Revista Colaborativa Rio Claro Online Contato WhatsApp: +55 19 9 9801.7240 | 3597.0881 contato@rioclaroonline.com.br

Autor: Redação Rio Claro Online

manuelly-caroline-borges-favaro-rioclaro-sp
16 de fevereiro de 2019

Saudades da Manuzinha e da nossa família completa Rio Claro/SP


Em dezembro de 2017, Manuelly Caroline Borges Fávaro, de um ano e cinco meses, morreu depois de ter passado várias vezes pelas Unidades de Pronto Atendimento da 29 e do Cervezão e feito uma consulta particular. O atestado de óbito constatou problemas cardíacos, insuficiência respiratória, pneumonia extensa.

 

A Família levou menina de 1 ano e 5 meses quatro vezes em UPAs e uma vez a consulta particular.

 

A família contou que enfrentou uma peregrinação em busca de atendimento. Durante mais de uma semana, pai e mãe levaram a pequena Manuelly Caroline Borges Fávaro várias vezes ao médico. “Estamos despedaçados, isso dói demais”, disse o pai, Bem Hur Fávaro Borges.

 

No começo do mês, Manuelly apresentou tosse, respiração ofegante, vômitos e palidez. O plano de saúde particular não atendeu porque mãe tinha sido demitida dias antes.

 

Os pais então foram à UPA da Avenida 29. Segundo eles, o pediatra diagnosticou problemas de garganta e receitou expectorantes, antiinflamatórios, inalação por quatro dias e liberou a menina, que não melhorou.

 

Preocupados, os pais ainda marcaram uma consulta com um médico particular. Ele confirmou o diagnóstico do clínico geral e manteve a medicação. Sem melhora no quadro, a família levou a menina novamente à UPA do Cervezão.

 

Uma pediatra receitou sete injeções que deveriam ser tomadas todos os dias durante uma semana.

 

A medica pediu raio x e constatou a pneumonia.

 

Manuelly Caroline Borges Fávaro não resistiu e morreu no domingo 10/12/2017.

 


2
 

Os pais contam para a Rio Claro Online, que Manuzinha gostava de correr, nadar de escorregador, balança e muito pula pula. O pai Ben Hur comenta: “Viu como ela era bem cuidada e amada, onde nos iamos, ela estava junto, fora nossos banhos diários e dormir juntinhos, na hora de comer era uma farra meu Deus, nos divertíamos muito mesmo, ela sempre foi muito meiguinha e sorridente, uma benção de menina, saudades da Manuzinha e da nossa família completa Rio Claro/SP. Nossa CIDADE está banhada em Sangue pela morte da minha filha MANÚ e das outras crianças… “.

 

Segundo fontes, a Prefeitura de Rio Claro/SP abriu sindicância interna e um ex assessor disse que foi constatada a negligência médica, e que ainda está em apuração o caso.

 

A mãe, Mariana Favaro está buscando e precisando de atendimento psicológico no momento.

 

A dor e perda dos pais são enormes, essas imensuráveis e irreparáveis, a família ainda cobra por Justiça incansavelmente, tanto pessoalmente como nas redes sociais da cidade, e grita em meio a um silêncio ensurdecedor da Prefeitura nas denúncias de negligência.

 


karma
8 de fevereiro de 2019

Escolhas Versus Destino


Alguns enfrentam de peito aberto. Outros se esquivam, até chegar ao extremo.

 

Mas o fato é que todos os dias, inevitavelmente, se você escuta axé ou metal, se mora numa cabana ou num iglu. Você faz escolhas. E às vezes nem percebe. Simplesmente não há como fugir.

 

Sim, às vezes dá vontade de ir para as colinas e ficar enrolado num cobertor, comendo salgadinho e assistindo Caverna do Dragão. Mas… crescer é isso. É ter que decidir. Todos os dias. Bem-vindo ao mundo dos adultos.

 

Até os indecisos, procrastinadores e despreocupados já decidiram. Eles só ainda não perceberam que ‘não escolher’ também é uma escolha.

 

Realmente, acredito que algumas situações já fazem parte do nosso ‘karma’.

 

A palavra ‘Karma’ vem do sânscrito e significa “ação”. Muitas doutrinas utilizam esse termo no contexto de que há sempre uma responsabilidade em cada ação nossa. Justíssimo, não!?

 

Eu acredito em karma. Acredito ser responsável pelas minhas ações e que elas terão uma consequência. Mas me nego ter que aceitar tudo como um fardo imutável.

 

Pois cabe a nós permitir ou manter. Coisas, pessoas, situações. Nada vem ou fica em vão.

 

Assim como nada vai embora antes da hora. Se ainda está ali é porque há algum aprendizado. Ou, algumas vezes, teimosia. Mas ainda assim, mesmo na teimosia, há uma lição. Culpar a vida, o destino e se sentar confortavelmente na posição vítima é uma péssima escolha. Só traz sofrimento e é uma perda de tempo precioso.

 

“Mas essa situação não muda! ”. “Essa pessoa não vai embora! ”. “Nada acontece! ”. Se nada muda, mude você!

 

Pergunte-se: qual a parte de mim que ainda precisa disso e que está se agarrando – mesmo inconscientemente – nesta pessoa/situação/emprego? Por que ainda preciso disso em minha vida? O que ainda não estou entendendo?

 

Aceitar as situações que nos chegam e principalmente aprender a lição que elas trazem é um ato de muita maturidade e acelera os processos dolorosos. É milagroso. É um ato de amor consigo e responsabilidade com a própria vida.
E o que isso tem a ver com escolhas então? Tudo! Cabe a você escolher se quer manter ou não!

 

“A cada escolha, uma renúncia.”. Faz sentido. Mas ainda quero acreditar que a cada escolha, surge uma nova oportunidade. A realidade vai se moldando ao nosso redor. O caminho se faz ao caminhar.

 

Se uma palavra pode mudar tudo, que dirá uma decisão.

 

‘Mas e se…’ “E se eu tivesse escolhido diferente? ”

 

Pra mim, essa é uma das perguntas mais inúteis e torturantes que alguém pode fazer a si mesmo.

 

Se você se pergunta isso e realmente tivesse escolhido diferente, provavelmente se perguntaria exatamente a mesma coisa.

 

“Se fosse hoje eu não me casaria! ”. “Se fosse hoje eu não teria escolhido essa faculdade. ”. “Se fosse hoje eu teria feito diferente. ”.

 

Ah, assim é fácil falar, depois que já passou… As pessoas às vezes confundem a realidade concreta da imaginária.

 

Acham que sabem os misteriosos caminhos da vida. Alguns falam de destino, sina. “Tinha que acontecer “. Outros colocam a culpa ao acaso. Destino nada mais é do que o resultado de toda a vida que foi processada até então.

 

Todos os seus comportamentos, crenças, ações. Tudo isso combinado vai dar em algo. Que nada mais é do que o seu momento atual. O seu presente, um dia foi um futuro distante.

 

Hoje você vive a consequência das suas escolhas do passado. Boas, ruins, planejadas ou não.

 

Você quem quis assim.

 

“Ah, mas é muito injusto isso”. Por que injusto? Foi você quem escolheu.

 

Ora, que livre arbítrio fajuto seria esse que nos prometeram se não pudéssemos escolher?

 

Assuma o seu poder, o poder que pode mudar sim a sua realidade. Ninguém falou que seria fácil.

 

Mas ainda dá tempo de fazer valer a pena.

  

Fonte: O Segredo


aprendi
8 de fevereiro de 2019

Aprendi A Não Bater De Frente Com Quem Só Entende O Que Lhe Convém


Uma das coisas mais desagradáveis que ocorrem é sermos mal entendidos, quando o outro deturpa nossas palavras ou nossas atitudes, descontextualizando-as e utilizando-as em proveito próprio, enquanto nos coloca como o vilão da história. A gente acaba até ficando sem saber se nós é que não soubemos nos colocar ou se o outro é que não sabe interpretar um texto.

 

Infelizmente, quanto mais tentarmos provar o nosso ponto de vista, quanto mais nos explicarmos, pior ficaremos, porque quem não entende da primeira vez raramente compreenderá dali em diante.

 

Quem se faz de bobo e de vítima jamais será capaz de assumir seus erros, de se responsabilizar por seus atos, de se colocar no lugar de alguém. Tentar fazê-los enxergar além de seu umbigo é inútil.

 

Na verdade, teremos que sempre ser verdadeiros e claros, com todo mundo, pois, assim, quem nos conhece de fato e gosta de nós não se abalará com as maledicências que alguém tentar espalhar sobre nossa pessoa.

 

Temos que ter a tranquilidade de que vivemos de acordo com o que somos, sem dissimulações e meias verdades, para que a mentira alheia não nos atinja nunca, tampouco possa ser levada em conta por quem nos é importante.

 

Eu costumava bater de frente, quando entendiam errado o que eu dizia, quando maldiziam minhas atitudes. Hoje, não perco mais tempo tentando provar nada a ninguém, de jeito nenhum. O meu tempo é por demais precioso e resolvi aproveitá-lo fazendo o que eu gosto, junto com quem me faz bem.

 

Hoje, tenho a certeza de que muitas pessoas só entenderão aquilo que quiserem e da maneira que melhor lhes convier.

 

Não importa o que eu diga ou o que eu faça, muitas pessoas somente interpretarão minha vida de acordo com o nível de percepção delas mesmas, para que possam se justificar através dos erros que transferem ao mundo – segundo elas mesmas, elas nunca erram. Não tenho muito tempo livre, portanto, não gastarei mais energia com quem não merece. Vivamos!

 

 

Por Marcel Camargo – Portal Raízes


faltaagua-rioclaro-sp
7 de fevereiro de 2019

População reclama de falta de água e prefeitura aguarda por empréstimo


O cenário é o mesmo em várias regiões da cidade.

 

“Todo dia fraca. Para tomar banho é um sufoco. De uns tempos para cá, o problema piorou. Aqui onde moro é sempre a mesma situação com a baixa pressão de água”, relatou uma moradora do bairro Cervezão.

 

No bairro Benjamim de Castro, outro relato. “Ficamos sem água nessa manhã de terça-feira. Nunca faltou aqui. Não sei o que está acontecendo”, disse uma comerciante.

 

No bairro Benjamim de Castro, a situação pode, sim, ter sido ocasional, porém, outro ponto em que já se tornou corriqueira a falta de água é na região do Jardim Novo. “Sempre falta ou vem suja. E aí cada um fala uma coisa. Culpa do calor, muito consumo, por causa da chuva. Cada hora uma coisa”, declarou o faturista Marcelo Martins.

 

O problema da doméstica Eva Aparecida da Silva vai um pouco além e ela busca entender. Além de faltar água com frequência, o valor da conta assustou. “Veio R$ 291, sendo que moro em um apartamento apenas com meu filho, não tem quintal e ficamos o dia todo fora trabalhando e este valor absurdo?”, questionou.

 

Ela diz que a conta da maioria dos moradores veio com alto valor. A qualidade da água também é questionada por ela. “Aqui a água vem com muito cloro, parece leite”, disse a doméstica, que salienta ainda que até então não teve respaldo. “Falam que a falta de água aqui é devido ao serviço da construtora. Outros já falam que é problema do Daae e ninguém resolve”, declarou Eva.

 

PREFEITURA

 

A prefeitura explicou sobre os problemas pontuais que afetaram diversas regiões após a chuva de domingo (3). “Nos dias de chuvas fortes, as duas estações de tratamento de água de Rio Claro ficam sujeitas à interrupção temporária de operações, devido à alta turbidez (sujeira) da água, o que inviabiliza a captação. A expectativa é de que até esta quarta-feira (6) a captação, tratamento e distribuição de água na ETA 2 estejam normalizadas.

 

O Daae reforça a orientação para que os moradores tenham reservatório de água em seus imóveis. A autarquia ressalta ainda que, na retomada da captação total, pode haver situações pontuais de turbidez na água em alguns bairros. Mais informações podem ser obtidas pela Central de Atendimento do Daae, no telefone 0800-505-5200.

 

Daae explica motivos da falta de água

 

Rio Claro tem uma rede de distribuição de água de aproximadamente 925 quilômetros. Desse total, 650 quilômetros, ou 71%, são de tubulação muito antiga, com mais de 80 anos. Há trechos em que essa infraestrutura ultrapassa os 100 anos. Desgastadas pelo tempo, as tubulações antigas rompem com mais facilidade e podem ocasionar interrupção temporária no fornecimento em alguns bairros.

 

OBRAS

 

Questionada pelo Diário sobre novos projetos para resolver problemas de falta de água em várias regiões, a nota da assessoria da prefeitura diz o seguinte.

 

“A prefeitura de Rio Claro e o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) estão buscando autorização da Câmara de Vereadores para financiamento de R$ 5 milhões para investimentos no Daae, que vão ajudar a melhorar a distribuição de água no município. Se aprovado o financiamento, metade desse valor será usado para quitar contrapartida devida pela gestão anterior com o Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) para investimentos em combate às perdas de água.

 

Os outros R$ 2,5 milhões que o Daae espera financiar serão investidos em melhorias na infraestrutura, com renovação da frota e aquisição de novos equipamentos, o que permitirá que diversos processos realizados manualmente por operadores sejam executados de forma automática, resultando na redução de custos e aumento da confiabilidade operacional das estações de tratamento de água.

 

O financiamento que a prefeitura está trabalhando para viabilizar soma no total R$ 60 milhões, e inclui, além dos R$ 5 milhões para o Daae, mais R$ 5 milhões para investimentos na saúde, R$ 30 milhões para pavimentar bairros e trechos sem asfalto e R$ 20 milhões para recapeamento.

 
 

Diário do Rio Claro


Carlos-Marques-doe
7 de fevereiro de 2019

DO-e: instalação de software nos departamentos é concluída


Foi finalizada a primeira etapa de implantação da versão eletrônica do Diário Oficial do Município.

 

A informação é do Ouvidor Carlos Marques, que liderou equipe de servidores responsáveis por desenvolver o software público que organiza de forma sistemática o material para a publicação.

 

A única secretaria que deve ter o software instalado nesta quarta-feira (6) é a de Esportes, chefiada por Ronald Penteado (Progressistas). “Todas as demais estão com software funcionando. Cada departamento que demanda publicações oficiais também”, esclarece.

 

“Essa é a primeira etapa. A partir de agora, passamos a desenvolver novas ferramentas para consulta e exibição do DO-e, introduzindo novas ferramentas e, com elas, podendo indexar mais e melhor os buscadores, buscando facilitar para a consulta pública”, diz.

 

FACILIDADE

 

De acordo com Marques, 78 servidores já podem enviar os atos oficiais de seus respectivos departamentos pelo novo sistema. “Com a [pasta de] Esportes, serão 80 pessoas plugadas no mesmo sistema, formando uma rede para dar publicidade aos atos aficiais”, explica.

 

ADAPTAÇÃO

 

Questionado sobre a adaptação dos servidores ao novo modelo, destacou: “não encontramos dificuldades na adaptação, pois optamos por não quebrar a cultura no primeiro momento. Ao contrário, recebemos muitos elogios pela facilidade e autonomia que o sistema oferece”.

 

SEGUNDA ETAPA

 

A próxima etapa do projeto pretende avançar na construção do Sistema de Informações Municipais (Sim), órgão implantado no Plano Diretor 2017, e que é responsável por disponibilizar ao cidadão informações legais e oficiais. “A próxima etapa depende de um servidor que está sendo providenciado, o que nos possibilitará dar um grande passo na construção do Sistema de Informações Municipais (Sim), renovando o site e as ferramentas de transparência tão necessárias e desejadas pelo cidadão”, informa.

 

O investimento no novo equipamento deve ficar entre R$ 8 e R$ 10 mil, com garantia de funcionamento de cinco anos, mesmo período de vigência do último contrato de impressão do antigo Diário Oficial, e que custou aos cofres municipais R$ 1.925.000,00.

 

MANUAL

 

Um manual de normas técnicas também está em fase de produção para auxiliar os servidores na produção dos documentos oficiais. “O Arquivo Público Municipal irá nos ajudar a completá-lo, não só com normas, mas com modelos de documentos a serem adotados com o objetivo de padronizarmos a produção em todas as secretarias e departamentos, o que vai facilitar ainda mais o entendimento por parte do cidadão”, enfatiza.

 

DIÁRIO OFICIAL

 

O Diário Oficial é uma ferramenta do poder público que tem como objetivo dar publicidade aos atos oficiais da prefeitura. Até novembro de 2018, a versão impressa custava aos cofres municipais R$ 385 mil ao ano. Decreto de 17 de dezembro, editado pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria (Democratas), permitiu que a publicação fosse editada apenas na versão digital.

 

 

Diário do Rio Claro


onibus
7 de fevereiro de 2019

Prefeitura autoriza aumento de tarifa de ônibus, que vai para R$ 3,90


A tarifa de ônibus do transporte coletivo urbano de Rio Claro vai subir para R$ 3,90, e o novo valor será aplicado a partir de domingo (3).

 

O decreto da prefeitura autorizando o reajuste foi publicada no Diário Oficial dessa sexta-feira (1º).

 

De acordo com a assessoria do poder Executivo, a mudança pretende cobrir o aumento de preço dos insumos que incidem no cálculo tarifário, como como óleo diesel, lubrificante, pneus, chassis e carroceria dos veículos, entre outros.

 

O aumento acontece depois de 17 meses com o preço de R$ 3,80.

 

COMISSÃO

 

O novo valor foi aprovado pela Comissão Municipal de Trânsito (Comutran) após análise da planilha de custos do serviço. O último reajuste da passagem ocorreu em agosto de 2017, quando a tarifa passou a custar os atuais R$ 3,80. Os estudantes, que têm direito a desconto de 50%, passarão a pagar R$ 1,95 pelo bilhete.

 

OPERAÇÃO

 

O sistema municipal de transporte coletivo é operado pela empresa Rápido São Paulo. O serviço beneficia com gratuidade usuários de 60 a 64 anos com renda de até três salários mínimos, de acordo com lei municipal, e todas as pessoas acima de 65 anos, de acordo com lei federal. As crianças menores de cinco também têm direito à gratuidade.

 

INTEGRAÇÃO

 
Em Rio Claro existe a integração, válida em todos os dias da semana para usuários que usam o cartão do transporte coletivo. No sistema integração, quando o passageiro utiliza duas linhas diferentes no prazo de 1h20, a segunda tarifa não é cobrada.

  

Diário do Rio Claro


senac-rioclaro
7 de fevereiro de 2019

Felipe Soave Viegas Vianna é o novo gerente do Senac Rio Claro


Com quatro livros lançados, prêmios e uma carreira de sucesso, o profissional assumiu o posto no final de 2018.

 

O Senac Rio Claro está sob nova gerência. Felipe Soave Viegas Vianna assumiu oficialmente a unidade no fim de 2018, em substituição a Alexandre Martinez, que agora responde pelo Senac Salto. Com quatro livros lançados, uma premiação internacional e várias nacionais, além de uma carreira consolidada, Felipe pretende integrar ainda mais a instituição com a cidade por meio de projetos educacionais.

 

Graduado em Tecnologia em Gastronomia pelo Centro Universitário Senac – Águas de São Pedro, o novo gerente é especialista em alimentação escolar e gestão de operação em cozinhas. No Senac São Paulo, coordenou a área de desenvolvimento de gastronomia por cinco anos, estabelecendo estratégias para o segmento e contribuindo para o portfólio dos cursos.

 

Atuou também no Projeto Práticas Inovadoras na Alimentação, que estabeleceu uma conexão entre as áreas de alimentação do Senac e propôs um novo formato para os ambientes de aprendizagem, os chamados laboratórios de alimentação, desenvolvendo situações de aprendizagem inovadoras que possibilitam a participação ativa dos alunos na construção do conhecimento.

 

Agora em Rio Claro, Felipe espera desenvolver projetos que envolvam alunos, corpo docente e a comunidade. “Mudar a sociedade por meio da educação sempre será um de meus objetivos profissionais. E isso não será diferente nesta nova etapa. De início, planejamos o desenvolvimento de uma comunidade de aprendizagem com o objetivo de unir e tratar de assuntos comuns para a comunidade escolar”, afirma.

 

Série Senac Gastronomia

 

Além da carreira educacional, Felipe Soave Viegas Vianna em conjunto com profissionais da área de alimentação lançou quatro livros pela Editora Senac São Paulo, três deles da Série Senac Gastronomia: Manual Prático de Cozinha; Manual Prático de Confeitaria; e Manual Prático de Panificação. A outra obra é Sanduíches Especiais – Receitas Clássicas e Contemporâneas, publicada em 2015.

 

Em 2018, os livros da série ganharam o Prêmio Gourmand Brasil em suas categorias e agora, em 2019, estão concorrendo em nível mundial. O Gourmand World Cookbook Awards é a maior premiação internacional de editoração de gastronomia e vinhos.

 

Senac Rio Claro

 

Com 20 anos de atuação no mercado, o Senac Rio Claro oferta cursos livres, técnicos e qualificações profissional em diversas áreas do conhecimento, como eventos e lazer, meio-ambiente, segurança e saúde no trabalho, gestão e negócios, saúde e bem-estar e tecnologia da informação. Oferece ainda o Programa Senac de Aprendizagem, em parceria com empresas da cidade, e é polo de educação a distância para cursos de graduação e pós-graduação. Para mais informações, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/rioclaro.


1
31 de janeiro de 2019

Alvos de denúncia do MPF, empresários de Rio Claro (SP) são condenados por megaesquema de fraudes


Proprietários da Luizzi e da Ludival, empresas do ramo moveleiro, envolveram-se em manobras para a sonegação de R$ 127 milhões em impostos entre 2005 e 2009.

 

Após denúncia do Ministério Público Federal (MPF), cinco pessoas foram condenadas por participação em um amplo esquema para a sonegação de impostos na região de Rio Claro (SP). Três dos réus fazem parte da família Scussolino, proprietária das empresas Luizzi e Ludival, que fabricam e distribuem móveis a grandes redes varejistas do país. Os irmãos Daniel e Danilo Lunardi Scussolino e a tia deles, Stefânia Santina Scussolino, foram sentenciados a 13 anos e 6 meses de prisão, cada um, pelas irregularidades cometidas entre 2005 e 2009. A pena foi aplicada também a dois funcionários do grupo empresarial envolvidos nas fraudes.

 

O valor total sonegado alcança R$ 127,7 milhões, em cifras da época. Trata-se de uma das maiores quantias de impostos suprimidos já registradas pela Receita Federal na região. O articulador do esquema era o empresário Luiz Antônio Scussolino, morto em 2016. Pai de Daniel e Danilo, ele era irmão e sócio de Stefânia na Ludival, companhia responsável por quase todo o faturamento do grupo no período em que as fraudes foram praticadas. Com manobras patrimoniais e a falsificação de documentos, a família não só burlou o fisco como também procurou preservar os bens da empresa contra possíveis execuções fiscais e cobranças de credores.

 

Os investigadores identificaram a emissão de mais de 1,3 mil notas fiscais falsas, que totalizam R$ 154,1 milhões, para a simulação de dívidas da Ludival. Os documentos, expedidos em nome de supostos fornecedores de espuma, tecido e madeira, eram a base para a realização de pagamentos fictícios com cheques. Os envolvidos endossavam as folhas, indicando no verso que deveriam ser descontadas não em nome dos fabricantes dos insumos, mas em favor de outras firmas integrantes do próprio grupo empresarial. Assim, além de reduzirem a base de cálculo de impostos por meio da elevação forjada dos custos, os empresários descentralizavam o patrimônio da Ludival, impedindo eventuais bloqueios e penhoras.

 

Sem bens em seu nome, a companhia acabou imune, por exemplo, a tentativas de bloqueios relativas a sanções já impostas pela Receita, no valor de R$ 340,2 milhões, após a constatação do total sonegado. “Todos estes trâmites realizados pelas empresas evidenciam que se tratava de um grupo econômico que dissimulava a ocultação do patrimônio que seria objeto de cobrança e de futuras execuções cíveis e fiscais, já que remetia a outras pessoas jurídicas patrimônio que era da Ludival”, destacou a sentença da 1ª Vara Federal de Piracicaba, onde está em curso a ação penal proposta pelo MPF.

 

Notas fiscais frias e endosso de cheques não eram as únicas práticas irregulares de que os réus lançavam mão. As investigações apontaram o uso de carimbos falsos da Secretaria da Fazenda do Paraná em documentos fiscais, a assinatura de um contrato simulado de locação de imóvel e a constituição de empresas de fachada. Uma delas, a ADA, criada para a simulação de pagamentos, estava em nome de Maria José Gouveia Gasparini e Francisco Mauro Scabora, também condenados. Os dois funcionários do grupo eram as únicas pessoas físicas que não pertenciam à família Scussolino a figurarem em quadros societários de empresas que orbitavam a Ludival.

 

As penas de 13 anos e 6 meses correspondem aos atos de falsidade ideológica, associação criminosa e falsificação de documentos particulares e sinais públicos. O período de prisão estabelecido poderia ser ainda maior não fosse a prescrição do crime de fraude à execução fiscal. A sentença não considera também a própria prática da sonegação de impostos, uma vez que é necessário aguardar a conclusão do procedimento administrativo da Receita de constituição da dívida tributária para que os envolvidos possam ser denunciados pelos ilícitos.

 

O número da ação penal é 0003729-98.2012.403.6109. A tramitação pode ser consultada aqui.

Leia a íntegra da sentença

 

Assessoria de Comunicação

Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
(11) 3269-5701
prsp-ascom@mpf.mp.br
twitter.com/mpf_sp
facebook.com/MPFSP


unesp
31 de janeiro de 2019

Unesp divulga sexta (1/2) o resultado final do Vestibular 2019


A Universidade Estadual Paulista (Unesp) divulgará a partir das 10 horas de sexta, 1º. de fevereiro, nos endereços vestibular.unesp.br e www.vunesp.com.br, o resultado final do Vestibular 2019, com 98.435 inscritos e oferta de 7.365 vagas em 23 cidades de todas as regiões.

 

As matrículas serão feitas primeiramente de forma virtual, etapa obrigatória, no site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br). Os convocados em primeira chamada se matricularão das 10 horas de sexta (1/2) às 18 horas de segunda (4/2).

 

A segunda chamada será divulgada a partir das 10 horas de 6 de fevereiro (quarta), quando se iniciam as matrículas para os convocados desta chamada, com prazo até as 18 horas de 7 de fevereiro (quinta).

 

Após a divulgação da terceira chamada, prevista para 11 de fevereiro, será aberto o período para confirmação de interesse por vaga, destinado a todos os classificados que ainda não tiverem sido convocados até a terceira chamada. Estes candidatos deverão manifestar o interesse pelo site da Vunesp, até 14 de fevereiro, para serem eventualmente incluídos nas chamadas seguintes. O calendário completo prevê 10 chamadas. Todas as convocações para matrícula, após a terceira chamada, só incluirão nomes de candidatos que tenham confirmado no site interesse por vaga.

 

As provas da Unesp foram aplicadas em duas fases, em 31 cidades paulistas (além das 23 onde há cursos oferecidos neste vestibular, os exames acontecerão em Americana, Campinas, Guarulhos, Jundiaí, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André e Sorocaba) e ainda em Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR) e Uberlândia (MG).

 

As cidades para as quais há oferta de carreiras neste vestibular são Araçatuba (170 vagas), Araraquara (855), Assis (405), Bauru (1.045), Botucatu (600), Dracena (80), Franca (410), Guaratinguetá (310), Ilha Solteira (310), Itapeva (80), Jaboticabal (280), Marília (475), Ourinhos (90), Presidente Prudente (640), Registro (40), Rio Claro (490), Rosana (80), São João da Boa Vista (40), São José do Rio Preto (460), São José dos Campos (120), São Paulo (185), São Vicente (80) e Tupã (120).

 

A Unesp destina 3.698 vagas, 50% do total, ao Sistema de Reserva de Vagas para Educação Básica Pública. A porcentagem de ingressantes oriundos de escolas públicas no Vestibular Unesp 2018 foi de 55,8%. Quando o programa foi iniciado, em 2014, era de 40,7%, ou seja, incentivou o aumento de 37,1% no intervalo de quatro anos.

 

Mais informações:
Informações sobre todos os cursos da Universidade no Guia de Profissões, em www.unesp.br/guiadeprofissoes

 

Disque Vunesp – (11) 3874-6300 (de segunda a sábado, das 8 às 18 horas)
Sites – unesp.br – vestibular e www.vunesp.com.br


brumadinho_brasil
29 de janeiro de 2019

Quando carro ou geladeira valem mais que as vidas sacrificadas em Brumadinho


Enquanto a vida de um só ser humano valer menos que um eletrodoméstico, continuaremos sem esperança de redenção no túnel sem saída da barbárie.

 

Aos que acompanhamos a tragédia da represa da mineradora Vale que desmoronou em Minas Gerais, e o número de vítimas mortais que aumenta a cada momento, só resta a indignação, a dor e a solidariedade com as famílias enlutadas. Indignação porque a catástrofe poderia ser evitada, como indicam todos os especialistas, e dor e solidariedade com as famílias em pranto.

 

Ficou evidente, apenas três anos depois do crime de Mariana, cujas feridas continuam abertas, que mais uma vez o lucro e a corrupção prevaleceram sobre a preocupação quanto a possíveis vítimas. E isso gera indignação e desespero para aqueles que se viram afetados e se sentem imponentes frente a esses gigantes complexos mineradores protegidos pela impunidade.

 

Em meio ao luto vivido pelo Brasil e ao sentimento de impotência que sacode as pessoas normais, a grande solidariedade das pessoas com as famílias atingidas serviu como único sopro de esperança de que a consciência solidária dos brasileiros não morreu e continua palpitando frente à dor causada pela avareza do capitalismo selvagem.

 

Em meus muitos anos de jornalismo, estou acostumado a relatar e analisar muitas outras catástrofes mundo afora, mas mesmo assim houve uma declaração de um político mineiro que me causou um mal-estar difícil de expressar. Eu a li no blog do jornalista, escritor e agudo polemista Reinaldo Azevedo. É um tuíte de Evandro Negrão Jr., vice-presidente do partido Novo no Estado de Minas, cenário da tragédia. Precisei ler várias vezes o texto, que Azevedo qualificou como “latrina”, para me convencer de que não estava alucinando.

 

Nele, o político, correligionário do atual governador de Minas, Romeu Zema, escreve que de fato os mortos de Brumadinho dão pena, mas que o importante é essa maravilhosa empresa que arranca minérios do coração da terra. Ou será que os brasileiros preferem ficar sem carros e sem geladeiras em vez de perder um punhado de vidas? E conclui que o importante é que a empresa retome sua atividade o quanto antes, para continuar produzindo materiais sem os quais ficaríamos privados de eletrodomésticos.

 

E as vítimas? Que a Vale pague uma multa. O político foi até generoso com os mortos: pede que seja uma “grande multa”. E a prisão para os possíveis responsáveis? Isso seria um castigo exagerado para uma empresa tão fantástica que, conforme escreve, torna o mundo “muito melhor”.

 

Não, não é uma fake news. Eis o texto literal:

 

“Lamentável, muito dolorido e MUITO sofrido o desastre de Brumadinho, mas n/ podemos demonizar a Vale. É uma baita empresa, sem minério n/ tem carro, avião, nem geladeira e o mundo é muito melhor c/ empresas como ela do q sem. Ela errou, deve pagar 1 grande multa e voltar a funcionar asap.”

 

Enquanto a vida de um só ser humano valer menos que um eletrodoméstico, continuaremos todos apanhados e sem esperança de redenção no túnel sem saída da barbárie. O texto do político do Novo é a melhor elegia do capitalismo em estilo puro, para quem o lucro é seu único bezerro de ouro digno de culto. O resto, o pranto das pessoas que tiverem que ser sacrificadas em seu altar, são um apêndice, um parêntese, uma insignificância. Menos que uma geladeira.

 

Afinal, o que são algumas dezenas de vítimas a mais ou a menos, em um país com mais de 200 milhões, frente à felicidade de poder ter nossas casas repletas de eletrodomésticos? Não se trata de condenar o sistema capitalista, sempre melhor que o da Coreia do Norte, mas sim de fazermos isso convencidos de que uma só vida humana sempre continuará valendo mais que todo o ferro e o ouro do mundo.

  

Fonte: El País
Foto: Mulher chora ao observar os estragos causados
pelo rompimento da barragem em Brumadinho.
PEDRO VILELA GETTY IMAGES