Autor: Redação Rio Claro Online

1

No final da manhã desse último domingo (23), um espaço, voltado ao armazenamento de materiais recicláveis dentro da Área da Estação Ferroviária, denominado Associação Novos Tempos Dos Catadores de Reciclagens foi alvo de um incêndio.

 

O Corpo de Bombeiros e Defesa Civil se fizeram presentes no local e trabalharam no combate às chamas.

 

2

3

4

5

6

8

9

 

A Rio Claro Online entrou em contato com a Defesa Civil e foi informado que o fogo teve início nas proximidades da Estação Ferroviária e que infelizmente acabou se alastrando muito rápido até o depósito com materiais recicláveis.

 

A causa do incêndio ainda está sendo apurada. Não houve feridos.

 

A Estação Ferroviária compreende uma área grande, cerca de aproximadamente 7 ha

 estacao02estacao04

estacao05

 

 

A Rio Claro Online colheu comentários e perguntas pertinentes de algumas pessoas a respeito do Incêndio:

 

“Hoje fui na Futura Associação Novos Tempos dos catadorees de Reciclagem que agora precisam do povo de Rio Claro com material reciclavel ao lado do ECO PONTO DO INOCOOP..
Receberam a cesta verde através da Secretaria Assistência Social as 24 famílias… agora precisam de uma solução rápida e definitiva e atuante das Secretarias para poderem trabalhar e aumentar a renda …

Colaborem junto com a Presidente Jozilma e Luci Bonatti

“Hoje fui verificar a situação do local em que a Associação Novos Tempos de Catadores de Reciclagem estão ao lado do ECO PONTO DO BAIRRO INOCOOP, precisam de toda ajuda de Rio Claro apos este incendio que ocorreu na Av 8 A … precisam de agua… telhas… blocos.

Cimento… areia… Agua …

Precisam agora de material para poderem vender e conquistarem o salario das 24 familias que pagam aluguel… agua e outras despesas… Tenho que agradecer o apoio do Secretario de Segurança Bellagamba ..

Secretaria de Assistencia Social … Sepladema Penteado … mas o que realmente agora neste momento é decisão de ajudar e fazer o Barracao para estas mulheres e homens poderem conquistarem mais espaços …mas sem mais demora do poder publico..

Agora é decisão para a conclusão… Porque todos tem o sonho de crescer…. e Estarei com todos.. Presidente Jozilma e Luci Bonatti ..

Compartilhem todos precisam conhecer

Maria Do Carmo Guilherme

a11

 

 

“Esse incêndio está na cara que foi algo criminoso (…)”

Sandra Regina

 

“A Base da PM está instalada já faz um mês praticamente na Av.1 Rua 1, e o que aconteceu? Ninguém viu nada antes do fogo se alastrar? Onde estão as câmeras de segurança nessa região? Só deram conta do fogo a hora que a fumaça já estava negra no céu de Rio Claro, se via  há distância!”

José Abilio

 

“O desespero foi total, estava tomando o ônibus com a minha mulher e menina de 3 anos e a fumaça preta vindo forte em  direção a toda a Estação, não sabíamos o que seria, só´pensei em sair dali o mais rápido possível.”

Paulo César

 

INDIGNADA!!!!! INCÊNDIO CRIMINOSO NA ASSOCIAÇÃO DOS CATADORES DE RECICLÁVEIS DE RIO CLARO, NOVO TEMPO!!!!!

TANTAS FAMÍLIAS SAÍRAM DOS ATERROS POR ESSA ASSOCIAÇÃO E ASSIM QUE RIO CLARO AGRADECE…. SINTO NOJO E VERGONHA!

Luci Bonatti CONTA COMIGO VAMOS ARRECADAR ALIMENTOS E ROUPAS, PQ NÃO TEMOS A OPÇÃO DE DESISTIR…. VOCÊ E A PRESIDENTE JOSILMA SÃO REFERÊNCIA DE FORÇA E DEDICAÇÃO. SINTO MUITO!

Thais Lopes

 

“Meu e muito estranho de uma hora pra outra tudo tá pegando fogo pra mim tem coisa aí em”

Reinaldo Roots

 

“É permitido esse tipo de depósito no centro da cidade? O sepladema permite esse tipo de depósito em área central???????”

Virlaine Cyrino Pedagoga

 

“Mas o que se transformou ali,tem muito lixo.”

Bia Fabio Pereira

 

“Parabéns a todos os bombeiros”

Sergio Ricardo

 

 “Nossa nem sabia que tinha associação de recicláveis alí…que perigo, trens param com tanques de combustível aí perto…”

Leide Helena

 

“Vai vira estacionamento também”

Rodrigo Gomes


1a

Analistas ouvidos na semana passada pelo Banco Central elevaram estimativa para inflação de 3,29% para 3,33%. Mercado manteve previsões para alta do PIB e para os juros.

 

Após o governo anunciar o aumento da alíquota de PIS e Cofins sobre os combustíveis, economistas do mercado financeiro elevaram a previsão para a inflação neste ano, informou nesta segunda-feira (24) o Banco Central no relatório conhecido como Focus.

 

De acordo com os analistas, ouvidos pelo BC na semana passada, a inflação agora deve ficar em 3,33%, na média. No relatório anterior, feito com base nas previsões coletadas pelo Banco Central na semana retrasada, os economistas estimavam que a inflação ficaria em 3,29%, na média.

 

A nova estimativa interrompe uma sequência de sete quedas seguidas no indicador. Mais de cem instituições financeiras foram ouvidas pelo BC.

 

Apesar da alta, a nova previsão mantém a inflação abaixo da meta central para o ano, que é de 4,5%.

 

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e deve ser perseguida pelo Banco Central, que, para alcançá-la, eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

 

A meta central de inflação não é atingida no Brasil desde 2009. À época, o país ainda sentia os efeitos da crise financeira internacional de forma mais intensa.

 

Pelo sistema vigente no Brasil, a meta de inflação é considerada formalmente cumprida quando o IPCA fica dentro do intervalo de tolerância também fixado pelo CMN.

 

Para 2017, esse intervalo é de 1,5 ponto percentual para baixo ou para cima do centro da meta. Assim, o BC terá cumprido a meta se o IPCA terminar este ano entre 3% e 6%.

 

Para 2018, a previsão do mercado financeiro para a inflação ficou estável em 4,20% na última semana. O índice segue abaixo da meta central (que também é de 4,5%) e do teto de 6% fixado para o período.

 

PIB e Juros

 

 

Para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2017, o mercado financeiro manteve sua estimativa de crescimento em 0,34%. Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram sua estimativa de expansão da economia em 2%.

 

O mercado financeiro também manteve sua previsão para a taxa básica de juros da economia, a Selic, de 8% ao ano para o fechamento de 2017.

 

Ou seja, os analistas continuaram a estimar uma redução dos juros neste ano. Atualmente, a Selic está em 10,25% ao ano.

 

Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa Selic permaneceu 8% ao ano. Com isso, estimaram que os juros ficarão estáveis no ano que vem.

 

Câmbio, balança e investimentos

 

 

Na edição desta semana do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio do dólar no fim de 2017 ficou estável em R$ 3,30. Para o fechamento de 2018, a previsão dos economistas para a moeda norte-americana recuou de R$ 3,45 para R$ 3,43.

 

A projeção do boletim Focus para o resultado da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações) em 2017 permaneceu em US$ 60 bilhões de resultado positivo. Para o próximo ano, a estimativa dos especialistas do mercado para o superávit caiu de US$ 47,8 bilhões para US$ 45,5 bilhões.

 

A previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil, em 2017, permaneceu em US$ 75 bilhões. Para 2018, a estimativa dos analistas ficou estável também em US$ 75 bilhões

 
 
Fonte: G1


1a

Só porque estas figuras entraram para a história, não significa que uma vez ou outra não tenham falado grandes besteiras

 

LEE DEFOREST (1873-1961)
Quem foi
 Cientista que desenvolveu o rádio e protótipos de televisão
Ano da declaração 1957

 

Com mais de 180 inventos patenteados, este norte-americano era respeitado no meio científico. Fez várias previsões – algumas acertadas, como o futuro sucesso de um aparelho parecido com o micro-ondas. Mas achava que a TV não seria bem aceita e, em 1957, disse a frase acima. Doze anos depois, a Apollo 11 pôs fim à sua convicção.

 

 

 

ADOLF HITLER (1889-1945)
Quem foi
 Ditador alemão
Ano da declaração 1941

 

Cuidado com a soberba, bigodudo! Quando deu essa declaração, Hitler já havia tomado metade da Europa e ocupava a costa da França. Além disso, a Inglaterra havia demorado para se organizar. O primeiro-ministro Winston Churchill (1874-1965) chegara ao poder só em 1940 e os ingleses viviam com medo de uma invasão. Mas, como a história prova, o carrasco nazista fracassou. O führer também achou que dominaria Moscou, outra cidade que Napoleão tentou tomar no século 19.

 

 

 

IRIVING FISHER (1867-1947)
Quem foi
 Professor de economia da Universidad de Yale
Ano da declaração 1929

 

Bastaram três dias para derrubar a análise de Fisher, uma das primeiras celebridades da mídia a fazer previsões financeiras. Em 24 de outubro, data que ficou famosa como Quinta-Feira Negra, a Bolsa de Valores de Nova York sofreu uma queda que lançou os EUA na depressão econômica mais severa do século 20. O país levou uma década para superar a crise.

 

 

 

THOMAS WATSON (1874-1956)
Quem foi
 Presidente da IBM
Ano da declaração 1943

KEN OLSON (1926-2011)
Quem foi 
Presidente-fundador da Digital Equipment Corp.,
Ano da declaração 1977

 

A afirmação de Watson é até compreensível: na época, os computadores tinham o tamanho de uma casa e praticamente só serviam para cálculos. Em teoria, seu futuro estava nas empresas. Mas, 30 anos depois, já invadiam os lares. Pior foi Olson: sua previsão é de 1977, quando os aparelhos eram menores e Steve Jobs já havia até lançado o Apple II.

 

 

 

EDWARD LEWIS (1900-1980)
Quem foi
 Presidente da gravadora Decca
Ano da declaração 1962, ao dispensar os Beatles

 

O empresário Brian Epstein lutou para conseguir que essa tradicional gravadora britânica contratasse o quarteto de Liverpool. O grupo, ainda em início de carreira e com Pete Best na bateria, tocou 15 faixas para os executivos (incluindo “Bésame Mucho”), mas foi rejeitado. No ano seguinte, lançou “Please, Please Me” e nunca mais saiu das paradas de sucesso.

 

 

 

AUGUSTO PINOCHET (1915-2006)
Quem foi
 Ditador chileno
Ano da declaração 1980

 

O general Pinochet tomou o poder em 1973 e só largou o osso em 1988. Quando notícias de torturas e desaparecimentos de prisioneiros políticos já rodavam o mundo, o tirano veio com esse bizarro argumento a favor da repressão. Ele só foi preso em 2000, na Inglaterra. Levado ao Chile, teve de responder às acusações dos crimes de seu governo.

 

 

 

FERDINAND FOCH (1851-1929)
Quem foi
 Marechal e professor de Estratégia da Escola Superior de Guerra da França
Ano da declaração 1911

 

Na época, a Itália usava aviões num conflito com a Turquia, mas geralmente só para reconhecer o território. Foch se consagrou na 1ª Guerra Mundial, porém, já em 1915, a história o fez engolir suas palavras. Os ingleses lançaram o Vickers F.B. 5 Gunbus, primeira nave projetada para lançar bombas. Logo no ano seguinte, a França seguiu a tendência.

 

 

 

FRANKLIN D. ROOSEVELT JR. (1914-1988)
Quem foi 
Quinto filho do presidente Roosevelt,
Ano da declaração 1960, referindo-se a John F. Kennedy (1917-1963)

 

Na época, ainda era difícil levar a sério um político jovem como o senador JFK, candidato ao maior cargo dos EUA. Pra piorar, seu adversário era Richard Nixon, que ainda era extremamente respeitado e popular. Mas Kennedy venceu no mesmo ano e assumiu em janeiro seguinte.

 

 

 

RICHARD NIXON
Quem foi
 Ex-presidente dos EUA
Ano da declaração 1977, após o escândalo Watergate

 

Denegrido pelas denúncias na imprensa de que sua equipe investigava, por baixo dos panos, adversários políticos e movimentos sociais, Nixon se viu forçado a renunciar ao cargo em 1974. Três anos depois, numa entrevista ao jornalista David Frost, ele até teve a chance de pedir perdão, mas soltou essa pérola da canalhice. (Deposto, sim. Arrependido, jamais!). Essa polêmica entrevista inspirou o filme Frost/Nixon, indicado ao Oscar em 2009.

 

 

 

WILLIAM LEAHY (1875-1959)
Quem foi 
 Membro do Projeto Atômico dos EUA
Ano da declaração 1939

 

Leahy não gostava da pesquisa porque considerava a arma perigosa demais. Entretanto, tinha certeza de que a coisa não iria longe. Quando a bomba ficou pronta, ele se posicionou contra o uso em Hiroshima e Nagasaki. Foi voto vencido. E a bomba que ele achou que nunca sairia do papel povoaria o imaginário do planeta desde então.

 

FONTES Livros Future Babble – Why Experts Predictions Fail, de Dan Gardner, e What’s Wrong with Expert Predictions, de Robin Hanson, Philip Tetlock, Dan Gardner e Bruce Bueno

Fonte: Mundo Estranho

Imagens: Elder Galvão/Mundo Estranho


Las FARC anuncian que serán partido político desde el 1 de septiembre

Guerrilha trabalha também na escolha de seus candidatos para o pleito e os nomes dos que ocuparão as cinco cadeiras no Senado e as cinco na Câmara, conforme estabelecido no acordo de paz

 

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) anunciaram nesta segunda-feira (24/07) que se transformarão em partido político a partir do próximo dia 1º de setembro, segundo uma determinação tomada pelo Plenário do Estado Maior da guerrilha, que se reuniu em Bogotá.

 

“Em 1º de setembro estaremos lançando publicamente o novo movimento político”, disse o guerrilheiro de codinome “Carlos Antonio Lozada”, membro do Estado Maior das FARC, em uma entrevista coletiva de imprensa. O líder guerrilheiro afirmou, além disso, que o partido será apresentado em um ato político na Praça Bolívar, na capital colombiana.

 

No Plenário, a guerrilha discute os alinhamentos para formar seu partido político e definir os candidatos que disputarão futuras eleições.

 

Segundo Lozada, os dirigentes das FARC estão recebendo relatórios de “diferentes departamentos que fazem parte do Estado Maior Central” e que se ocupam “de elaborar as propostas” que apresentarão com sua plataforma política.

 

“Temos uma proposta de modelo econômico, a política de gênero que será realizada por nosso partido, as propostas que faremos ao setor da juventude, bem como a defesa do meio ambiente, a política do partido frente à questão urbana e, igualmente, para a parte agrária”, acrescentou o líder guerrilheiro.

 

Em relação às próximas eleições, as FARC trabalham também na escolha de seus candidatos para o pleito e os nomes dos que ocuparão as cinco cadeiras no Senado e as cinco na Câmara, conforme estabelecido no acordo de paz.

 

“Seguramente, nos dias seguintes ao desenvolvimento do Plenário e posteriormente no processo, focaremos a estudar não somente os nomes, mas, sobretudo, e fundamentalmente, as propostas que vamos apresentar de um novo país ao conhecimento da opinião pública”, acrescentou Lozada.

 

Financiamento do Estado

 

Por outro lado, o ex-chefe da equipe negociadora das FARC com o governo, Luciano Marín Arango, de codinome “Iván Márquez”, disse que o partido da guerrilha receberá financiamento do Estado assim como acontece com os demais movimentos políticos do país.

 

“Nos acordos,está escrito claramente que, assim como os demais partidos, [o partido das FARC] terá financiamento por parte do Estado, de modo que nisto não há nada novo. Esperamos que o Estado cumpra com esses compromissos e facilite assim o processo de reintegração política das FARC”, disse Márquez.

 

Além disso, o líder guerrilheiro reiterou sua preocupação pelo assassinato de guerrilheiros indultados, e afirmou que já são “cerca de seis” rebeldes e “alguns familiares assassinados”.

 

“Seria triste que na Colômbia voltássemos à eliminação de uma força política como ocorreu com a União Patriótica”, afirmou o líder guerrilheiro.

  

Fonte: Opera Mundi

Foto: Carlos Lozada (esq.) e Iván Márquez anunciam transformação das FARC em partido político


caixa

Trabalhadores com direito a sacar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) afirmam que foram pressionados por funcionários da Caixa para contratar serviços do banco como condição para a liberação do dinheiro.

 

Há também relatos de oferta inadequada de produtos para aplicação do dinheiro, como informar que planos de previdência privada são isentos de taxas e impostos.

 

O pagamento do FGTS, seja das contas inativas ou por demissão sem justa causa, é um serviço público prestado pela Caixa e não pode ser atrelado a nenhum outro tipo de contratação de produtos financeiros.

 

Por mais que Hadassa Praciano Matos, 29, tenha argumentado isso com funcionário da Caixa em agência no Ceará, quando foi sacar o dinheiro das contas inativas, não venceu a queda de braço. Acabou contratando um seguro residencial sem desejar.

 

Eram R$ 2.400 no FGTS, mas Matos deixou R$ 120 no seguro, 5% do valor do benefício trabalhista acumulado ao longo de anos.

 

“A funcionária disse que o sistema só libera o FGTS se você adquire algum tipo de seguro. Eu adquiri para sair de lá. Eu sei que não é verdade.”

 

Agora ela tenta cancelar o produto na central de atendimento e reaver o dinheiro.

 

Ana Paula Viana decidiu abrir uma poupança para receber o FGTS inativo. Como foi a uma agência em um sábado, acreditava que não poderia fazer a transferência do valor para outro banco. Era possível agendar transferências no sábado, e o dinheiro cairia na conta em outra instituição no dia útil seguinte.

 

Além de não informar que poderia fazer a transferência, o atendente condicionou a abertura da caderneta à compra de um plano de previdência, que, por sua vez, tinha um seguro embutido.

 

Quando tentou cancelar, ouvir que precisaria esperar 60 dias e mesmo assim não receberia reembolso integral.

 

O ProconSP diz que a prática de obrigar o consumidor que for sacar o FGTS a comprar ou contratar qualquer outro produto ou serviço bancário é abusiva.

 

“O banco pode até oferecer a contratação de um serviço, mas não pode vincular o saque do FGTS a essa contratação. O consumidor só aceita se for de seu interesse.”

 

O ProconSP recomenda que o trabalhador se negue a contratar qualquer produto que não deseje e que recorra aos órgãos de defesa do consumidor caso tenha pago por um serviço nessas condições.

 

Ranking de reclamações do BC mostra a Caixa como a instituição com mais queixas de clientes entre abril e junho, um salto ante a terceira posição, ocupada no começo do ano, quando o dinheiro do FGTS começou a ser liberado.

 

OUTRO LADO

 

Procurada, a Caixa disse que “os casos não coincidem com a política de atendimento do banco” e que “não vincula ou condiciona, sob nenhuma hipótese, a liberação dos recursos do FGTS à aquisição de outros serviços ou produtos financeiros”.

 

O Banco Central diz que não recebeu reclamações relacionadas a saque do FGTS.
O que é preciso para sacar o FGTS inativo?

 

Ter contratos de trabalhos antigos, dos quais pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2016.

 

O prazo para saque das contas inativas se encerra em 31 de julho. Depois disso, o dinheiro só poderá ser acessado seguindo as regras gerais do fundo de garantia, como a compra da casa própria, na aposentadoria ou em caso de doenças graves.

 

O dinheiro pode ser transferido para outro banco?

 

Sim. A transferência é gratuita. Durante o horário bancário, as transferências são feitas via TED, e o dinheiro cai na conta no mesmo dia. Se for feito DOC, o dinheiro fica liberado no dia útil seguinte.

 

O prazo de retirada é o mesmo para todos os clientes, e funcionários do banco não têm o poder de antecipar ou atrasar a liberação do dinheiro.

 

O atendente pode oferecer produtos da Caixa quando eu for sacar o benefício?

 

Sim. No entanto, ele não pode condicionar a retirada do dinheiro à compra de serviços do banco.

 

Quando oferecer o produto, ele é obrigado a explicar todos os custos envolvidos em produtos financeiros e condições de carência, caso o cliente desista da compra, seja um seguro, um plano de previdência privada ou algum tipo de investimento.

 

Contratei um serviço que não desejava. O que eu faço?

 

É preciso fazer uma reclamação nos canais de atendimento (fale-conosco.caixa.gov.br ou 0800-726-0101).

 

A queixa também pode ser feita na ouvidoria (0800-725-7474).

 

É possível entrar com uma reclamação nos Procons, que ajudam no reembolso do valor cobrado.

 

Cadastre sua queixa no Banco Central (ligue 145).

 

Tentei e não consegui sacar o FGTS. Vou ficar sem o dinheiro?

 

Há dois casos distintos. Quem não conseguiu sacar o dinheiro porque o empregador não deu baixa na carteira precisa levar o termo de rescisão de contrato de trabalho até o dia 31.

 

Já quando há um problema na Caixa, o trabalhador poderá receber depois do prazo se fizer o pedido até o fim do mês. Depois, a Caixa terá mais um mês para solucionar o problema.

 

Devo sacar o FGTS inativo?

Sim. O dinheiro parado no FGTS tem rentabilidade baixa (de 3% ao ano mais TR), abaixo da inflação.

 

Mesmo na poupança, que é considerada uma opção ruim de investimento por especialistas, o dinheiro renderia mais -6,17% ao ano mais a TR.

 

Se o objetivo for usar o dinheiro para a compra da casa própria, juntar dinheiro vai ser mais fácil se ele render mais.

 

1. Como saber quanto tenho na conta
É possível fazer a consulta pelos seguintes canais de atendimento:

 

APLICATIVO FGTS para smartphones

TELEFONE 0800 726 2017 (ligação gratuita)

TENHA EM MÃOS
Número do CPF e número do PIS


Convite

Convidamos a todos a participar da nossa Sétima Reunião em 2017 do PAM – Plano de Auxílio Mútuo de Rio Claro e Região – que acontecerá dia 26 de Julho Às 09:00 horas nas dependência da Faculdade Anhanguera, Rua 22 Be, N° 669 – Chácara Lusa (ao lado da garagem de ônibus da empresa VB Transporte).

 

Reunião coordenada pelo Tenente Fábio Henrique Giovani do Corpo de Bombeiros de Rio Claro/SP.

 

Convite


foto_1

Mais de 17 mil alunos da rede municipal de ensino público de Rio Claro voltaram às aulas nessa segunda-feira (24), após treze dias de recesso escolar.

 

“No período foram mantidas atividades para cerca de 3.100 alunos da Educação Infantil que têm atividades em período integral”, observa Adriano Moreira, secretário da Educação.

 

A prefeitura de Rio Claro atende mais de 20 mil alunos em 56 unidades de ensino. Desde o início deste ano o governo municipal criou mais de 400 vagas entre creches e pré-escolas. Na escola Arlindo Ansanello foram criadas 153 vagas; no Jardim Esmeralda, 120; na Elpidio Mina, 40; e na Luiz Martins, 30.


1a

O Velo Clube foi a Piracicaba no último sábado (22) em busca da reabilitação na Copa Paulista, mas não obteve êxito. Diante do XV de Piracicaba, o rubro-verde acabou, de virada e no “apagar das luzes”, derrotado pelo placar de 3 a 2. A equipe rio-clarense ocupa a quarta posição de seu grupo. Diante o XV, foi o segundo revés consecutivo da agremiação de Rio Claro.

 

A próxima tentativa de reabilitar-se dentro do certame se dará quando do próximo sábado (29), oportunidade em que o Velo irá enfrentar, diante de sua torcida, no Benitão, o Linense.

 

O rubro-verde buscou e reabilitação mas, de virada, acabou derrotado em Piracicaba (Foto – Michel Lambstein/ XV de Piracicaba)


1a

O secretário de Saúde de Rio Claro, Djair Francisco, recebeu na manhã da última sexta-feira (21) secretários de saúde da região e representantes estaduais para discutir melhorias para o setor. A reunião da Comissão de Intergestores Regionais (CIR) foi realizada na sede da Fundação de Saúde de Rio Claro e contou com a participação de gestores de Ipeúna, Analândia, Corumbataí, Itirapina, Rio Claro e Santa Gertrudes. A diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS X) de Piracicaba, Maria Clélia Bauer, também participou.

 

As reuniões são realizadas mensalmente. Esta foi a primeira vez neste ano que Rio Claro sediou a atividade.

 

“A Saúde tem que ser pensada e discutida além dos limites do município, mesmo porque nossas unidades em Rio Claro atendem pacientes que são residentes em outras cidades da região”, comenta Djair Francisco. “Encontros como esse são produtivos para pensarmos em melhorias no atendimento de saúde em todos os níveis, de forma regionalizada”, acrescenta.


canil02

A Primeira Agência de Publicidade e Marketing da Cidade de Rio Claro/SP e Região, a Agência Interativa Nautilus Publicidade desenvolveu a Ideia da Campanha Adote no Canil para ajudar e somar forças com o Canil Municipal, a Campanha estará sendo divulgada nas redes sociais e em material impresso.

 

“A ideia dessa importante Campanha é justamente viabilizar novas ações e divulgações para chamar a atenção da população em geral para a demanda de animais abandonados e carentes que se encontram no Canil Municipal. Esse ano de 2017 a nossa Agência completa 40 Anos, e para comemorar e também mostrarmos a consciência social da empresa estamos realizando algumas Campanhas e Eventos a fim de trazer mais adeptos, empresas, parceiros e amigos, para se aproximarem mais das causas sociais na cidade de Rio Claro/SP, ações bem planejadas e empregadas em parceria com a comunidade e com o poder público, resultam em efetivas ações de melhorias para a cidade,  tudo é viável se as pessoas tiverem vontade de ver a mudança acontecer e se estiverem dispostas a praticar cidadania diariamente!”, afirma a Diretora Executiva da Agência Leila Pizzotti”.

 

A Campanha Adote no Canil é uma Parceria do Canil Municipal e da Agência Interativa Nautilus Publicidade.

 

CAMPANHA #ADOTENOCANIL – CANIL MUNICIPAL

 

Para adoção o horário de atendimento é das 7 às 17h e se for apenas para visitação: das 13 às 17h.
Sábados, Domingos e Feriados: das 7 às 12h.

 

Todos os animais são castrados, vacinados, vermifugados e Chipados.
Levar um documento para adoção.

 

Os interessados também podem entrar em contato pelo telefone: (19) 3532.4115

 

O município de Rio Claro aposta na posse responsável para reduzir o número de animais nas ruas. Antes de adotar um animal é preciso considerar o espaço físico, custos de alimentação e características da raça.

 

Muitos animais domésticos vivem abandonados nas ruas das cidades brasileiras. Para ajudar a reduzir esse problema, em Rio Claro a Secretaria Municipal de Meio Ambiente faz orientação sobre alguns cuidados importantes antes de se optar pela adoção ou compra de um animal de estimação. E também oferece castração gratuita de cães e gatos para reduzir a procriação indesejada.

 

O Departamento Municipal de Proteção Animal ressalta que, antes de decidir ter um animal em casa, é preciso considerar aspectos como o espaço físico disponível, os recursos para alimentar e cuidar da higienização do animal e a empatia dos membros da família em relação ao bicho de estimação. Também é necessário ter opções para não haver abandono caso a família viaje.

 

Um importante aspecto a ser considerado é a característica da raça escolhida. Algumas são dóceis, outras temperamentais, algumas mansas, serenas e outras, hiperativas. Por isso, não basta escolher apenas pelo aspecto visual do animal.

 

O departamento de Proteção Animal usa como exemplo de raça que costuma gerar muitos abandonos é a ChowChow. Por serem fortes e territorialistas, cães dessa raça podem ter problemas com pessoas fora do convívio familiar e rotineiro, e também com outros animais. Acabam muitas vezes sendo abandonados.

 

Outra ação do município de Rio Claro para diminuir o número de animais nas ruas é a castração gratuita de cães e gatos. O serviço é feito no Centro Cirúrgico do Centro de Controle de Zoonoses. O agendamento é feito pelos telefones (19) 3535-4441 e 3533-7155, de segunda a sexta-feira, das 7 às 16 horas.

 

Canil Municipal

 

Os interessados em adotar podem visitar o canil municipal de Rio Claro, que abre ao público diariamente e abriga 130 animais entre cães e gatos. Localizado na Rua Alfa, sem número, ao lado do Centro de Controle de Zoonoses, o canil atende de segunda a sexta-feira das 7 às 17 horas, e aos sábados, domingos e feriados das 8 às 12 horas.

 

O Canil Municipal possui fanpage no Facebook no endereço www.facebook.com/canilrioclaro, na qual a comunidade pode ver quais são os animais abrigados a espera de adoção.

 

canil

canil01


amanda

Nosso corpo nossa casa. Habitat é lugar de morar, de repouso. Para o Projeto Habitats, o corpo nu simboliza esta morada e se despir se torna o ato de interiorização e contato com este lugar. Só há vida em um corpo habitado pelo etéreo, pela ternura, pelo sofrimento, pela alegria. Márcia Tiburi escreveu: “se há verdade no mundo, ela é a nudez”. Inspiradas neste movimento, e depois à luz desta frase, as divagações da fotógrafa foram ao encontro ou na busca de um movimento de desconstrução das relações tão repletas de defesas, onde panos que cobrem o corpo são parte deste distanciamento.

 

Captar as sensações de quem se despe para o projeto, faz com que a fotógrafa também se sinta despida de defesas e distancias, resultando em imagens que contém alta carga sentimento. Entre risos, olhares, conversas, histórias, com-tato, as imagens de dentro destas casas vão se revelando. Singularidades vão surgindo, mas com um efeito em comum: estes corpos já não são mais os mesmos. Assim como quem fotografa já não o é. Em meio esta troca o Projeto Habitats vai se construindo. Projeto porque nunca será definitivo, sempre haverá de se transformar e se reconfigurar. A fotografia é uma troca, entre quem está atrás da lente e quem se permite ter uma fração de segundo de si capturado em uma imagem. A nudez proporciona esta sintonia fina.

 

Estes ensaios já são uma pequena mostra mais de duas mil imagens já capturadas. Estes corpos casas exibidos nesta exposição representam um brinde às relações humanas, que só são possíveis quando acontece o reconhecimento de si. É de dentro para fora que as conexões acontecem.

 

O projeto se iniciou no final de 2015 e continua, com previsão para ser finalizado até meados de 2018, cujo final será brindado com uma exposição e uma publicação.

 

Quem tiver interesse em posar e não ter as fotos publicadas, pode falar com a fotógrafa também. Ela faz ensaios particulares.

 

Link do Projeto – Veja mais: Projeto Habitats

Contato: Jhen Scalco +55 19 983274180


1

Com reforma no setor, Eletrobras pode privatizar até 14 usinas hidrelétricas

 

BRASÍLIA – A Eletrobras pode privatizar até 14 usinas hidrelétrica antigas pertencentes às subsidiárias Chesf, Furnas e Eletronorte, se a reforma nas leis do setor elétrico avançar da forma como o Ministério de Minas e Energia propôs no início deste mês. Esse movimento deve afetar as contas de luz de todos os brasileiros, mas tem potencial de reforçar o caixa da estatal e as contas do governo. Para diluir os aumentos e preparar o sistema elétrico para uma nova forma de comercializar a energia produzida pelas usinas, o governo avalia colocar todo esse volume à venda de maneira escalonada.

 

Juntas, essas usinas têm hoje capacidade instalada de 13.907,51 megawatts de energia e geram eletricidade suficiente para atender a de 20 milhões a 25 milhões de residências. As 14 usinas da Eletrobras que podem ser vendidas operam cobrando apenas os custos de operação e manutenção, com preços predefinidos, pelo chamado regime de “cotas”. No total, a estatal conta com 47 hidrelétricas.

 

Entre as principais hidrelétricas que podem entrar na lista para concessão ao setor privado estão o Complexo de Paulo Afonso (na Bahia) e Xingó (entre Alagoas e Sergipe), operadas pela Chesf; e usinas de Furnas, como Marimbondo e a Hidrelétrica de Furnas (ambas em Minas Gerais).

 

Caso prossigam as mudanças de regulação das elétricas, com a privatização, a estatal poderá trocar o modelo adotado nessas usinas, de preço fixo em cotas pelo preço de mercado, definido de acordo com a demanda.

 

MODELO PARA ATRAIR INVESTIDOR

 

Atualmente, a tarifa das cotas é de cerca de R$ 60 por megawatt-hora (MWh). Nos contratos do mercado regulado, firmados em leilões, por sua vez, a Eletrobras apurou a tarifa média de R$ 200/MWh em 2016. É daí que vem o aumento na conta de luz. Caso todas as usinas sejam privatizadas de uma só vez, o impacto previsto pelo próprio governo nas contas de luz de todos os brasileiros é de uma alta de até 7%.

 

Por isso, as hidrelétricas devem ser ofertadas ao mercado de maneira escalonada, tanto para reduzir os impactos nas tarifas, quanto para preparar as distribuidoras para a nova realidade do sistema.

 

À venda

Hidrelétricas ficam nas regiões Norte, Nordeste, Centro Oeste e Sudeste

 

A mudança na forma como a energia dessas hidrelétricas é comercializada tem o objetivo de deixá-las mais atraentes para investidores. Dessa forma, a interpretação é que elas poderiam ser vendidas por preços maiores. O modelo representa o abandono das regras estabelecidas pela medida provisória (MP) 579, publicada no governo Dilma Rousseff, que criou o regime de cotas. Com essa MP, que mudou regras com a promessa de reduzir a conta de luz, a Eletrobras passou a receber apenas uma receita para operação e manutenção desses ativos, que representam cerca de um terço da sua capacidade instalada total.

 

O governo atual alega que a mudança é inevitável e que a Eletrobras vai ganhar com as privatizações. O baixo preço da energia vendida pelas 14 usinas é apontado como uma das causas do fraco desempenho financeiro da estatal nos últimos anos. Só no ano passado a empresa voltou a gerar lucros, após quatro anos seguidos de prejuízos (2012 a 2015), período em que acumulou perdas de R$ 30 bilhões.

 

A venda das usinas da Eletrobras não é unanimidade entre especialistas do setor elétrico, apesar de a notícia ter sido bem recebida pelo mercado. Roberto D’Araujo, diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Elétrico (Ilumina), avalia que as usinas da Eletrobras exercem funções sociais que vão além da geração de energia. Ele diz, também, que o impacto nas contas de luz ainda não está claro.

 

— A Eletrobras não é uma empresa de governo, é uma empresa do Estado brasileiro. Há um aumento de tarifa que não está sendo explicitado corretamente. Os R$ 60 são o que nós pagamos. Ali já tem imposto, tarifas de conexão de energia. O preço que realmente é vendido para as distribuidoras é muito mais baixo. Se ocorrer a venda, o aumento será monstruoso — disse o analista.

 

No Nordeste, a Chesf, por exemplo, é responsável por sistemas de irrigação que atendem a dezenas de produtores locais. Para Fernando Umbria, consultor da LPS Consultoria Energética, no entanto, a energia gerada por essas usinas precisa voltar a ser competitiva.

 

— O modelo sempre foi aquele que olha para geração de energia como um segmento competitivo, e não como um segmento regulado. A ideia é recuperar o modelo do setor e levantar recursos. Os últimos anos foram ruins para a Eletrobras. Ao abrir mão de usinas, ela vai se tornar uma empresa menor, mais enxuta, com quadro mais adaptado, para se tornar uma empresa viável — disse Umbria.

 

TESOURO PODE FICAR COM MAIS RECURSOS

 

Para aumentar o valor das usinas, o governo também deve recalcular a chamada garantia física das hidrelétricas antigas da Eletrobras antes de colocá-las à venda. A garantia física é o total de energia que as usinas podem negociar com o mercado de energia elétrica. Em alguns casos, a garantia assumida é calculada sem levar em conta o quanto a usina pode oferecer. Se a operação estiver superestimada, a hidrelétrica recebe mais dinheiro do que o necessário para operar. Caso contrário, a usina gera mais energia e recebe menos pelo que é produzido. Em todos os casos, os custos são repassados ao consumidor. A intenção, agora, é recalcular o quanto essas usinas podem vender ao mercado e deixá-las mais atraentes para investidores.

 

O governo, porém, ainda não tem estimativa de quanto poderia ser levantado com as outorgas, que poderiam superar R$ 30 bilhões. Esse valor já despertou atenção da equipe econômica. Por isso, o Ministério de Minas e Energia admite rever a proposta de dividir igualmente entre Tesouro, Eletrobras e a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE, um fundo setorial) os recursos que seriam gerados com a venda dessas usinas.

 

Por pressão dos ministérios da Fazenda e do Planejamento, a maior parte dos recursos pode ir para o Tesouro. Com necessidade de aumentar a arrecadação diante da queda nas receitas, a equipe econômica defende que a maior parte dos recursos arrecadados com a venda das usinas fosse destinada às contas públicas. Mesmo assim, as propostas foram colocadas em consulta pública com a divisão em partes iguais, o que pode ser revisto. Para a Eletrobras não sair perdendo, posteriormente a estatal receberia recursos por meio de aumento de capital por parte da União.

 

A consulta pública ficará aberta até agosto. A intenção é levar as mudanças ao Congresso Nacional, por medida provisória ou projeto de lei, em setembro. E, pelos planos dos técnicos do governo, tudo estará em vigor em janeiro de 2018.

 

Fonte: O Globo

Amanhecer chuvoso em frente ao prédio da Eletrobras, no Centro do Rio (RJ)

Pedro Teixeira


1

Procurador-geral da República participou de palestra em Washington. Mandato de Janot à frente da PGR termina em setembro.

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse nesta segunda (17) em Washington que o Ministério Público não tem pressa para apresentar uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer. O mandato de Janot à frente da PGR termina em setembro.

 

No fim de junho, Janot apresentou uma denúncia contra Temer por corrupção passiva, com base nas delações premiadas de executivos da J&F. Mas há a expectativa no meio político de que o procurador esteja preparando novas acusações.

 

Durante a palestra, Janot foi questionado por um jornalista sobre querer apresentar uma nova denúncia antes do final do mandato. Ele respondeu que não busca celeridade nas investigações. O procurador afirmou que as apurações devem levar o tempo necessário para levantar provas sobre a existência ou não de crime.

 

“O MP não tem pressa e nem retarda denúncia. Existem investigações em curso e essas investigações, uma está mais adiantada que outra, e se até o dia 15 de setembro, último dia útil do meu mandato, eu obtiver esse quadro definido, eu não posso deixar de fazer isso [apresentar a denúncia], sob pena de prevaricar, de não praticar meu ato de ofício”, afirmou o procurador-geral.

 

Além disso, Janot ressaltou que o Ministério Público não trabalha com a necessidade de “oferecer denúncia”, e sim a de “apurar” os fatos.

 

“Nós não temos a necessidade de oferecer uma denúncia, eu tenho a necessidade de apurar. Eu tenho necessidade de apurar e, convencido de que o fato é típico, e convencido da materialidade do crime e definida a autoria, aí sim partiremos para a fase do processo penal”, completou Janot.

 

Indagado sobre como vai se sentir caso a Câmara dos Deputados rejeite a denúncia já apresentada, Janot afirmou que vai aceitar com a “maior naturalidade possível”, pois cada poder tem sua função.

 

“Cada um faz o seu trabalho. Eu não vou insistir nessa denúncia porque tecnicamente não tem como insistir. Não autorizou, ela vai ficar suspensa.”

 

Segundo o procurador, se isso acontecer, o que resta é esperar acabar o mandato de Temer para dar continuidade ao processo.

 

“Se a Câmara autoriza, o processo penal segue o seu curso normal. Se a Câmara não autoriza, essa denúncia fica suspensa aguardando o fim do exercício da presidência da República para dar sequência”, completou.

 

Imunidade

 

 

Janot disse também que para os padrões norte-americanos o conteúdo da delação dos irmãos Batista, donos da JBS, seria o suficiente para conceder imunidade aos delatores. No processo, Joesley entregou à procuradoria a gravação de uma conversa com Temer.

 

Após o acordo de delação, Joesley e Wesley Batista obtiveram o direito de não responder criminalmente pelo esquema de propinas que revelaram a procuradores e terão dez anos para pagar uma multa de R$ 225 milhões.

 

Os termos foram considerados no Brasil como muito benéficos em comparação aos que foram acordados com outros delatores da Operação Lava Jato.

 

“A pessoa que entrega no curso do cometimento do crime um presidente da República, eu duvido que para o padrão norte-americano isso não seria suficiente para entender pela imunidade”, argumentou Janot no evento em Washington.

 

O procurador-geral disse, ainda, que não poderia “engolir seco” e deixar que as pessoas continuassem praticando crime porque não queria conceder imunidade. Ele ressaltou que “ninguém se sente feliz concedendo imunidade a criminoso”.

 

Janot defendeu o processo usado na procuradoria para determinar os termos dos acordos de delação.

 

“Jamais um colega vai sozinho ouvir um delator. Não há nenhuma decisão tomada na hora. Nós deliberamos em conjunto o que pode ser feito e não pode ser feito”, explicou.

 

Fonte: G1

Rodrigo Janot participa de palestra organizada pelo Wilson Center, em Washington (Foto: Reprodução / Wilson Center)


1

Os números são recordes desde que a pesquisa começou a ser feita.
São dívidas como aluguel, fornecedores e contas de luz, água e telefone.

 

São 5,1 milhões de empresas inadimplentes com o CNPJ, o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, negativado. Em débito, elas têm dificuldade em conseguir novos empréstimos, por exemplo.

 

Esta é a maior quantidade de empresas nesta condição, ou seja, com dívidas atrasadas, desde que a pesquisa começou a ser feita, em março de 2015. São dívidas como aluguel das salas, pagamento de fornecedores e contas de luz, água e telefone. A pesquisa não inclui dívidas com impostos.

 

Ao todo, essas empresas estão devendo R$ 119 bilhões. Em média, cada uma tem R$ 23 mil em dívidas. O aumento no número de empresas inadimplentes foi de 16% em maio deste ano, comparado com maio do ano passado, e os motivos são os seguintes: as vendas caíram, o movimento no setor de serviços também e as condições de crédito para os empresários estão mais difíceis.

 

E não tá fácil mesmo. Neura Barbosa tem um salão de beleza, a única fonte de renda dela. Cada mês é uma luta. Se paga as contas de luz e água, às vezes, não dá pra pagar o aluguel. Ela vai priorizando e negociando, o que fica devendo, paga depois com multa. O faturamento só tem caído.

 

Entre as empresas que estão negativadas, a maior parte delas é exatamente na área de serviços: 46,7%. Depois, vem o comércio, 43,7%, e em terceiro lugar, a indústria 8,7%.

 

A pesquisa da Serasa mostra ainda que os estados com a maior quantidade de empresas inadimplentes são: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

 

O vice-presidente de pessoa jurídica da Serasa, Victor Loyola, aponta que a recuperação das empresas só virá com o crescimento da economia.

 

Fonte: G1


1

BRASÍLIA – Mesmo com o Congresso parado por 15 dias para o recesso, o governo não está disposto a dar trégua ao corpo a corpo que tem feito na base aliada para engavetar a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.

 

O esforço rendeu uma vitória significativa na semana passada, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, na primeira batalha para rejeitar a denúncia contra Temer por corrupção passiva. Um time será montado para monitorar os votos com que o presidente já conta para enterrar o caso no plenário e partir para cima dos indecisos. Nesse período, benefícios concedidos a “traidores” — os que receberam emendas ou outro afago e votaram contra o governo — serão revistos.

 

Pelo mapa do Palácio do Planalto, há 80 deputados da base que ainda não sabem se votarão contra ou a favor de autorizar o Supremo Tribunal Federal (STF) a julgar a acusação de que Temer cometeu o crime de corrupção passiva. Esses deputados serão procurados pelo governo e deverão ser recebidos pessoalmente por Temer, que mostrará a disposição do governo em atender a seus pleitos. Essa foi a mesma estratégia usada para conquistar os votos necessários na CCJ: liberação de emendas e cargos.

 

— Às vezes nem é cargo que o deputado quer, às vezes falta só um carinho. É uma ligação não atendida por Michel, uma coisa simples de resolver — diz o deputado Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo.

 

Mexida na Esplanada

 

Para apetites maiores, o governo tem no cardápio pelo menos duas pastas a serem negociadas: o Ministério da Cultura, abandonado por Roberto Freire (PPS) quando estourou o escândalo da JBS, e o Ministério da Transparência, que era comandado por Torquato Jardim, realocado no Ministério da Justiça para reforçar a defesa do governo.

 

O PTB, que votou em peso contra a denúncia na CCJ, já teria manifestado interesse em uma dessas pastas. O nome da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) estaria circulando para assumir a Cultura. O chamado centrão, que reúne partidos médios, ainda pressiona para desalojar o PSDB dos quatro ministérios que ocupa, já que, pelas contas da bancada tucana, cerca de dois terços dos deputados do partido votarão pela aceitação da denúncia.

 

Das 13 trocas de titulares feitas na CCJ, a pedido do Palácio do Planalto, a maioria aconteceu nos partidos do centrão —PR, PP, PRB e PTB.

 

Embora setores do governo digam que a votação da denúncia pode se arrastar por meses, devido à falta de quórum, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirma que, no dia 2 de agosto, quando está marcada a votação, o plenário estará cheio. Ele diz que o governo não tem interesse de deixar o assunto suspenso. E a oposição, que poderia obstruir, também não vai querer ficar com a pecha de que está enrolando, segundo Maia.

 

Fonte: O Globo

 

Michel Temer está apostando no corpo a corpo para convencer deputados – Eraldo Peres / AP


1

Convênio entre Caixa Econômica Federal e governo do Rio abriu as portas para esquema

 

RIO – A partir de 2007, após a assinatura de um convênio da Caixa Econômica Federal com o governo do Rio, o esquema se sofisticou — e o patrimônio da previdência complementar da Cedae, a Prece, passou a ser dilapidado de forma acelerada, com operações de compra e venda de papéis podres, superfaturamento na aquisição de materiais e investimentos incompatíveis com a realidade do fundo.

 

Segundo as investigações, a “parceria” permitiu que Cunha ampliasse o loteamento de cargos na diretoria e no Conselho Deliberativo da Cedae e da Prece, nomeando operadores responsáveis por investimentos do fundo de pensão no mercado financeiro.

 

Logo após o convênio entrar em vigor, a Caixa cedeu à Prece o funcionário Milton Luis de Araújo Leobons, próximo ao ex-deputado, para ocupar o cargo de diretor de investimento do fundo de pensão. Quatro anos depois, Cunha conseguiu emplacar Fabio Cleto, um ex-parceiro de Funaro nas mesas de operações de São Paulo, na vice-presidência da Caixa. Daí em diante, as operações cresceram em ritmo acelerado.

 

Com objetivo de captar melhores opções de aplicações no mercado financeiro que servissem ao esquema, Leobons contratou e patrocinou cursos de especialização formando o que nos corredores da Prece foi chamada de “escola do crime”, um time de jovens investidores que atuariam sob sua coordenação.

 

O GLOBO identificou ao menos cinco desses operadores que foram escolhidos para atuar no mercado financeiro e receberam treinamento e cursos de mestrado em institutos como IBMEC e FGV. O “investimento” custou aos cofres da Prece cerca de R$ 370 mil.

 

A saga de operações controversas capitaneadas por Leobons começou a fazer água em 2010, com uma transação de R$ 15 milhões na compra de papéis junto ao Banco Cruzeiro do Sul, uma aplicação que deu errado e não tinha praticamente nenhuma garantia. Denunciado à Previc, que fiscaliza os fundos de pensão, ele foi punido com multa em 2014 e se tornou alvo de um processo de inabilitação para operar aplicações do fundo. Leobons, porém, seguiu à frente da Prece até março deste ano. Hoje, ele está inabilitado por tempo indeterminado de atuar em qualquer tipo de operação financeira.

 

Houve outros gastos contestados em sua gestão. Como o convênio firmado entre a Caixa e o governo do Rio previa um ressarcimento pela cessão do funcionário, a Prece pagou R$ 8,76 milhões em salários e outros benefícios durante os dez anos em que ele ficou à frente da diretoria. Quem assumiu o cargo com a saída de Leobons foi Antonio Carneiro Alves, ex-gerente de investimentos contratado pelo próprio Leobons.

 

O GLOBO tentou ouvir Leobons por meio da assessoria da Prece, mas não obteve autorização. A defesa de Cleto não foi localizada pela reportagem.

 

Fonte: O Globo

 

BRASIL – BRASÍLIA -BSB – 03/09/2015 – Câmara dos Deputados. O deputado EDuardo Cunha, presidente da Câmara , durante as votações desta quinta feira no plenário da Câmara. FOTO ANDRE COELHO / Agencia O Globo – André Coelho


agitacao

Evento tem o objetivo de arrecadar 2 toneladas de ração para a Associação Educativa de Proteção Animal e contará com desfile e concurso de cães

 

O Shopping Rio Claro, em parceria com a Contato Pet Center, sedia em 3 de setembro, a partir das 9h, a 12ª edição do AgitaCão, evento beneficente em prol da Associação Educativa de Proteção Animal (AEPA), com o objetivo de arrecadar ração para os animais assistido pela entidade. O evento acontecerá no Estacionamento do Shopping Rio Claro em frente à Praça de Alimentação.

 

O 12º AgitaCão reunirá diversas atividades para os donos e seus animais, e como nas edições anteriores, o evento promete ter muitos cães e seus donos em uma manhã repleta de atrações, incluindo a tradicional Cãominhada, pista de agility e o famoso CãoCurso.

 

“Mais uma vez o Shopping Rio Claro oferece seu espaço para que a população e seus cães participem de um evento recheado de atrações e, principalmente, possa auxiliar com o importante trabalho realizado pela AEPA com animais abandonados. Por isso, temos certeza que esta edição do AgitaCão será um sucesso”, afirma Sibelly Paganotti, Analista de Marketing do Shopping Rio Claro.

 

Samuel Machado Nunes, organizador do evento, destaca que “dentre tantos momentos de diversão, o principal objetivo do evento é a arrecadação de 2 toneladas de ração para a AEPA, entidade conhecida pelo seu excelente trabalho com cães carentes em Rio Claro. Neste ano, o evento mantém o objetivo de reunir os melhores amigos em um dia repleto de diversão, integrando pessoas, marcas patrocinadoras, órgãos públicos e instituições beneficentes em prol dos cães carentes da cidade”.

 

Além deste evento, o público poderá participar do Desfile de Cães para Adoção, que acontece em 2 de setembro no Shopping Rio Claro e contará com a presença de ONGs e instituições que resgatam e cuidam de cães abandonados em Rio Claro, uma oportunidade para todos os que amam animais de aumentar sua família e dar um novo lar a um cão abandonado.

 

Programação do 12º AgitaCão:

 

Cãominhada

Nada mais saudável do que caminhar. Se for ao lado de seu “aumigão” então, melhor ainda! É por isso que a tradicional Cãominhada será promovida no 12º AgitaCão, onde todos os melhores amigos se unirão em um percurso pré-determinado no Estacionamento do Shopping Rio Claro.

 

Atenção: caso seu cão não tenha pique suficiente para cumprir todo o circuito, não o force. Sendo o dono, você conhece melhor do que ninguém os limites dele.

 

Agility

A animação entre os melhores amigos é garantida na pista de agility. Com obstáculos que apresentam baixo grau de dificuldade, todos podem brincar e cumprir cada etapa deste divertido desafio!

 

Atenção: ao brincar na pista de agility, acompanhe seu cão em todos os obstáculos. Caso você não seja o dono do cão que estiver passando pelo túnel, evite ficar próximo à saída deste obstáculo para não assustá-lo.

 

Cãocurso

Uma das atrações mais aguardadas do AgitaCão, o Cãocurso traz prêmios e certificados aos cães ganhadores de cada uma de suas cinco categorias. As inscrições serão abertas em breve através do site www.portalagitacao.com.br

 

Confira as categorias:

 

Cão Fantasiado – Grande Porte

Envie uma foto do seu cão de grande porte fantasiado. Caso ele seja um dos três finalistas, você deverá levá-lo no dia do evento com a mesma fantasia da foto.

 

Cão Fantasiado – Médio Porte

Envie uma foto do seu cão de médio porte fantasiado. Caso ele seja um dos três finalistas, você deverá levá-lo no dia do evento com a mesma fantasia da foto.

 

Cão Fantasiado – Pequeno Porte

Envie uma foto do seu cão de pequeno porte fantasiado. Caso ele seja um dos três finalistas, você deverá levá-lo no dia do evento com a mesma fantasia da foto.

 

Cão Chique

Envie uma foto do seu cão tosado, penteado e com acessórios. Caso ele seja um dos três finalistas, você deverá levá-lo no dia do evento com o mesmo visual da foto.

 

Cão Cover

Envie uma foto do seu cão e informe com qual outro cão famoso ele é parecido. Exemplos: Vira-Lata (filme), K-9, Scooby-Doo, Frank (M.I.B.), Marley (Marley e Eu), Pongo (101 Dálmatas), Priscila (TV Colosso), etc.

 

Dentre as fotos enviadas, as três de cada categoria que mais receberem votos serão as finalistas e concorrerão ao título de “Cãopeão” no dia do evento.

 

Participe mobilizando seus amigos para a votação e partindo para a torcida!

 

Serviço

 

12º AgitaCão

Dia: 3 de setembro

Horário: A partir das 9h

Local: Estacionamento do Shopping Rio Claro em frente à Praça de Alimentação

Para mais informações, acesse: www.portalagitacao.com.br


unesp

Odontologia solicitou suspensão de entradas no curso noturno diante da falta de verbas; reitoria não atendeu aos apelos

 

Com recursos escassos, faculdades da Universidade Estadual Paulista (Unesp) têm apelado à reitoria para reduzir o número de vagas oferecidas no próximo vestibular. A administração reconhece os pedidos, mas recusou as solicitações. A instituição enfrenta grave crise financeira desde 2014.

 

A Faculdade de Odontologia, em Araçatuba, pediu a suspensão da oferta de 30 vagas da graduação à noite. O curso teve concorrência de 18,5 candidatos por vaga no último vestibular – mais do que o diurno da mesma unidade (11,1 por vaga).

 

Em documento enviado à reitoria, a Faculdade de Odontologia atribui o interesse em congelar vagas às restrições orçamentárias dos últimos anos, “além do grande número de aposentadorias sem reposição e da previsão de aposentadoria de mais de 10 servidores em 2017”.

 

A Unesp recebe cota de 2,34% da arrecadação paulista de ICMS. Com a crise econômica, o recolhimento do imposto no Estado caiu 1,6%, em valores corrigidos, entre janeiro e maio, ante o mesmo período de 2016, o que impactou as contas da instituição.

 

Alunos relatam que eles próprios têm de comprar alguns materiais usados em aulas práticas, que custam caro. Neste semestre, os universitários têm feito protestos contra a falta de estrutura. “A situação está tão complicada que a sensação é de que a faculdade está se autodestruindo”, afirma Lucas Lourenço, recém-formado dentista pela faculdade e ex-integrante do movimento estudantil.

 

O Instituto de Artes, na capital, pediu suspensão de 30 vagas no curso noturno de licenciatura em Arte – Teatro. A proposta enviada era de alternar a oferta desse curso com o bacharelado em Artes Cênicas – Interpretação Teatral como saída para não fechar nenhum dos cursos.

 

A Unesp de Rio Claro também pediu redução de vagas – nas graduações de Geologia e Matemática. Mas não apresentou justificativas, o que motivou a recusa da reitoria.

 

Segundo dados internos, a Unesp – que tem cerca de 3,8 mil docentes – tinha 850 vagas de professores não preenchidas em maio. Com a crise, as contratações estão restritas. No primeiro semestre, foram contratados 571 professores emergenciais. Para o próximo, a liberação de vagas ainda está em processo.

 

Reitoria

 

A Unesp diz que, para Odontologia, há obrigação legal de manter a proporção de um terço das vagas à noite e dar oportunidade a quem não pode estudar durante o dia. Já a proposta do Instituto de Artes poderia prejudicar alunos que precisassem repetir disciplinas, por exemplo. Informa ainda que a política é manter o número de vagas, “mesmo em momentos de crise”, por seu compromisso em formar “profissionais bem qualificados.”

 

 

Fonte: Estadão


1

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu hoje, 10, lote do medicamento genérico Omeprazol 40 mg, pó liofilizado para solução injetável, como informa página da agência.

 

O medicamento, usado para o tratamento de úlceras gástricas, foi fabricado pela Eurofarma Laboratórios S.A e era válido até 12/2017.

 

Segundo comunicado de recolhimento voluntário apresentado pela empresa, o lote 486773A do Omeprazol apresentou desvios de qualidade relacionados à rotulagem.

 

A resolução RE 1.847/17 que suspende a distribuição, comercialização e uso do lote 486773A do Omeprazol, determina, também, que a empresa faça o recolhimento do produto descrito acima.

 

Como agir caso tenha medicamento desse lote em casa?

 

Se você utiliza este medicamento, confira na embalagem se o produto está no lote suspenso pela Agência. Caso seja, entre em contato com o SAC do fabricante para ser orientado sobre a troca.

 

Os outros lotes do produto, que não estão na lista, podem ser comercializados e utilizados normalmente.

 

Conheça os sintomas e causas de úlceras no estômago e no duodeno

 

Qual a diferença de úlcera ou azia? No estômago ou no duodeno? Para ajudar a gente a entender um pouco mais, o site Minha Vida conversou com especialistas e traz alguns esclarecimentos importantes:

 

Vistas como doenças comuns, as úlceras no estômago e no duodeno podem, na verdade, trazer sérios riscos para a saúde, podendo até mesmo levar à morte por sangramentos excessivos e perfurações desses órgãos. A gastroenterologista e hepatologista da Federação Brasileira de Gastroenterologia Marta Deguti explica que às vezes os sintomas não aparecem por um longo tempo e, subitamente, ocorre uma crise. “Indivíduos com dor abdominal de fortíssima intensidade, vômito com sangue e fezes negras e fétidas devem procurar o serviço de emergência”, alerta.

 

Sintomas

 

Um dos principais sintomas que se manifestam é a dor abdominal, geralmente na parte superior central, logo abaixo do osso esterno. “Costuma ser uma dor que vai e vem, e que melhora quando o indivíduo usa antiácidos. Pode piorar após a refeição, e esse incômodo pode chegar a despertá-lo do sono pela forte intensidade”, descreve a especialista. O portador de úlcera gástrica ou duodenal também pode ter mal-estar, sensação de desconforto digestivo, impressão de ficar muito cheio após as refeições, gases, náuseas e salivação excessiva.

 

“Os sintomas são variáveis e não há como diferenciar úlceras de indigestões inocentes apenas pelo padrão deles. Portanto, um médico deve ser sempre consultado”, aconselha Marta. A necessidade de ir a um gastroenterologista é ainda maior se a pessoa tiver mais de 40 anos, souber de antecedentes de casos de infecção pela bactéria Helicobacter Pyori, úlcera ou câncer de estômago na família ou estiver usando remédios que afetem o sistema digestivo e a coagulação.

 

Causa

 

O que causa as feridas é um desequilíbrio na ação do ácido gástrico, que normalmente auxilia na digestão dos alimentos e combate bactérias. Os fatores mais comuns que levam a isso são infecção pela Helicobacter Pylori, que responde por cerca de 85% dos casos, e uso de anti-inflamatórios não-esteroidais. “São remédios como diclofenaco, aspirina e ibuprofeno, muito conhecidos e às vezes utilizados de maneira banal em entorses e resfriados. É bom ressaltar que essas medicações são perigosas e podem provocar úlceras”, diz. Estresse, álcool e cigarro também podem ser responsáveis.

 

Fonte: Catraca Livre

Foto: Créditos: iStock/_marvinh


1

Prefeitura firmou acordo com a Fundação Nacional Ulysses Guimarães que assumirá o custeio da autarquia municipal num novo modelo de gestão sem ônus para o município.

 

O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, assinou nesta segunda-feira (10) o protocolo de intenções para viabilizar o convênio que permitirá à Fundação Ulysses Guimarães de Rio Claro receber recursos da Fundação Nacional Ulysses Guimarães, com sede em Brasília, para custeio da autarquia municipal sem ônus para o município.

 

“Encontramos um denominador comum que vai permitir manter a Fundação Ulysses com outro modelo, sem custos para a prefeitura”, disse Juninho que reiterou a intenção de instalar uma creche para 200 crianças no antigo prédio da fundação no Núcleo Administrativo Municipal (NAM). Nos moldes anteriores a fundação teria gastos de aproximadamente R$ 3 milhões em quatro anos.

 

Chico Donato, secretário de Gestão da Fundação Nacional Ulysses Guimarães, comentou que o ato realizado em Rio Claro é “uma atitude republicana”. “Essa etapa foi vencida, agora temos que empreender esforços para incluir Rio Claro no circuito turístico nacional com o nome de Ulysses Guimarães”, assinalou ao comparar Rio Claro com a cidade mineira de Tiradentes.

 

Evandro Mesquita representou o Conselho Nacional da Fundação Ulysses na solenidade e salientou o pioneirismo da parceria. “Esse convênio é diferente, é o primeiro assinado entre a fundação nacional e um município, o que mostra a importância e o diferencial da Fundação Ulysses de Rio Claro”, afirmou. Para ele, quando Rio Claro valoriza a fundação, valoriza a memória de Ulysses Guimarães e reverencia a história brasileira.

 

O presidente da Câmara Municipal, André Godoy, destacou a importância da união de partidos e pessoas para manter a Fundação Ulysses que, segundo ele, é um patrimônio da cidade. “Acredito que esse convênio irá contribuir para o desenvolvimento de projetos em benefício da cidade”, declarou. A vereadora Maria do Carmo Guilherme definiu como “histórico” o entendimento entre PMDB e Democratas para viabilização do convênio. “Isso nunca aconteceu em Rio Claro, por isso hoje estamos fazendo história”, destacou.

 

O vereador Val Demarchi comentou que a viabilização do convênio foi uma empreitada do DEM e do PMDB, mas nada teria sido possível sem o apoio do prefeito que se sensibilizou com a causa pensando no melhor para o município. “O intuito da fundação é trabalhar pelo desenvolvimento de Rio Claro. O Dr. Ulysses é um baluarte dessa cidade e quem não cuida de sua história dificilmente terá um futuro próspero”, pontuou.

 

O presidente do diretório municipal do PMDB, João Vieira, enalteceu a sensibilidade das pessoas que trabalharam pela manutenção da Fundação Ulysses que, de acordo com ele, tem a intenção de trabalhar para e por Rio Claro. “A fundação é importante para a captação de recursos”, disse. Uma das primeiras medidas de gestão da FUG é alugar um prédio para abrigar o acervo da Fundação Ulysses e isso está sendo providenciado.

 

A fundação municipal terá diretoria e conselho cujos nomes estão sendo definidos.


Revista Colaborativa

O seu maior objetivo é diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vidas para um caminho mais rápido ao alcance do conhecimento, divulgar ideias, movimentos, e ações através de uma nova mídia colaborativa na cidade, com informações de causa social, uma revista eletrônica que tem como público alvo internautas com médio e alto potencial ideológico e de consumo para interagir e desenvolver a sua própria subsistência em diversas esferas da comunidade para o bem comum.