Correios entregam metade das encomendas durante greve dos caminhoneiros

1
1 de junho de 2018

Os Correios estimam que serão necessários aproximadamente 15 dias após o término da greve para regularizar as operações e normalizar as entregas.

 

Os Correios informaram que desde o início da paralisação dos caminhoneiros, o volume de objetos entregues foi aproximadamente 50% menor em comparação com os dias normais de operação.

 

A empresa estatal atribui a redução ao fato de os veículos não terem conseguido chegar ao seu destino por causa de bloqueios nas estradas ou devido à falta de combustível. A empresa disse ainda que calcula os prejuízos financeiros.

 

Os Correios estimam que serão necessários aproximadamente 15 dias após o término da greve para regularizar as operações e normalizar as entregas.

 

Para reforçar os processos operacionais, a empresa já possui um plano de ações que abrange desde jornada extraordinária para os empregados próprios até contratações de mão de obra temporária e de linhas extras para agilizar o escoamento da carga represada.

 

Os serviços com dia e hora marcados (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) permanecem temporariamente suspensos.

 

Os demais serviços de encomendas como o Sedex convencional e o PAC tiveram o prazo de entrega ampliado.

 

Os Correios informam que o atendimento nas agências está regular, recebendo as postagens normalmente.

   

Fonte: G1

Entregas reduziram nos Correios devido à greve dos caminhoneiros
Foto: Lorena Linhares/G1