Revista Colaborativa Rio Claro Online Contato WhatsApp: +55 19 99646.5260 | 3597.0881 contato@rioclaroonline.com.br


edilasio
23 de fevereiro de 2020

Bolsonaro indica pastor e produtora de cinema cristão para a Ancine


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) indicou o pastor Edilásio Barra e a produtora de cinema cristão Verônica Brendler para ocuparem cargos na diretoria da Agência Nacional do Cinema (Ancine). A escolha de Bolsonaro foi publicada nesta sexta-feira (21) no Diário Oficial da União.

 

Antes de serem nomeados, os dois indicados terão que passar por uma sabatina no Senado, que ainda não tem data prevista para acontecer.

 

O pastor Edilásio, mais conhecido como “Tutuca”, já ocupava o cargo de superintendente de Desenvolvimento Econômico na Ancine. Nos últimos anos, o pastor estreitou as suas relações com figuras do governo, inclusive com o próprio Bolsonaro, com quem gravou um vídeo há três anos e foi chamado pelo então deputado de “amigo”.

 

Ao longo da vida profissional, Edilásio percorreu caminhos na área religiosa e cultural. Em 1985, ele participou da novela Roque Santeiro, da TV Globo – produção estrelada por Regina Duarte, agora secretária de Cultura de Bolsonaro. Em 2011, ele fundou a Igreja Continental do Amor de Jesus, que não existe mais. Edilásio também grava vídeos para um canal no Youtube que possui pouco mais de 2 mil inscritos.

 

Em um vídeo publicado em março do ano passado ele comenta sobre a política brasileira e diz que é preciso “endireitar” o país. “Tiramos a esquerda do poder para a direita ter a oportunidade de endireitar esse país”, comenta no vídeo.

 

A produtora e cineasta Verônica possui um currículo com passagens na TV Globo, Record e SBT. Atualmente, ela coordena a equipe de comunicação do Festival de Cinema Cristão (FICC). A página oficial do festival descreve o evento como divulgador de filmes que” fomentam os valores da família, responsabilidade social, cidadania, acessibilidade, inclusão social e digital, sustentabilidade”.

 

Investigação de censura na Ancine

 

No ano passado, o Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro entrou com uma ação civil contra o ministro da Cidadania Osmar Terra pela prática de ato de improbidade administrativa. O ministério apurou que a edição da Portaria no 1.576, de 20 de agosto de 2019, que suspendeu, “pelo prazo de 180 dias, prorrogável por igual período”, um edital para seleção de projetos audiovisuais que seriam veiculados nas TVs públicas foi motivada por “discriminação contra projetos com temática relacionada a lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis – LGBT”.

 

O MPF também argumentou, na época, que os documentários “Sexo Reverso”, “Transversais”, “Afronte” e “Religare Queer”, foram “desmerecidos” por Bolsonaro em um vídeo publicado em agosto do ano passado.

 

Fonte: Congresso em Foco


igualdade-racial
23 de fevereiro de 2020

Sobre a luta que é de todos


Este texto é dirigido a todos que se intitulam progressistas, com toda a carga polissêmica, para não dizer fluida, que o termo possa ter. Vamos parar de atacar aqueles que apoiaram Jair Bolsonaro ou colaboraram para a sua eleição, mas que agora enxergam o quão intolerável é a sua permanência no cargo. Louvemos a disposição dessas pessoas em verbalizar arrependimento e indignação e de aderir à luta pela preservação das instituições e da democracia.

 

O protagonismo dessa luta, tão prioritária, não é de um único líder, de um único partido; não é da oposição, da esquerda, do centro ou da direita. São protagonistas dessa luta todas as pessoas que não querem ver o país sujeito aos desmandos de um homem desqualificado, irresponsável e descomprometido com os valores fundamentais do Estado de Direito.

 

Não reconhecer o bom combate de quem pensa diferente, neste momento, é cair na armadilha da desagregação e diminuir a potência daquela que pode ser a luta pela nossa sobrevivência e pela preservação dos nossos direitos mais elementares. Esta é uma luta que precisa unir progressistas, moderados e conservadores; liberais, ultradireitistas, socialistas e comunistas; coxinhas e mortadelas; isentões e anarquistas.

 

Para isso, alguns haverão de recuar, outros haverão de emergir. Nessa luta, não haverá espaço para vaidades nem para a construção de heróis ou mártires. Não haverá tempo para revisionismos, autocríticas ou julgamentos sumários entre os que terão se unido. Todos, em algum momento imperfeitos em suas escolhas, bandeiras ou estratégias, seremos apenas sobreviventes: aqueles que terão ficado no lado certo da história. E então, vencedores que seremos, estaremos fortes e prontos para retomar as batalhas que até aqui nos colocaram em lados diferentes. Com dignidade, coragem e caráter. Vamos à luta.

 

 

Por Gisele Rodrigues

Jornalista e Professora


equinocio-rioclaro-sp
25 de outubro de 2019

NOTA DE CANCELAMENTO – Festival Rock do Equinócio EDIÇÃO XIX – Rio Claro/SP – Ano de 2019


A Organização do Festival Rock do Equinócio – Encontro de Rock do Equinócio, ou simplesmente Equinócio Rio Claro/SP, como é mais conhecido, surgiu em 2001 por iniciativa de Júlio Pizzotti, e tem como objetivo principal reunir a juventude num evento cultural e artístico, dando total apoio ao Rock Alternativo – vem por meio dessa informar, que foi cancelado o Festival Rock do Equinócio que acontece na cidade de Rio Claro/SP nesse ano de 2019, ano após ano a Organização e o Evento arrecadam caixinhas de leite e contribui com o fundo social da Prefeitura de forma totalmente voluntária.

 

Em nota pública para quem possa servir, a Organização do Equinócio XIX lamenta a falta de apoio e afirma que solicitou e registrou com antecedência todos os documentos emitidos que foram usados nas últimas vezes em que a Estação Ferroviária de Rio Claro/SP recebeu o evento de cunho filantrópico e beneficente, e não compreende a exigência de determinados documentos que devem ser fornecidos pelo próprio poder executivo, uma vez que o Evento faz parte oficialmente do calendário da cidade.

 

A Organização do Festival Rock do Equinócio agradece a compreensão de todos e se reserva no direito de tomar as medidas cabíveis em relação ao cancelamento do Evento devido a incompetência de terceiros e de agentes do Estado.

 

Contudo, a Organização se coloca á disposição para continuar somando forças com a população e com o município de Rio Claro/SP de forma independente e livre.

 

O Evento estava agendado para acontecer ontem (19 de Outubro de 2019) na Estação Ferroviária de Rio Claro/SP, a partir das 13:00 horas.

 

Para maiores informações entre em contato com a nossa Assessoria de Imprensa e Comunicação.

Organização Equinócio
contato@rioclaroonline.com.br
contato@nautiluspublicidade.com.br
ou pelo Whatsapp: (19) 99801.7240
www.rioclaroonline.com.br/equinocio

A Organização agradece a todos os amigos e parceiros que continuam somando forças com o Festival!


equinocio
18 de setembro de 2019

Nota de Esclarecimento – FESTIVAL ROCK DO EQUINÓCIO – EDIÇÃO XIX – Rio Claro/SP – Ano de 2019


A Prefeitura de Rio Claro/SP através do Diretor da Secretaria de Esportes e Turismo Talcidio do Carmo Luciano informa para a organização do Equinócio – Edição XIX:

“Rio Claro, 29 de Agosto de 2019.

O local solicitado – ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE RIO CLARO/SP – Ano de 2019 – será deferido após a liberação dos respectivos alvarás.

Teremos 2 barracas disponíveis para a utilização nesta data.

Não temos o som para atender o rider técnico solicitado para bandas ao vivo.

Com respeito a iluminação, banheiros químicos, luzes para bandas e cartazes, não temos como atender.”

 

 

equinocio

A Organização do Equinócio registra que teve acesso ao processo no Atende Fácil com o retorno da resposta do Diretor apenas na data 16/09/2019.

 

Em nota pública para quem possa servir, a Organização do Equinócio XIX se posiciona e afirma que está aguardando apenas a obtenção do Alvará do local em mãos e da formalização dos protocolos/processos que se encontram ainda em abertos desde o começo do ano na data supra de 29 de janeiro de 2019, referente ao Evento e ao Alvará do local público solicitado.

 

A Organização informa ainda que não foi solicitado nenhum som e iluminação embasado em rider técnico com banda ao vivo, somente foi solicitado som e iluminação existente atualmente da Prefeitura de Rio Claro/SP, formalização e pedido foram necessários uma vez que o Evento está no calendário municipal da cidade e é de caráter filantrópico.

 

Aguardando providências para a tomada de decisões, a organização do Evento, que já está as vésperas de sua realização, que demanda tempo, planejamento e ações estratégicas junto a promoção dos artistas/bandas e a situação da cultura local rioclarense, se coloca á disposição para continuar somando forças com a população e com o município de Rio Claro/SP e aguarda assim os últimos processos e trâmites da Administração Municipal para iniciar o desenvolvimento da divulgação.

 

A data do Evento está agendada para 19 de Outubro de 2019 na Estação Ferroviária de Rio Claro/SP, a partir das 13:00 horas. Para maiores informações entre em contato com a nossa Assessoria de Imprensa e Comunicação.

 

Organização Equinócio
contato@rioclaroonline.com.br
contato@nautiluspublicidade.com.br
ou pelo Whatsapp: (19) 99801.7240

Participe! 


capa-concurso-drag-queen-rioclaro-sp
14 de setembro de 2019

Segundo Concurso Drag Queen de Rio Claro/SP – Inscrições Abertas


A Cia Tempero D’Alma de Artes Cênicas em parceria com o Movimento LGBT apresenta: DRAGLICIOSAS – Programação Especial da 2ª Semana do Orgulho LGBT de Rio Claro/SP. Apresentadora Oficial: Brennah Sátiez.

 

SEGUNDO CONCURSO DE DRAG QUEEN DE RIO CLARO/SP

A Cia. Tempero D’Alma abre inscrições para todas as Drag Queens interessadas em participarem do Segundo Concurso de Drag Queen na cidade de Rio Claro/SP, com apresentações de dublagem, desfile de melhor figurino e maquiagem.

 

O Evento contará com as apresentações dos show’s dos artistas envolvidos em destaque e desfile exclusivo de moda/maquiagem Drag Queen.

 

Link Oficial dos Eventos:

https://www.facebook.com/events/420028005386826/

 

*** TRIAGEM, CLASSIFICAÇÃO E RESULTADO ***

A triagem será com os jurados nos dias 27 e 28 de Setembro e a classificação/resultado do Concurso Drag Queen será no dia 12 de Outubro de 2019, a partir das 19H na Sede da Cia. Tempero D’Alma.

Local: Av. Saburo Akamine nº 376 Jd. São Paulo.
Dúvidas entrar em contato através dos telefones: (19) 3557.5245 – Whatsapp: (19) 9 8175.2131

 

*** PREMIAÇÃO ***
1º LUGAR – R$ 300,00 + Desfile destaque no trio elétrico da Segunda Parada LGBT de Rio Claro/SP no dia 13 de Outubro de 2019 (Domingo).
2º LUGAR – R$ 200,00
3º LUGAR – R$ 150,00

 

Para @s interessad@s em assistir os dias de triagem e a final do Segundo Concurso de Drag Queen da Segunda Semana do Orgulho LGBT de Rio Claro/SP, a entrada é R$ 10,00 – Arrecadação em Prol a Segunda Semana e Parada do Orgulho LGBT de Rio Claro/SP – Ano de 2019.
Realização Movimento LGBT e Cia. Tempero D’Alma de Artes Cênicas
Patrocinadora Oficial: Loja Rubi Moda Festa

 

Para maiores informações entre em contato através dos emails da assessoria de comunicação e imprensa do Movimento LGBT:

contato@movimentolgbt.com.br
contato@rioclaroonline.com.br
contato@nautiluspublicidade.com.br ou pelo Whatsapp: (19) 9 9801.7240

 

Participe!

concurso2019DRAGQUEEN (1)

concurso-semana-2019-overx


pre-paradalgbt-rioclaro-sp-ano2019
14 de setembro de 2019

Festa em Prol a Segunda Parada LGBT de Rio Claro/SP no Joaquina


O Movimento LGBT em parceria com o Joaquina convida todos para somar forças novamente na cidade de Rio Claro/SP em Prol da Segunda Semana e Parada LGBT de Rio Claro/SP.

 

A festa de arrecadação nesse mês de Setembro vai estar muito bacana, participe!

 

ARTISTAS

 

Apresentação Mega Especial
Wangora Lins

Artista Drag Queen que vem se destacando na cena LGBT de São Paulo. Entre seus feitos artísticos ela também se destaca nas áreas da escrita e declamação. Atriz, comediante e digital influencer, a diva já teve passagem pelos mais disputados palcos da grande São Paulo, tendo passado por grandes teatros como o Bibi Ferreira e Sérgio Cardoso, a artista alcançou lugar de destaque em seus papéis, interpretando grandes cantoras da era do rádio como Dalva de Oliveira, Dolores Duran e Clara Nunes. Atualmente residente na cidade de Rio Claro, atua como digital influencer e YouTube, sendo assim um grande sucesso entre os seus seguidores.

 

Vai contar com a presença do DJ novo na city
Hell Claro vai tremer com o SET do
DJ Emerson Pavani – SÃO CARLOS

 

E o SET FERVOOoOOOoO fica por conta da
DJ Lari Mori – PIRACICABA

 

PERFORMANCE luxuOoOoOosa e arrebatadora com
Verônica Drag – ARARAS

 

PERFORMANCE Gótica
Nala Von Abe – ARARAS / RIO CLARO
A performancer e DJ Nala vem com tudo para agitar a PiiixXxtaaa.

 

PERFORMANCE
Donattelo Sanches – CAMPINAS
A Drag Queen Donattelo vem direto de Campinas para mostrar a Arte Drag Androgina e promete muito brilho para a galera, o remix é aquela surpresinhaw como sempre!

 

Fechando a night com muito ORGULHO E GLAMOUR
DJ e PERFORMANCE
Pink Fairy – ARARAS
Ganhadora do Primeiro Concurso DRAG QUEEN de Rio Claro/SP – Ano de 2018

 

A Pink vai daaaar aaaltaaas dicas para as futuras candidatas do Concurso DRAG QUEEN – Ano de 2019.

 

Endereço: Rua 14, 2486 Jd. São Paulo – Rio Claro/SP
ARRECADAÇÃO PARA A SEGUNDA PARADA DO
ORGULHO LGBT DE RIO CLARO/SP

 

Link Oficial do Evento:
https://www.facebook.com/events/439836269963258/

 

O Movimento LGBT nasceu no intuito de difundir e disseminar mais conhecimento sobre as lutas, causas e festas da comunidade LGBT, para que as novas e futuras gerações que ainda estão por vir, não passem o descaso e preconceito que nós passamos!

 

O Movimento LGBT visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

 

Força e Resistência LGBT, A LUTA é todo dia e ela continua!

 

Acesse o Website
Website Oficial do Movimento LGBT:
www.movimentolgbt.com.br

 

QUER SER NOSSO PARCEIRO?
Entre em contato com a nossa
Assessoria de Comunicação e Imprensa:
Email:
contato@movimentolgbt.com.br
contato@rioclaroonline.com.br
contato@nautiluspublicidade.com.br
WhatsApp: (19) 9 9801.7240

 

Canal Online de Denúncias:
www.movimentolgbt.com.br/denuncie-lgbt-brasil/

 

Participe, entre em contato conosco!

ARTE FINAL 20.09 LGBT (1)


casa-do-joaofeira-agosto
15 de agosto de 2019

Feira de Agosto na Casa Do João – Venha Participar!


Sábado e Domingo tem Feira linda na Casa do João, com vários sorteios e brindes!

 

Lindos artesanatos, moda feminina e masculina, e muita comidinhas deliciosas.

 

No domingo tem teatro com pipoca para a criançada.

Teatro Infantil: Branca de Neve e os Sete Anões.

 

Feijoada para comer no local ou marmitex com área de alimentação e brinquedoteca.

 

Sábado. Das 11:00H às 18:00H | Domingo. Das 11:00H às 17:00H
LOCAL: RUA 2, AVS.22 E 24 N°2174 – CENTRO

Venham conhecer a Casa do João!

 

 

feira-agosto

Entrada gratuita. 


lei8429.92-rioclaro-sp
23 de julho de 2019

Saiba mais sobre o Art. 9 da Lei de Improbidade Administrativa – Lei 8429/92


Lei nº 8.429 de 02 de Junho de 1992

 

Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências.

 

Art. 9° Constitui ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito auferir qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, mandato, função, emprego ou atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta lei, e notadamente:

 

I – receber, para si ou para outrem, dinheiro, bem móvel ou imóvel, ou qualquer outra vantagem econômica, direta ou indireta, a título de comissão, percentagem, gratificação ou presente de quem tenha interesse, direto ou indireto, que possa ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente público;

 

II – perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para facilitar a aquisição, permuta ou locação de bem móvel ou imóvel, ou a contratação de serviços pelas entidades referidas no art. 1° por preço superior ao valor de mercado;

 

III – perceber vantagem econômica, direta ou indireta, para facilitar a alienação, permuta ou locação de bem público ou o fornecimento de serviço por ente estatal por preço inferior ao valor de mercado;

 

IV – utilizar, em obra ou serviço particular, veículos, máquinas, equipamentos ou material de qualquer natureza, de propriedade ou à disposição de qualquer das entidades mencionadas no art. 1° desta lei, bem como o trabalho de servidores públicos, empregados ou terceiros contratados por essas entidades;

 

V – receber vantagem econômica de qualquer natureza, direta ou indireta, para tolerar a exploração ou a prática de jogos de azar, de lenocínio, de narcotráfico, de contrabando, de usura ou de qualquer outra atividade ilícita, ou aceitar promessa de tal vantagem;

 

VI – receber vantagem econômica de qualquer natureza, direta ou indireta, para fazer declaração falsa sobre medição ou avaliação em obras públicas ou qualquer outro serviço, ou sobre quantidade, peso, medida, qualidade ou característica de mercadorias ou bens fornecidos a qualquer das entidades mencionadas no art. 1º desta lei;

 

VII – adquirir, para si ou para outrem, no exercício de mandato, cargo, emprego ou função pública, bens de qualquer natureza cujo valor seja desproporcional à evolução do patrimônio ou à renda do agente público;

 

VIII – aceitar emprego, comissão ou exercer atividade de consultoria ou assessoramento para pessoa física ou jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por ação ou omissão decorrente das atribuições do agente público, durante a atividade;

 

IX – perceber vantagem econômica para intermediar a liberação ou aplicação de verba pública de qualquer natureza;

 

X – receber vantagem econômica de qualquer natureza, direta ou indiretamente, para omitir ato de ofício, providência ou declaração a que esteja obrigado;

 

XI – incorporar, por qualquer forma, ao seu patrimônio bens, rendas, verbas ou valores integrantes do acervo patrimonial das entidades mencionadas no art. 1° desta lei;

 

XII – usar, em proveito próprio, bens, rendas, verbas ou valores integrantes do acervo patrimonial das entidades mencionadas no art. 1° desta lei.


capa-festaemprol-paradalgbt-rioclaro-sp
19 de julho de 2019

Festa em Prol a Segunda Parada LGBT de Rio Claro/SP


O Movimento LGBT em parceria com o Joaquina Lounge Bar convida vocês para somar forças novamente pelos direitos LGBT na cidade de Rio Claro/SP.

 

A festa é para a arrecadação da Segunda Semana e Parada LGBT de Rio Claro/SP.

 

A Organização da Parada LGBT de Rio Claro/SP afirma que “O baileeeee prometeeeee nesse mês de Julho!!!”

 
O Movimento LGBT em parceria com a Loja Autoriza Oficial Rubi Moda Festa está realizando sorteios de bandeiras e lenços, assim como está disponibilizando os itens para venda na Loja Rubi Moda Festa. Participe da arrecadação!

 

VENDA BANDEIRA (1)

 

O Movimento LGBT também está fechando espaço para promoção no trio esse ano de 2019, entre em contato!

 

trio-2019-LGBT

 

ARTE FINAL 19.07 LGBT

 

Só chegar no Joaquina!!!

 

APRESENTADORA OFICIAL
DA SEGUNDA PARADA LGBT DE RIO CLARO/SP

 

BRENNAH SÁTIEZ – RIO CLARO/SP

 

SET FERVOOoOOOoO

 

DJ Lari Mori – PIRACICABA/SP

 

PERFORMANCE DRAG QUEEN

 

Thalita Petrovanni – PIRACICABA/SP
Alexandrite Moonsun – PIRACICABA/SP
Arabella Del Toria – RIO CLARO/SP

 

ENDEREÇO: Rua 14, 2486 Jd. São Paulo – Rio Claro/SP
ARRECADAÇÃO PARA A SEGUNDA PARADA LGBT DE RIO CLARO/SP

 

O Movimento LGBT nasceu no intuito de difundir e disseminar mais conhecimento sobre as lutas, causas e festas da comunidade LGBT, para que as novas e futuras gerações que ainda estão por vir, não passem o descaso e preconceito que nós passamos!

 

O Movimento LGBT visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

 

Acesse o Website 

Website Oficial do Movimento LGBT:
www.movimentolgbt.com.br  o/\o

 

QUER SER NOSSO PARCEIRO?
Entre em contato com a nossa
Assessoria de Comunicação e Imprensa:
Email:
contato@movimentolgbt.com.br
contato@rioclaroonline.com.br
contato@nautiluspublicidade.com.br
WhatsApp: (19) 9 9801.7240

 

Canal Online de Denúncias:

www.movimentolgbt.com.br/denuncie/

 
Participe, entre em contato conosco!


site_educacao
18 de maio de 2019

Memecracia: a força destrutiva por trás do Ministério da Educação


Ao desafiar a lógica, a ética e a Constituição, o ministro Abraham Weintraub consegue superar seu antecessor em inépcia, e reduz o MEC a um mero produtor de memes governistas.

 

O Ministério da Educação é um dos gigantes do governo. Pelos dados recentes do orçamento, ele só gastou menos, até agora, do que a previdência, a saúde e a assistência social. Dos R$ 117 bilhões orçados, a educação já usou R$ 29,5 bi. Sob o guarda-chuva do ministério está uma complexa rede de programas de apoio a Estados e municípios, o que inclui a compra de livros didáticos e a administração de universidades federais e dos hospitais ligados às instituições de ensino. A grande especialidade do MEC nos últimos meses, porém, foi a produção de memes para os apoiadores mais radicais do presidente Jair Bolsonaro.

 

No reinado de Ricardo Vélez Rodriguez, o breve, tivemos o hino nacional gravado e obrigatório – e depois o recuo para nem gravado, nem obrigatório. Ele também rotulou os brasileiros de canibais e propôs uma revisão dos livros de história para que eles refletissem a visão do presidente sobre o período. Vélez caiu, mas seu sucessor, Abraham Weintraub, se mostrou um sucessor ainda mais competente na tarefa de produzir material de apoio à campanha eleitoral permanente do governo. Poucas pessoas seriam capazes de provocar tanto rebuliço em tão pouco tempo.

 

Em cinco semanas no cargo, Weintraub desafiou o bom senso, a Constituição e a ética. Ele propôs cortar investimentos na área de humanas, filosofia e sociologia para privilegiar áreas que, segundo ele, seriam mais úteis. Faltou combinar com a história – não a disciplina, mas o registro das mudanças do pensamento humano. Também faltou um consultor jurídico, já que a medida é ilegal. A legislação do País garante autonomia para as universidades. Por fim, ainda faltou combinar com a realidade. Afinal, filosofia e sociologia consomem uma quantidade ínfima de recursos públicos no ensino superior.

 

O corte de 30% afeta mais as áreas de biológicas e exatas, que o governo diz priorizar, do que as de humanas.

 

Como o MEC é brasileiro e não desiste nunca, Weintraub dobrou a aposta. Anunciou corte de 30% do orçamento de três universidades que, segundo ele, produziam “balbúrdia”. Uma vez que balbúrdia não é critério técnico, o ministro teve de voltar atrás. Ele corria o risco de sofrer, no mínimo, um processo por improbidade administrativa. Parecia uma grande oportunidade de retorno à normalidade. Não foi.

 

O ministro estendeu o corte para todas as universidades. Segundo ele, a ideia era priorizar a educação básica. E, claro, atrapalhar a vida dos professores universitários. Porém, a realidade, essa grande produtora de balbúrdias, atrapalhou novamente os planos da dupla Bolsonaro-Weintraub.

 

O corte de 30% afeta muito mais as áreas de biológicas e exatas do que as de humanas. O orçamento público, grosso modo, tem duas áreas. Uma é formada por despesas obrigatórias, como salários. A outra tem mais flexibilidade e é chamada de custeio. Entram aí a compra de materiais para laboratório, salário de funcionários terceirizados, comida para o bandejão, energia elétrica, água. Nos cursos de humanas, muitas vezes basta giz e professor. Exatas e biológicas dependem de experimentos em laboratório, substâncias para fazer testes, viagens para conferências. O ministro mirou na antropologia e acertou a medicina. Mirou os estudos de gênero e afetou a veterinária. Mirou o professor de esquerda e acertou a faxineira terceirizada. É um erro tão impressionante que merece umas três teses de doutorado em ciência política.

 

A justificativa de que os cortes se transformariam em investimentos na educação básica também flopou. Os programas de apoio a essa área também sofreram com cortes. Em alguns casos, de 40%. O principal argumento do MEC foi desmentido pelo próprio MEC. Em um governo normal, o ministro sairia dos holofotes, voltaria para as planilhas, reuniria os aliados e criaria um programa. Foi, aliás, o que alguns militares tentaram fazer, sem sucesso, na transição de Vélez para Weintraub. Esses militares, é bom lembrar, foram demitidos.

 

Em vez de seguir o bom senso, Weintraub resolveu desafiar a ética. Numa transmissão ao vivo feita junto com o presidente Bolsonaro, ele disse que o corte não era de 30% nas verbas universitárias, mas de 3,5%. Malandramente, juntou as despesas obrigatórias, como salários, junto com o dinheiro de custeio. Aglutinou o que pode cortar com o que não pode para diminuir o impacto das suas declarações.

 

Tudo isso acontece num ministério-chave. Embora o MEC administre apenas 0,4% das cerca de 185 mil escolas brasileiras, ele é, ou deveria ser, o maestro das políticas públicas na área. É o papel, aliás, que o ministério assumiu durante os últimos 30 anos.

 

Nas gestões do PSDB, do PT e do MDB, com diferenças de visão aqui e ali, o MEC teve um programa claro. Na década de 1990, o foco foi em universalizar o acesso ao ensino fundamental, do primeiro ao nono ano. Também dessa época é a criação de um fundo, com recursos do governo federal, Estados e municípios, para garantir o financiamento da área. Deu certo. O País fez em pouco mais de dez anos o que não tinha feito em 150. Pela primeira vez, estávamos conseguindo colocar (quase) todo mundo nas escolas.

 

Na década de 2000, o foco foi em avaliação da qualidade educacional, na ampliação do acesso e no ensino superior. Aos poucos, o Brasil ia fazendo valer aquilo que está na Constituição de 1988: educação era direito de todas as pessoas e um dever do Estado diante dos seus cidadãos. Os investimentos na área cresceram em números absolutos e em proporção ao PIB, cobrindo os buracos das décadas anteriores. Quando Michel Temer deixou o Palácio do Planalto, havia um caminho a seguir. Embora nem tucanos nem petistas admitam, eles provavelmente concordariam com muitas das políticas do ex-presidente – afinal, boa parte delas foram gestadas por petistas e tucanos.

 

Os grandes desafios da área de educação são claros. É preciso investir na formação de professores, para melhorar substancialmente a qualidade da aprendizagem dos alunos. É urgente colocar mais dinheiro em infraestrutura, já que muitas escolas sobrevivem em condições precárias. É preciso garantir, num cenário de escassez de dinheiro público, mais recursos para a educação – e isso passa por trabalhar junto com Estados e municípios para priorizar a área em vez de, digamos, publicidade.

 

O caminho é óbvio. Do PSOL ao DEM, provavelmente a maior diferença não esteja no programa, mas em como executá-lo. Há um certo consenso entre os partidos normais sobre o papel do MEC. Infelizmente, porém, não estamos vivendo em tempos normais. Estamos em uma memecracia. Animar as bases de apoio parece mais relevante do que o futuro das milhões de crianças que, todos os dias, vão às escolas para, quem sabe, ter um futuro.

 

 

Por Leandro Beguoci

Foto:  Fernando Frazão – Agência Brasil