Revista Colaborativa Rio Claro Online Contato WhatsApp: +55 19 9 9801.7240 | 3597.0881 contato@rioclaroonline.com.br


instagram_01
4 de agosto de 2017

Instagram Stories – 1 Ano de Sucesso Absoluto !


No Vale do Silício, tudo é decidido com os números nas mãos. As medições são sagradas. Considerando as do Instagram, o sucesso é indiscutível. O Instagram Stories tem hoje 700 milhões de usuários no mundo inteiro, 250 milhões dos quais o utilizam diariamente. O ranking de cidades é liderado por Jakarta, São Paulo e Nova York. E a cantora brasileira Anitta puxa o sucesso como a maior produtora de conteúdo da plataforma.

Se se pensar que o Instagram fez tudo isso sem ter inventado nada, a polêmica está instalada. O aplicativo de maior crescimento do mundo, parte do universo Facebook, comemora o primeiro ano de criação do Stories, uma opção que conseguiu gerar uma relação mais constante com os usuários e, de quebra, diminuir o interesse no concorrente que inventou essa fórmula de comunicação efêmera, o Snapchat.

Mark Zuckerberg quis comprar o Snapchat. Chegou a oferecer 9 bilhões de dólares (28 bilhões de reais). Seu fundador, Evan Spiegel, estudante que deixou Stanford para se dedicar a seu projeto, manteve-se firme e conseguiu levar adiante a ideia. Até conseguiram ser cotados na bolsa em abril, um marco que foi o começo do declínio.

Leia mais em:

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/08/02/tecnologia/1501658806_683191.html

Fonte: El País


t15382906
20 de julho de 2017

Estranhos sinais de rádio captados em estrela a 11 anos-luz


Estranhos sinais de rádio captados em estrela a 11 anos-luz               

Cientistas alertam que transmissão de uma civilização extraterrestre é uma das hipóteses mais remotas, mas não a descartam a possibilidade.

Ross 128 é uma estrela anã vermelha situada a somente 11 anos-luz do Sol, cerca de 2.800 vezes menos luminosa que este, e onde ainda não foram encontrados planetas em órbita. Contudo, o radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, de 1.000 pés de extensão, ou 305 metros, captou o que os cientistas descrevem como “sinais muito peculiares” vindos desse sistema. Conforme afirma Abel Mendez, diretor do Laboratório de Habitabilidade Planetária da Universidade de Porto Rico: “Os sinais consistem de pulsos quase periódicos e não polarizados, com características de forte dispersão”.

O cientista ainda acrescenta: “Acreditamos que os sinais não são interferências locais de radiofrequência, pois eles são únicos a Ross 128, já que observações de estrelas próximas a ela, imediatamente antes e depois da captação, não mostraram nada similar”. Os sinais foram descobertos em um período de dez minutos nos quais o radiotelescópio ficou apontado para a estrela. Arecibo é muito utilizado em observações do programa de Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI), e também na observação de galáxias distantes, além de emitir ondas do tipo de radar para estudar asteroides próximos à Terra.

Três explicações para os sinais se encontram entre as mais prováveis conforme os cientistas: emissões solares do tipo flare de Ross 128; emissões de outro objeto cósmico no mesmo campo de visão da observação, que é muito grande no radiotelescópio de Arecibo; e algum tipo de transmissão de um satélite em órbita da Terra, passando próximo ao campo de detecção do telescópio. Contudo essas explicações têm problemas, pois flares desse tipo emitem sinais em frequências mais baixas. Mendez aponta que não existem outros objetos próximos a Ross 128 que pudessem ser os responsáveis, e pulsos como os captados nunca foram observados em qualquer satélite. E Mendez ainda alerta: “Caso esteja pensando na possibilidade de uma civilização alienígena, esta explicação tem probabilidade muito menor que outras mais viáveis”.

Uma nova campanha de observação de Ross 128 e seus arredores deveria começar em 16 de julho com o radiotelescópio de Arecibo. Abel Mendez diz: “Sucesso seria encontrar o sinal de novo, se não encontrarmos nada o mistério irá se aprofundar”. Outros radiotelescópios, de acordo com ele, talvez não sejam sensíveis o bastante para captar os sinais, com exceção do imenso radiotelescópio Fast, da China. Contudo, este ainda não está operacional pois está passando pelo processo de calibragem. O SETI pretende utilizar seu Arranjo de Telescópios Allen, uma rede de 42 antenas, para observar Ross 128, e Seth Shostak, astrônomo sênior do Instituto SETI, afirmou acreditar que os sinais se devem a interferência terrestre. Arecibo estava sendo utilizado para analisar anãs vermelhas a fim de entender sua atividade e como podem abrigar exoplanetas habitáveis, além de buscar por mundos alienígenas ainda não descobertos. Abel Mendez escreveu no Twitter em 17 de julho que haviam captado importantes informações na observação de Ross 128, e espera-se para breve uma resposta para este mistério.

FONTE: Revista UFO


_museu-destruido
4 de junho de 2017

A DESTRUIÇÃO DE UM MUSEU – 20 JUNHO 2010


Leiam, divulguem e compartilhem

A DESTRUIÇÃO DE UM MUSEU – 20 JUNHO 2010

(Relembrando a Destruição de um Museu)

Jenyberto Pizzotti

“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32)

 

Conforme amplamente divulgado pela imprensa local, regional e nacional o prédio onde estava instalado o Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, patrimônio nacional e sob responsabilidade da administração municipal de Rio Claro, foi totalmente destruído em 20 de junho de 2010 por um incêndio de grandes proporções.

Inicialmente, vou demonstrar minha ligação com a história do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, e do papel determinante que tive em sua criação e implantação, e com base nessa exposição, acredito ter conhecimento e autoridade moral para expor o que segue:

Em 17 de outubro e 02 novembro de 1969, portanto há 47 anos, através de dois artigos que escrevi: “O Museu Histórico e suas Atividades Culturais” e “Sociedade Amigos do Museu”, ambos publicados no jornal “Cidade de Rio Claro”, alertei as autoridades da cidade e a população em geral, para a necessidade de ativação do Museu Histórico, que na ocasião já se encontrava tombado, mas inativo, e para a necessidade de apoio a então diretora do museu, Professora Dra. Jeanne Berrance de Castro, da UNESP.

Nesses meus artigos, também sugeri a criação da “Sociedade Amigos do Museu”, o que acabou ocorrendo e também a criação da primeira Diretoria Executiva do Museu, formada por historiadores e pessoas ilustres da cidade. Foi também criado o Conselho Consultivo do Museu, do qual participei e que era assim formado: Profa. Dra. Jeanne Berrance de Castro (presidente), Dr. Fernando Altenfelder (vice), Jenyberto Pizzotti (primeiro secretário) e Dr. Augusto Hofling (segundo secretário). O Museu Histórico, depois dessas iniciativas tomou impulso e iniciou diversas atividades culturais, mas ainda faltava algo para que funcionasse plenamente;

Em 06 abril de 1971, há 45 anos, através do artigo “Um Museu Agoniza”, publicado pelo jornal “Cidade de Rio Claro” no formato de uma reportagem realizada com o proprietário do Museu Mineralógico e Arqueológico “Albertina Pensado Dias”, Sr. Argemiro Martins Dias, apresentei uma denúncia e um alerta sobre a situação em que se encontrava esse outro museu rioclarense por falta de apoio das autoridades da cidade. O museu, que funcionava na Rua 8 esquina com a Avenida 12, além de Mineralógico e Arqueológico, era também Geológico, Botânico, Zoológico, Oceanológico, Indígena e Histórico e declarado de Utilidade Pública, estava para ser vendido para outro Estado da Federação por descaso total das autoridades rioclarenses.

Nesse artigo que escrevi em 1971, além da denúncia e alerta à população, apresentei a sugestão de que o Museu “Albertina Pensado Dias” fosse transferido para o prédio do Museu “Amador Bueno da Veiga” na Avenida 2. As autoridades municipais (o prefeito era o Dr. Álvaro Perin) então sensibilizadas, atenderam meu apelo e minha sugestão e o museu do Sr. Argemiro foi salvo e transferido para o Museu da Avenida 2. O Museu do Sr. Argemiro foi muito bem instalado em amplas salas, sendo a primeira grande contribuição e o fator determinante para que o Museu “Amador Bueno da Veiga” realmente passasse a funcionar, dando vida ao local, recebendo inúmeros visitantes, sobretudo estudantes.

Dessa forma, após demonstrar minha ligação com a história do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, vou expor o que segue:

Em 2010, conforme amplamente divulgado pela imprensa de Rio Claro em relação ao incêndio e destruição do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga, houve negligência e irresponsabilidade por parte da Administração Municipal, e ineficiência por parte dos serviços que operaram no local dos fatos.

Conforme publicação do Jornal “Diário do Rio Claro” em sua edição do dia 24 de julho de 2010, página 3, a atual administração municipal tinha conhecimento desde julho de 2009, portanto, um (1) ano antes do incêndio, do risco eminente de destruição do prédio e nada fez para que isso fosse evitado. O “Diário”, através de uma reportagem, alertou na ocasião a administração municipal, que foi omissa e nada fez.

Conforme amplamente divulgado pela imprensa, o fator determinante para as falhas verificadas na contenção das chamas, foi a falta de hidrantes próximos ao prédio do museu, enquanto aproximadamente 70 hidrantes estavam estocados no Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE).

Ainda segundo a imprensa, o prédio do museu (assim como outros prédios municipais) não dispunha, de vistoria do Corpo de Bombeiros por negligência da Secretaria de Planejamento Desenvolvimento e Meio Ambiente – SEPLADEMA, da Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural e da Secretaria de Cultura do município.

Evidenciando assim, a insensibilidade, negligência e irresponsabilidade do  prefeito de Rio Claro e das pessoas sob seu comando em relação ao risco de destruição IRREVERSÍVEL do Patrimônio Público e da destruição real do prédio do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, no dia 02 de julho de 2010 entrei com uma representação junto a Promotoria Pública de Rio Claro, representada pelo Exmo. Sr. Dr. Antonio Nilton Victório, 3º Promotor responsável pela Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Público e Social.

Nessa representação encaminhada ao MP em 02 de julho de 2010 eu ACUSEI e DENUNCIEI:

  1. a) o prefeito e vice-prefeito por NEGLIGÊNCIA com a preservação do patrimônio histórico e cultural de Rio Claro e, em especial, com o Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, negligência essa que foi fatal para o citado museu, assim como denunciei por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA por causarem, por NEGLIGÊNCIA, prejuízos ao erário público;
  2. b) o Superintendente do Departamento de Água e Esgoto de Rio Claro (DAAE) por IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA e NEGLIGÊNCIA com a preservação do patrimônio histórico e cultural de Rio Claro, optando, de forma deliberada e consciente, por manter “em estoque” hidrantes novos e operacionais, ao invés de instalá-los próximos aos prédios municipais, o que poderia facilitar o trabalho do Corpo de Bombeiros de Rio Claro;
  3. c) o Secretário de Planejamento Desenvolvimento e Meio Ambiente – SEPLADEMA por NEGLIGÊNCIA na preservação do patrimônio público, por não ter solicitado ao Corpo de Bombeiros, em nenhum momento de sua gestão, a tão necessária vistoria no prédio do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, o que poderia ter evitado a tragédia;
  4. d) o Secretário de Cultura, e a Diretora do Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria de Cultura de Rio Claro por NEGLIGÊNCIA na preservação do patrimônio histórico e cultural de Rio Claro e, em especial, com o Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga”, negligência essa que foi fatal para o prédio do citado museu, patrimônio público nacional.

Nessa representação ao Ministério Público, e no interesse e defesa do patrimônio histórico-cultural de Rio Claro, no interesse do BEM COMUM, e como cidadão desta cidade, também solicitei ao senhor Promotor Público:

  1. a) Determinar a Administração Municipal a manter o prédio citado (Avenida 2 com Rua 7), assim como os acervos do Museu Histórico e Pedagógico “Amador Bueno da Veiga” e do Museu Mineralógico e Arqueológico “Albertina Pensado Dias”, acervos atualmente depositados em local precário (prédio à Rua 1 entre Avenidas 2 e 4), sob vigilância patrimonial armada durante as 24 horas do dia, utilizando-se de sua segurança institucional (Guarda Civil Municipal) ou servindo-se de serviço terceirizado, a ser contratado sob regime de urgência;
  2. b) Determinar a Administração Municipal a inspeção do Corpo de Bombeiros nos imóveis que detenham patrimônio histórico-cultural, inclusive com parecer sobre as instalações elétricas;
  3. c) Determinar a Administração Municipal a inspeção na estrutura por entidades capacitadas, como o CREA e outros;
  4. d) Determinar a Administração Municipal a abertura de Inquérito Administrativo para a apuração dos fatos e da possível NEGLIGÊNCIA e IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA dos envolvidos;
  5. e) Apurar, e se necessário for, condenar civil e criminalmente, os envolvidos acima citados;

E fechei na ocasião minha representação com a frase “Tendo absoluta certeza da gravidade do caso, acredito que a Promotoria Pública de Rio Claro irá encontrar, dentro da Lei, do bom senso e da racionalidade, o que for melhor para a população desta cidade, e que irá realmente realizar a promoção da Justiça e da proteção e defesa dos interesses coletivos, finalidade única de sua existência”.

O tempo passou. Foram 7 anos. Ninguém foi punido. O Poder da Justiça e do Ministério Público não prevaleceu. O Patrimônio Público não foi ressarcido dos prejuízos causados pela total negligência de quem administrava a cidade de Rio Claro na ocasião.

Jenyberto Pizzotti

jenyberto@yahoo.com.br

 

 

_museu-destruido


RCOL_leaojardim_02_23maio20
26 de maio de 2017

Patrimônio Histórico e Cultural ABANDONADO – SÍTIO ARQUEOLOGICO DE RIO CLARO TRANSFORMADO EM LIXÃO E WC


Patrimônio Histórico e Cultural ABANDONADO

SÍTIO ARQUEOLOGICO DE RIO CLARO TRANSFORMADO EM LIXÃO E WC

 

Patrimônio Histórico, Cultural e Turístico, no caso o Sítio Arqueológico da “Gruta do Leão” do Jardim Público, que já chegou a receber a visita de pesquisadores, professores e estudantes do Ensino Fundamental, sítio arqueológico esse, que hoje encontra-se lacrado e abandonado, é utilizado nessa nova Administração por indigentes e viciados em álcool e drogas como “lixão”, local para uso de drogas, e para fazerem suas necessidades fisiológicas, e isso tudo com a total omissão, desinteresse, descaso, desumanidade, e irresponsabilidade de secretários de Cultura e Turismo, diretor de Patrimônio Público, e vereadores, que simplesmente não cumprem sua missão, missão essa para a qual foram eleitos, contratados e remunerados com o dinheiro dos cidadãos e cidadãs de Rio Claro.

 

Em Rio Claro existe Secretaria de Cultura? Secretaria de Turismo? Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural? Existem vereadores?

 

Esse é um grave problema que existiu e permaneceu durante toda a administração passada (Dú/Olga), e continua existindo nessa atual Administração, que para alguns problemas prefere simplesmente adotar uma postura de ignorar alertas e críticas.

 

De qualquer forma, cumprindo nosso papel na defesa do Bem Comum e na defesa intransigente e determinada na Defesa do Patrimônio Histórico, Cultural e Artístico do povo rioclarense, fica aqui registrado mais uma vez essa triste realidade, na esperança de que a atual Administração tome as devidas providências para resolver definitivamente mais esse problema.

 

Jenyberto Pizzotti para a Rio Claro Online

jenyberto@yahoo.com.br

www.rioclaroonline.com.br

 

RCOL_leaojardim_02_23maio20

 

 

RCOL_leaojardim_01_23maio20


RCOL_coreto_01_23maio2017
26 de maio de 2017

Patrimônio Histórico e Cultural ABANDONADO – CORETO PÚBLICO TRANSFORMADO EM ALBERGUE E PONTO DE USO DE ÁLCOOL E DROGAS


Patrimônio Histórico e Cultural ABANDONADO

CORETO PÚBLICO TRANSFORMADO EM ALBERGUE E PONTO DE USO DE ÁLCOOL E DROGAS

 

Em Rio Claro existe Secretaria de Cultura? Secretaria de Turismo? Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural? Existe Assistência Social ou Fundo de Solidariedade? Existem vereadores?

 

Trata-se do uso indevido de Patrimônio Histórico, Cultural e Turístico, no caso o Coreto Municipal do Jardim Público, por indigentes carentes e alguns viciados em álcool e drogas, que permanecem e ocupam o local com a total omissão, desinteresse, descaso, desumanidade, e irresponsabilidade de secretários de Cultura e Turismo, diretor de Patrimônio Público, diretoria de Assistência Social Municipal, e vereadores, que simplesmente não cumprem sua missão, missão essa para a qual foram eleitos, contratados e remunerados com o dinheiro dos cidadãos e cidadãs de Rio Claro.

 

Esse é um grave problema que existiu e permaneceu durante toda a administração passada (Dú/Olga), e continua existindo nessa atual Administração, que para alguns problemas prefere simplesmente adotar uma postura de ignorar alertas e críticas.

 

De qualquer forma, cumprindo nosso papel na defesa do Bem Comum e na defesa intransigente e determinada na Defesa do Patrimônio Histórico, Cultural e Artístico do povo rioclarense, fica aqui registrado mais uma vez essa triste realidade, na esperança de que a atual Administração tome as devidas providências para resolver definitivamente mais esse problema.

 

Jenyberto Pizzotti para a Rio Claro Online

jenyberto@yahoo.com.br

www.rioclaroonline.com.br

 

RCOL_coreto_01_23maio2017

 

RCOL_coreto_04_23maio2017

 

RCOL_coreto_03_23maio2017

 

RCOL_coreto_02_23maio2017


casa-rua2-av-2_01
16 de abril de 2017

NOTA 10 AO VICE PREFEITO COMANDANTE BELLAGAMBA ! SERIEDADE E EFICIÊNCIA NA GESTÃO DE UMA CIDADE


A imprensa quando é livre e independente, e cumpre seu papel de bem informar, as vezes apresenta alertas, denúncias e críticas, mas também informa a população sobre ações de pessoas que lutam pelo Bem Comum e pelo povo de uma cidade ou país.

 

E esse é o caso que queremos deixar aqui registrado para enaltecer a postura séria, respeitosa, responsável, eficiente, e sobretudo, de demonstração de amor a Rio Claro e ao seu povo, do Vice Prefeito, e Secretário da Segurança Pública, Defesa Civil e Mobilidade Urbana, comandante Marco Antonio Bellagamba, no episódio do alerta que demos a população e as autoridades referente ao prédio da Avenida 2, esquina com Rua 2, que apresenta perigo e risco as pessoas e aos veículos que ali transitam.

 

Em poucas horas o comandante Bellagamba se posicionou, e em poucos dias acionou sua equipe da Defesa Civil e outros Departamentos, e  deu início em ações para resolver o problema, provavelmente evitando uma tragédia que poderia acontecer.

 

Se antes o senhor vice prefeito, a quem ainda não tive a honra de conhecer pessoalmente, tinha o meu respeito, agora tem também minha admiração.

 

Esse é um pequeno exemplo de como administrar bem uma cidade. Com resposta e presença imediata aos clamores da população, até mesmo dos críticos, conhecendo os problemas e, dentro do possível, os solucionando. Jamais se omitindo ou se escondendo de forma prepotente e arrogante dentro de torres de marfim ou fazendo como um avestruz autista, enfiando a cabeça num buraco escuro (ou num mundinho particular povoado por puxa-sacos), e acreditando que não existe nada de sério lá fora.

 

Fica aqui a pequena história desse episódio e o exemplo do comandante Bellagamba, exemplo esse, que deve ser imitado por toda a Administração de Rio Claro.

 

Fica aqui registrado nosso respeito e admiração, não só nosso, mas de toda Rio Claro ao Bellagamba. Parabéns comandante.

(Jenyberto Pizzotti para Rio Claro Online)

 

 

PARTE I – Nosso Alerta pelo Facebook ( 08/04/2017)

 

ALERTA RIO CLARO – TRAGÉDIA ANUNCIADA

 

As paredes agora sem nenhuma estrutura interna e superior podem cair e ferir e matar rioclarenses e danificar veículos. Prédio na Avenida 2 esquina com Rua 2.

 

O prédio foi sucateado e destruído, agora deixaram as paredes com mais de 5 metros de altura para desabar em cima de transeuntes, homens, mulheres e crianças, e NINGUÉM que represente qualquer uma das Secretarias da Administração, assim como NENHUM VEREADOR está cuidando do caso.

 

ISSO É UM ALERTA SOBRE UMA TRAGÉDIA QUE PODE ACONTECER A QUALQUER MOMENTO – CUIDADO !!!

 

Em frente (na outra calçada) existia uma casa com azulejos portugueses (patrimônio histórico e cultural de Rio Claro) que foi demolida e virou uma loja de produtos populares…
É Rio Claro “progredindo” com o “apoio” da mediocridade das administrações das Secretarias anteriores e parece que da atual também, que sempre estiveram e estão “cagando mole” para a Cultura e o Turismo em Rio Claro, e Patrimônio e Bem Público coisa que nem sabem o que é ou do que se trata… e as outras Secretarias que cuidam disso ? E os “nobres” vereadores ?

 

POR FAVOR SENHOR PREFEITO, RESOLVA ISSO URGENTE

ANTES QUE OCORRA UMA TRAGÉDIA… Je

 

casa-rua2-av-2_01

 

PARTE II – Comentário e Alerta de Fabíola da Silva Cunha ( 08/04/2017)

 

Fabíola Da Silva Cunha – Boa noite. Já fiz denúncia para a ouvidoria, cerca de 2 meses atrás. Todo o madeiramento removido do telhado está dentro do próprio terreno (não é possível ver da rua) apodrecendo ao ar livre desde novembro de 2016. Sugiro que denunciem formalmente também, quem sabe a imobiliária Hofling, cujas faixas estão no local, aciona o proprietário do local para remover a madeira podre de lá e também fornece informações sobre como foi feito o escoramento das paredes para que não desabem sobre os transeuntes – se é que foi feito (na foto abaixo, explico: foi tirada quando estavam removendo o telhado em outubro/novembro passado, hoje toda essa madeira está jogada dentro do próprio prédio, ao relento). O prédio atualmente está só a casca. O que se vê da rua, da calçada, é o que resta dele, realmente: só as paredes bem altas e nada mais. A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

 

casa-rua2-av-2_05

 

PARTE III – Comentário e Apelo ao Prefeito Juninho (09/04/2017)

 

Jenyberto Pizzotti – Acredito que valeu ter postado esse alerta ! Nada menos do que 11.564 pessoal alcançadas e alertadas !

 

Tenho certeza que o prefeito João Teixeira Jr vai ver esse caso com carinho e resolver essa parada. Os proprietários do imóvel acredito que também agora resolvem isso, e só não pode deixar assim. Perigoso demais ! Je

 

 

PARTE IV – O Vice Prefeito Bellagamba se manifesta pelo Facebook ( 09/04/2017)

 

Marco Antonio Bellagamba – Obrigado pelo alerta. Estarei encaminhando equipe da Defesa Civil para avaliar o local e iniciar providências nos demais órgãos responsáveis.

 

 

PARTE V – Agradecemos ao Vice Prefeito ( 10/04/2017)

 

PARABÉNS comandante Marco Antonio Bellagamba !!! É desse tipo de reação e de homens com esse tipo de caráter que Rio Claro precisa ! Seriedade, humildade, honestidade, profissionalismo, mas sobretudo…amor a Rio Claro e aos rioclarenses ! Muito bom parabéns e conte com nosso apoio comandante. Manda bala ! Je

 

PARTE VI – O Vice Prefeito Bellagamba se manifesta pelo Facebook ( 10/04/2017)

 

Marco Antonio Bellagamba – Conforme disse em mensagem acima, na data de hoje o Diretor de Defesa Civil compareceu ao local e, após vistoria, elaborou ofício solicitando inspeção de engenheiro da secretaria de obras. Até a decisão do setor técnico, a Defesa Civil sinalizará a área. Acompanharemos o caso com atenção e cobrando dos setores co responsáveis.

 

PARTE VII – O RESULTADO NAS FOTOS (13/04/2017)

 

Em 11 de abril (três dias após o alerta) o prédio e a área já estava toda vistoriada, cercada e as paredes já em fase de demolição para evitar um possível desmoronamento.

casa-rua2-av-2_06

casa-rua2-av-2_02

casa-rua2-av-2_03

casa-rua2-av-2_04

 

 

bellagamba_01

Vice-prefeito Coronel Marco Antonio Bellagamba, Secretário da Segurança Pública, Defesa Civil e Mobilidade Urbana

 

contato@rioclaroonline.com.br

 


a cultura no lixo
4 de abril de 2017

PRESIDENTE DA SBC REBATE CRÍTICAS DO PRESIDENTE DO CONCULT E INDICA INDÍCIOS DE INGERÊNCIA RELIGIOSA E POLÍTICA DENTRO DA SECRETARIA DE CULTURA


ESCLARECIMENTO – CASO CULTURA

Prezado Ivan Bonifácio,

Presidente do Conselho de Cultura

 

Nas últimas horas, após a divulgação da matéria da Rio Claro Online referente a Secretaria de Cultura e ao ofício que encaminhei ao DD Promotor Público, Dr. Gilberto Porto Camargo e ao Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Dr. Percival Camargo,  sobre os absurdos e atos ilegais que estão sendo cometidos na Secretaria citada, você está tentando, através de diálogos no grupo do CONCULT, me desmerecer, desmerecer o material por mim encaminhado e divulgado, desmerecer a Leila que realizou a entrevista com a funcionária injustamente exonerada, e desmerecer a Rio Claro Online que divulgou a matéria jornalística, e o pior do pior, está querendo agora “tirar o cú da seringa” e aparecer de “bonzinho” e de “vítima” para a atual Secretária de Cultura e sei lá mais quem atrás dela.

 

Na verdade foi você Ivan quem entrou em contato com a Leila e pediu que ela divulgasse uma nota atacando e denunciando a Secretária de Cultura conforme prints gravados e que demonstra o que estou afirmando. Desconheço suas razões, as razões pelas quais você queria atacar a Secretária de Cultura, e você quis fazer isso através da Leila e através da Rio Claro Online.

 

Não sabia você que estava lidando com pessoas íntegras e que amam e defendem Rio Claro, e sobretudo, lidando com profissionais.

 

Realmente, sua informação foi válida, tanto foi válida, que foi a partir dela que num trabalho de jornalismo investigativo brilhante realizado pela Leila e pela Rio Claro Online se chegou a funcionária exonerada, e a partir dela foram obtidas informações estarrecedoras sobre a Secretaria de Cultura.

 

Então, não queira agora “sair por cima” ou mesmo “pela tangente” junto aos demais membros do Conselho. Como Presidente do CONCULT assuma teu papel e assuma o que fez e, na minha opinião, o que você fez serviu para que pudéssemos começar a mostrar a podridão que se transformou a Secretaria de Cultura e, quem sabe, talvez toda essa nova Administração Municipal.

 

Outras coisas que quero esclarecer, pois li o que foi comentado no grupo a meu respeito:

1 – Sim, sou Integralista. E sou Integralista desde 1977 quando ainda você andava de quatro e babava, se é que já tinha nascido. E sou Integralista com o maior orgulho. E sim, sou um dos principais líderes Integralistas como foi dito. E tenho o mais absoluto orgulho de ser Integralista. E o Integralismo jamais foi Nazismo ou Fascismo como você e outros aprenderam de forma errada. Foi o maior movimento nacionalista e de massas que esse país já viu. E em nossas fileiras contávamos e contamos com irmãos negros com o maior orgulho e com suas culturas e crenças afro. Contávamos e contamos com a nata da intelectualidade brasileira entre eles Dom Helder Câmara, Miguel Reale (o maior jurista do Brasil) e muitos homens e mulheres ilustres que esse país jamais viu. Lutamos contra o Nazismo na Europa com muitos soldados que lá morreram e eram Integralistas. E os comandantes dos navios afundados pelo Eixo eram Integralistas, assim como 80% do Exército e da Marinha Brasileira. Eu escreveria um livro para você saber o que foi o Integralismo, então não fale por preconceito sobre o que vocês são ignorantes. Em relação a mim, sempre lutei contra ditaduras, nunca apoiei ou idolatrei o ditador Fidel Castro ou o assassino sanguinário e ditador Nicolás Maduro que desgraçou o povo venezuelano com o apoio de Lula/Dilma e a esquerda brasileira.

 

2 – Em relação a eu ter me candidatado nas últimas eleições e ter conseguido apenas 24 votos (e não 27 como alguém falou ai), realmente descobri que sou muito ruim de política partidária, tanto é que me desfiliei, e tenho absoluto orgulho e agradeço de coração esses 24 votos que para mim valeram 1.000 cada um, não tenho vergonha disso, tenho orgulho, pois outros que se elegeram com muitos votos já estão mostrando para o que foram eleitos.

 

3- Em relação a eu ter “me oferecido” para ser o Secretário de Cultura ao prefeito eleito, é verdade, fiz isso de forma transparente, limpa, honesta e sobretudo corajosa…e o fiz por julgar que eu poderia e posso realizar um brilhante trabalho na Cultura da cidade que meus antepassados ajudaram a existir. Faço coisas por Rio Claro na área da Cultura, criando coisas ou salvando coisas desde meus 17 anos, (1969) é só ir pesquisar, o que já fiz e ainda faço…Me apresentei a esse cargo deixando a humildade um pouco de lado (e quem me conhece sabe que sou humilde) por julgar que devido ao que já fiz, faço e ainda farei, por minha experiência profissional em Gestão, Administração e Marketing, Cultura, e conhecimento amplo e diversificado, eu poderia ser provavelmente a melhor opção para realizar um belíssimo trabalho para a nova Administração, mas sobretudo para a cidade que amo. Mas a escolha foi outra e respeitei isso, sem mágoas, nem rancores. Sou um cara de Amor não de Ódio, Raiva ou Inveja, isso é para os inferiores. Eu perdi de poder fazer mais coisas por Rio Claro, mas Rio Claro perdeu muito mais. Então não tenho nenhuma pretensão não. Pode acreditar nisso.

 

4 – Finalmente, quero esclarecer, e é só ler o ofício ao promotor que está já divulgado, que tudo fiz para poupar o Geraldo, a Daniela e o Juninho desse vexame, não existe nada pessoal nisso, muito pelo contrário, o Geraldo sempre foi um excelente vereador, e o Juninho apesar dos pesares acredito que ainda dá tempo de ajustar as coisas seele tiver cabeça e independência, mas não quiseram entrar em contato, me ignoraram, e como Presidente da Sociedade do Bem Comum não pude mais me omitir, e depois de esgotadas todas as tentativas de contato com o Juninho, tive de comunicar os FATOS ao Ministério Público e a Comissão de Direitos Humanos. Cumpri meu dever, e pago o preço que for, até com minha vida se necessário for, pois para mim acima dos meus interesses, ou de interesses de grupos, está os interesses de Rio Claro e a Justiça.

 

5 – Sinto muito Ivan se você “deu um tiro no pé”. Íamos preservar a fonte de informações, mas você nos querer jogar contra os envolvidos, e querer aparecer de “bonzinho” ou “ovelhinha” é o “fim-da-picada”. Você quis usar a Leila sem perceber que você estava diante de uma excelente profissional e, sobretudo, uma mulher íntegra, honesta, valente, inteligente e corajosa, que luta pela Verdade, pela Justiça e pelos Direitos Humanos, que luta pelos nossos irmãos negros, e por todas as minorias e necessitados, até por animais abandonados.

 

Segue prints de seu diálogo com a Leila, e temos outros onde você envolve e cita pessoas expressivas das crenças envolvidas, e pessoas da comunidade de nossos irmãos negros e da Secretaria, e em respeito a eles, e ao que acreditam, não vamos divulgar, mas não queira jogar xadrez ou poker comigo porque você perde.

 

Fica na tua e respeite teus companheiros do Conselho.

 

Sem mágoas e esperando que todos se acertem, um forte abraço. Jenyberto.

 

PRINTS QUE DEMONSTRAM O INÍCIO DAS INFORMAÇÕES 

 

Ivan_03

Ivan_04

Ivan_05

Ivan_06

Ivan_07

Ivan_08

 


_maisum_02
22 de março de 2017

MAIS UM !!!


_Mais-Um_22mar2017

Rio Claro – Ontem e Hoje

A descaracterização sistemática de uma cidade

MAIS UM !!!

Jenyberto Pizzotti

A Rio Claro Online continua apresentando em fotos, o resultado da total falta de amor e respeito ao Patrimônio Histórico e Cultural de uma cidade, num processo destrutivo e irreversível formado pela união de uma especulação imobiliária selvagem e predatória e administrações municipais irresponsáveis dominadas por interesses financeiros pessoais e de grupos.

 

_maisum_00 _maisum_02

contato@rioclaroonline.com.br


______carneestragada
20 de março de 2017

CARNE ESTRAGADA E OPERAÇÃO ABAFA


______carneestragada

CARNE ESTRAGADA E OPERAÇÃO ABAFA

Jenyberto Pizzotti

 

Após o povo brasileiro receber mais uma facada nas costas com a notícia estarrecedora de que tem consumido carne estragada, vem agora esse desgoverno, que é a outra face da mesma moeda de um desgoverno que destruiu, desgraçou e infelicitou o Brasil, tentar minimizar a gravidade do problema e “tranquilizar a população”, colocando esse escândalo como “pontual”. O problema é tudo, menos “pontual”, e a população não deve ficar tranquila, mas deve despertar de seu eterno sono letárgico, caso contrário, irá continuar não só comendo carne podre, mas continuará vivendo num país podre, dominado e manipulado por um Executivo, um Legislativo, um Judiciário e um Empresariado podre.

O problema seria “pontual” se detectado em apenas um estabelecimento produtor e ou distribuidor de carne, ou no máximo em apenas uma determinada empresa e marca, mas o problema foi investigado, apurado, e comprovado durante dois anos pela Polícia Federal Brasileira, a melhor polícia do mundo, sendo constatado ações que adulteram e maquiam carne estragada que é vendida e consumida pelo povo e pelas crianças brasileiras por um CONGLOMERADO DE GRANDES EMPRESAS de forma METÓDICA E SISTEMÁTICA e ao MESMO TEMPO, e isso tudo caracteriza uma AÇÃO PLANEJADA E COMBINADA, portanto, jamais ocasional ou pontual.

É perfeitamente compreensível que não podemos sequer imaginar que TODA a carne produzida no Brasil está estragada, ou que os brasileiros passaram dois anos ou mais consumindo carne estragada, ou que não se deve mais consumir carne por estar estragada. Pensar assim é um equivoco, pois obviamente a Indústria Brasileira de carne atingiu um grande patamar de qualidade na produção do produto, e a quase totalidade do produto que já foi consumido ou que está ou será consumido tem alto nível de controle na produção e distribuição, agora querer minimizar o problema e o desgoverno e a mídia querer induzir a população de que estamos diante de algo pontual, é mais que irresponsabilidade e querer idiotizar ainda mais o povo brasileiro, é com certeza um crime.

Existem diversas formas de exterminar uma população ou de cometer um genocídio ou um crime contra a humanidade, e as pessoas (empresários, químicos, fiscais e políticos – veja a lista abaixo) que participaram direta ou indiretamente desse genocídio do povo brasileiro, genocídio esse no formato de uma “bomba relógio”, pois os efeitos só serão (se é que serão) comprovados no futuro, devem pagar caro por seus atos insanos  e por esse crime hediondo. Deveriam ser fuzilados ou deveriam sentar numa cadeira elétrica se o povo brasileiro tivesse dignidade e vergonha na cara.

E lembramos aqui do filme “O Encouraçado Potemkin”, um filme russo, mudo, em preto e branco, de 1925, e é a maior obra prima do grande diretor Serguei Eisenstein. O filme é um clássico e considerado um marco na montagem cinematográfica. O filme baseado num fato histórico de 1905, mostra a revolta dos marinheiros num navio de guerra russo, quando descobrem que estavam comendo CARNE ESTRAGADA, e ao irem indignados e revoltados reclamar para os oficiais, esses os desmerecem o que causa uma revolta. Os oficiais então mandam fuzilar alguns revoltosos, mas os marinheiros se recusam a fuzilar seus próprios companheiros, dando início então a Revolução no navio e depois nas ruas. A obra de Serguei Eisenstein fala contra a injustiça e sobre o poder coletivo que existe em toda revolta popular. Demorou, pesquisei bastante, mas consegui uma cena do filme sobre a REVOLTA CONTRA A CARNE ESTRAGADA SERVIDA AO POVO. Como seria bom se o povo brasileiro tivesse vergonha na cara e aproveitasse esse episódio criminoso, desumano e maligno da CARNE ESTRAGADA SERVIDA AO POVO E AS CRIANÇAS BRASILEIRAS e partisse para as ruas e fizesse uma REVOLUÇÃO… mas talvez o povo brasileiro prefira continuar comendo carne estragada…

veja o trecho do clipe do filme sobre a carne estragada em:

https://www.youtube.com/watch?v=HLW9n40LBXc

Jenyberto Pizzotti

jenyberto@yahoo.com.br

 

 


16 de março de 2017

O CORPO DE BOMBEIROS QUE AJUDEI A CRIAR


cb_01_corpobombeirosRC_03

 

Como o Corpo de Bombeiros de Rio Claro foi criado

 

O CORPO DE BOMBEIROS QUE AJUDEI A CRIAR

 

Jenyberto Pizzotti

 

Em 1977 (eu então com 25 anos), através de artigos e reportagens nas páginas do jornal “Diário do Rio Claro”, da família de Jodate David, fui um dos primeiros cidadãos a incentivar, alertar e apelar as autoridades através da imprensa, sobre a necessidade da criação e implantação de um Corpo de Bombeiros em Rio Claro.

 

Existia a preocupação, mas nada acontecia, então publiquei um artigo de ficção (domingo, 17 de julho de 1977) no Suplemento Especial do Jornal “Diário do Rio Claro”. Com foto de primeira página e um longo artigo no suplemento, alertei sobre a possibilidade de um incêndio destruidor no Cine Excelsior e Prédio Padula, com ameaça até ao Hospital “Santa Filomena”.

 

O artigo de ficção e ao mesmo tempo, um alerta, provocaram comoção e a reação dos rioclarenses.

 

O artigo e o jornal ficaram expostos durante semanas na vitrine da “Casa Edison” (Avenida 1/Rua 4) com velas acessas, e isso despertou uma brilhante e intensa campanha paralela de idealistas de Rio Claro e dos Clubes Sociais e Filantrópicos de Rio Claro que exigiram e apelaram  as autoridades, até a criação do Corpo de Bombeiros em nossa cidade.

 

Na continuidade dessa matéria, vou transcrever a reportagem e publicar, pois o texto é muito interessante.

 

 

Jenyberto Pizzotti

jenyberto@yahoo.com.br

 

cb_02_corpobombeirosRC