Revista Colaborativa Rio Claro Online Contato WhatsApp: +55 19 9 9801.7240 | 3597.0881 contato@rioclaroonline.com.br


neuropsicologo-rioclaroonline
17 de abril de 2019

Neuropsicólogo afirma: a base de um cérebro saudável é a bondade


A base de um cérebro saudável é a bondade!

 

Richard Davidson é um cientista americano PhD em neuropsicologia e pesquisador na área de neurociência afetiva. Ele abandonou a faculdade de Harvard no segundo ano para ir à Índia, aprender sobre a meditação e aprender a como treinar a própria mente.“A política deve basear-se naquilo que nos une. Só assim poderemos reduzir o sofrimento no mundo. Acredito na gentileza, na ternura e na bondade, mas temos que nos treinar nisso.” – Richard Davidson

 

Em sua jornada, Richard aprendeu que uma mente calma é capaz de projetar bem-estar em qualquer tipo de situação. Ele pesquisou, através da neurociência, as bases para as emoções, e descobriu que as estruturas de nossos cérebros podem mudar rapidamente, em cerca de duas horas.Após fazer a medição da expressão dos genes, antes e depois da meditação, ele descobriu que os genes mudam consideravelmente e que as zonas com inflamação ou com tendência à inflamação sofrem uma grande redução.

 

“A vida é só uma sequência de momentos. Se encadearmos essas sequências, a vida muda.”

 

Em 1992, Richard conheceu o Dalai Lama, que o aconselhou a focar suas pesquisas na gentileza, ternura e compaixão, ao invés de apenas no estresse, depressão e ansiedade.

 

Seguindo o conselho de Dalai Lama, focou suas pesquisas em temas mais amplos e descobriu que empatia e compaixão são diferentes uma da outra. Empatia é habilidade de sentir o que outras pessoas sentem. Já a compaixão é um estado superior, que consiste em possuir os elementos ideais para aliviar o sofrimento. Os circuitos neurológicos que levam à empatia ou à compaixão são diferentes.

 

Sobre a ternura, Richard descobriu que faz parte do circuito da compaixão, e que pode ser incorporada em qualquer idade. Crianças que são educadas em direção à ternura possuem uma melhor saúde mental e emocional e se saem melhor dos estudos.

 

“Uma das coisas mais interessantes que tenho visto nos circuitos neurais da compaixão é que a área motora do cérebro é ativada: a compaixão nos capacita a agir, para aliviar o sofrimento.”

 

Fonte: O segredo


conselho-saude-rioclaro-sp
17 de abril de 2019

Conselho Municipal de Saúde de Rio Claro/SP – Ata do Mês de Março/2019


Aos dezenove dias do mês de março de dois mil e dezenove, deu-se inicio a reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Rio Claro, às 19h00 na sala de reuniões da Fundação Municipal de Saúde, Rua 06, 2572 entre avenidas 30 e 32 – Centro.

 

Estiveram presentes na reunião, os seguintes conselheiros: Cacilda Lopes, Maria Helena Betanho Romualdo, Hilda de Lourdes Uhlmann, Dr. Gustavo Roberto Fink e Leila M. Duckur Pizzotti representando Associação de Moradores e Movimento Popular; José Domingos de Almeida e José Elieser Barbosa Andrade, representando os Conselhos Gestores Locais; José Ricardo Naitzke, representando a Fundação Municipal de Saúde; Luiz Carlos Lauriano Jardim e Diego Reis, representando Outras Secretarias ou órgãos da Prefeitura; Nadia Maria Augusta de Oliveira Joaquim, Milena Di Grazia Zanfelice e Marta Teresa Gueldini Linardi Bianchi, representando os Trabalhadores da Fundação Municipal de Saúde.

 

Justificou ausência: Aretuza Maria Ferreira Nagata, representando Associação de Moradores e Movimento Popular; Selma Varzeloni Beccaro e Aguinaldo Cesar Fiório, representando Conselho Gestores Locais; Eliana Cristina Vaz da Silva, representando Portadores de Patologia; Eduardo Kokobun, representando Entidade Formadora de Ensino Superior; Ariane Cristina Arruda Zamariola, representando Prestadores Privados contratados ou Conveniados do SUS; e Dr. Álvaro Salvio Bastos Camarinha e Talita Camargo Claro Pedroso, representando Sindicatos e ou Conselho de Profissionais.

 

Estiveram presentes ainda, Karla Pereira, secretária executiva do CMS; Antonio Roberto da Silva e Thaline Ruy de Camargo.

 

Assuntos de pauta: I – Assuntos Gerais; II – Expediente: 1. Aprovação da ata de 19 de Fevereiro de 2019; III – Ordem do Dia: 1. Deliberação do SISPACTO – 2019; 2. Informe sobre a 14ª Conferência Municipal de Saúde de Rio Claro – Aprovação do regimento Interno; 3. Esclarecimentos sobre Assistência Farmacêutica; 4 – Apresentação do Plano Municipal de Leishmaniose Visceral e 5. Apresentação do Plano do Pronto Atendimento Infantil (Comissão).

 

O presidente, Sr. José Domingos saúda a todos e  informa que a pauta Apresentação do Plano do Pronto Atendimento Infantil não será discutida nesta reunião, pois o Projeto não foi apresentado para a comissão. I – 1.  Karla informa que o prazo para apresentação do RAG – Relatório Anual de Gestão é 30 de Março, no entanto, o sistema SARGSUS foi desativado e o novo sistema DIGISUS ainda não esta em funcionamento.

 

A Sr.ª Eleny, responsável pelo Departamento de Gestão do SUS enviou para conhecimento do Conselho, a orientação que recebeu nesta semana, para que seja elaborado o Relatório Físico, constando as informações previstas na Lei Complementar 141, portanto solicitou uma reunião extraordinária para conseguir atender o prazo. Assim sendo e com as justificativas a reunião extraordinária foi agendada para 26 de março de 2019.

 

A Sr.ª Leila informou que foi procurada pela população e também pelo Sr. Bem Hur, pai de uma das 3 crianças que faleceu no ano passado na UPA 29, pedindo uma explicação sobre os processos administrativos que até o momento não teve nenhum esclarecimento das providências tomadas pela Fundação Municipal de Saúde.

 

A Sr.ª Leila falou também sobre o vídeo feito pela vereadora Maria do Carmo Guilherme, no qual informa que desde janeiro do ano passado não teve respostas da Fundação Municipal de Saúde sobre alguns pacientes e a conselheira esteve no gabinete da Vereadora onde constatou que as devolutivas não foram dadas. Sobre a solicitação de devolutivas referente aos casos, foi colocado em votação, sendo aprovado por unanimidade dos presentes.

 

O Sr. Elieser informa que o Sr. Bem Hur deve procurar o Ministério Publico, e a Sr.ª Leila informa que ele já procurou.

 

II – 1 O Sr. José Domingos coloca a ata de 19 de Fevereiro em regime de votação, sendo aprovada por unanimidade dos presentes.

 

III – 1. O Sr. José Domingos coloca o SISPACTO em regime de votação. A Sr.ª Leila votou contra, o Sr. Elieser se absteve e os demais membros aprovaram.

 

2. Karla informou que as pré-conferências se encerraram em 08 de Março e teve poucas propostas, as quais foram enviadas para os conselheiros, no entanto, a comissão ainda irá sentar para compilar as propostas para ser discutidas no dia da Conferência.

 

A Sr.ª Marta questiona se no dia da Conferência poderão ser feitas novas propostas e Karla sugere que a comissão analise primeiro a quantidade de proposta das pré-conferências e ressalta que os casos omissos no Regimento poderão ser decidido pela comissão.

 

O Sr. José Domingos reforça que as Pré-conferências foram abertas para que os segmentos agendassem e que fora o cronograma determinado, só houve a da Pastoral da Saúde. Pede um esforço dos conselheiros na participação da Conferência, para que levem seus segmentos, pois todos serão delegados com direito a voz e voto. Karla esclareceu que o numero de delegados não é paritário no município e por isso no regimento determina sete pessoas, porém a paridade é na CIR e que tem municípios com apenas um participante e para que se tenha a paridade na Regional, foi agendada reunião no DRS Piracicaba para distribuição das vagas.

 

Após as discussões, o presidente Sr. José Domingos colocou o regimento interno da 14ª Conferência Municipal de Saúde em regime de votação, o qual foi aprovado por unanimidade.

 

3. A Sr.ª Thaline, responsável pela Assistência Farmacêutica informou que desde o ano passado tem ausência de alguns medicamentos. Informa que assumiu a gestão em Agosto e o pregão estava vencido e foi feito todo levantamento e encerrado em Dezembro, pois para a realização de pregão existem vários critérios e prazos. Ocorreu que foi finalizado em Dezembro, sendo um mês de recesso de fornecedores e laboratórios e por isso houve dificuldades em regularizar brevemente, porém o departamento enviou notificações e conseguiu uma grande quantidade. Ocorreu também à falta de matéria prima e nesse sentido, foi feita uma notificação aos médicos da rede, orientando-os para a indicação de remédios que poderiam substituir e disponíveis na rede.

 

A Sr.ª Thaline reforça que quando o fornecedor não entrega, são emitidas notificações que geram multas, mas ocorre de não entregar dentro da programação e isso é constante, porem tudo é documentado e na ocasião mostra os documentos que ela guarda no departamento. Quando a FURP não encaminha o medicamento, eles emitem boletim, o que também é passado para rede e arquivado no departamento. Ressalta que a programação é feita para não faltar, mas existem fatores alheios.

 

A Sr.ª Leila questiona a falta de AS, pois considera que não tenha sido a falta de matéria prima e A Sr.ª Thaline informa que foi atraso no fornecimento.

 

A Sr.ª Cacilda informa que o AS estava em falta até para comprar, pois não estava encontrando.

 

O Sr. Elieser questiona se os medicamentos de Alto Custo também atrasam entrega e a Sr.ª Thaline informa que sim, sendo essa uma responsabilidade do Estado, pois o município só recebe documentos e medicamentos, mas a falta ocorre.

 

O Sr. Gustavo questiona qual a validade do Pregão e se é sabido da demora nos tramites, o porquê não é feito com antecedência.

 

A Sr.ª Thaline informa que o pregão é valido por um ano e que estará se organizando para respeitar o prazo no próximo.

 

O Sr. Domingos questiona como é feito o pedido e entrega na Unidade, se isso ocorre no mesmo dia.

 

A Sr.ª Thaline informa que existe uma programação, pois cada unidade tem dia para o pedido e dia de entrega e caso não tenha recebido algum medicamento solicitado, na troca do mês deverá enviar o pedido novamente.

 

A Sr.ª Nadia informou que a orientação era de não pedir novamente e a Sr.ª Thaline reforça que os pedidos ficam todos arquivados, mas para organização é melhor que os pedidos sejam mensais e se não foi entregue, que se faça novamente.

 

A Sr.ª Maria Helena questiona sobre o vídeo feito no dispensário e a Sr.ª Thaline informa que realmente existe medicamentos vencidos e que normalmente recebidos da FURP, pois a mesma, embora seja feita uma programação, envia o que tem disponível e em grande quantidade e infelizmente isso dificulta a distribuição, pois nem sempre é um medicamento com saída e os municípios da região se conversam e trocam conforme as necessidades e mesmo assim não é suficiente. Informa que os medicamentos filmados não eram segregados.

 

O Sr. Elieser questiona sobre o destino dos medicamentos e é informado que após o vencimento é incinerados e no Brasil ainda não existe o descarte reverso. Após apresentação e esclarecimentos o Sr. Domingos agradece a presença da Sr.ª Thaline que se coloca a disposição sempre que necessário.

 

4. O Sr Diego inicia a apresentação do Plano Municipal de Leishmaniose Visceral. Na oportunidade o Sr. José Ricardo parabeniza o Sr. Diego pelo trabalho que vem sendo realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses. O Sr. Diego informa que tem intensificado os mutirões aos sábados, no qual são retiradas toneladas de entulhos. Em 2017 eram 19 funcionários e atualmente conta com 49 agentes de endemias e estão em processo de contratação de mais, no entanto, a equipe tem se qualificado, feito mutirões, mas a conscientização da população é o mais difícil.

 

A Sr.ª Leila questiona se diminuiu o numero de escorpiões e o Sr. Diego informa que a estratégia é a dedetização para acabar com as baratas.

 

O Sr. Diego informa que no município de Rio Claro são 204.797 habitantes/humanos e 36.000 animais.

 

A Sr.ª Leila questiona sobre o funcionamento do castra móvel e o Sr. Diego esclarece que foi recebido, porém não houve o aval do Conselho Regional de Veterinária e o mesmo fez uma série de apontamentos para funcionamento do equipamento e está em processo de adequação.

 

O Sr. Diego informa que a leishmaniose visceral é transmitida pela picada do mosquito-palha. O Dr. Gustavo questiona se o horto é uma região de mosquito e o Sr. Diego esclarece que sim, porem não encontrou ainda o mosquito palha naquela região.

 

O plano estabelece o protocolo de atendimento, inclusive envolve as clinicas particulares, que deverão notificar o CCZ, sempre que atender um caso suspeito ou diagnosticado. Sobre o tratamento, é possível, mas a indicação é a eutanásia, uma vez que o animal apresenta riscos e continuará sofrendo.

 

O Sr. Diego informa ainda, que é possível utilizar a coleira de repelente aos animais diagnosticados. O Sr. Diego ressalta a importância dos Agentes de Combates à Endemias, Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Controle de Vetores, para o desenvolvimento do projeto, pois são os profissionais que fazem o casa a casa diariamente.

 

O Sr. Domingos ressalta que Rio Claro só não está enfrentando uma epidemia, devido ao trabalho realizado pelo departamento e ressalta que em Ajapi existe a coleta de reciclagem e conscientização da população.

 

O Sr. Diego informa que são 91 mil imóveis cadastrados para fiscalização e no mutirão da semana passada, foram retirados 78 pneus, enviados para o aterro sanitário. Após apresentação e esclarecimentos, o Sr. Diego se coloca a disposição e a deliberação do Plano será na próxima reunião.

 

Nada mais a ser tratado, o Presidente, Sr. José Domingos encerra a presente reunião.

 

Para constar, eu Karla Pereira, lavrei a presente ata que após lida e aprovada, será assinada por mim e pelos presentes.


senac
11 de abril de 2019

Sala Senac de Educadores promove palestra gratuita na unidade Rio Claro


Ministrada por Priscila De Nadai Fonseca, apresentação debaterá a educação como o melhor caminho para evitar o esquecimento cultural

 

Termo raramente debatido, o epistemicídio originou-se no período de colonização do Brasil, com a morte cultural e a baixa produção de conhecimento sobre determinados povos, principalmente negros e indígenas. Para resgatar a questão, o Senac Rio Claro promove, dia 26 de abril, às 15 horas, uma palestra gratuita sobre o tema durante a Sala Senac de Educadores 2019.

 

Ministrada por Priscila De Nadai Fonseca, bacharel em direito, especialista em gestão escolar e coordenadora de desenvolvimento profissional do Senac Jaú, a palestra terá reflexões sobre o esquecimento histórico no país e o seu impacto na construção social do homem e da mulher negra na atual sociedade. Além disso, a atividade apresentará informações e exemplos de epistemicídio.

 

No evento, que tem a finalidade de promover a reflexão e contribuir com o processo de formação de educadores, Priscila destacará também a educação como o melhor caminho para evitar o apagamento cultural. “O ensino é uma das portas de entrada do racismo, mas também a saída para um novo olhar. Por isso, é importante que os currículos educacionais em todos os níveis tenham conteúdos sobre a história da África, como já é previsto em lei. Somente assim vamos prevenir e conscientizar a sociedade.”

 

A palestrante adianta ainda outros tópicos da sua palestra. “Vamos falar de transformações sociais, ensino livre e democrático, movimento negro, machismo, LGBTfobia. O Senac valoriza o aprendizado, o respeito e a convivência, e essa iniciativa mostra exatamente isso”, pontua.

 

Para Felipe Soave Viegas Vianna, gerente da unidade Rio Claro, a Sala Senac de Educadores 2019 promove a reflexão sobre temas importantes que fazem parte do universo da educação e contribuem com a formação de educadores. “Debates como o epistemicídio é fundamental para que possamos atuar como agentes na geração do conhecimento e trocarmos experiências vividas dentro e fora da sala de aula.”

 

Para obter mais informações e fazer inscrição, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/rioclaro.

As vagas são limitadas.

 

Serviço:

Sala Senac de Educadores 2019
Data:
26 de abril de 2019

 

Palestra: Epistemicídio

Data: 26 de abril de 2019

Horário: sexta-feira, das 15 às 16 horas

 

Senac Rio Claro

Endereço: Avenida Dois, 720 – Centro – Rio Claro/SP

Informações e inscrições: www.sp.senac.br/rioclaro


Camara
8 de abril de 2019

Bate-Papo da Rio Claro Online na Câmara Municipal: Vereadores que não retornaram a Revista


A Revista Digital Rio Claro Online apresentou uma série de entrevistas rápidas em forma de bate-papo com os vereadores da Câmara Municipal de Rio Claro/SP, e como de costume, todo começo de ano a ideia é abordar assuntos que são de interesse público para a população rioclarense, comentar sobre os projetos apresentados no começo de cada ano vigente da cidade é muito importante, visando dessa forma contribuir sempre para uma sociedade mais justa e democrática.

 

Foram questionadas no mês de março/2019 três perguntas simples para os vereadores(as):

1- ) Pergunta: O que você achou do Projeto de empréstimo no valor de R$ 60 milhões de autoria do Poder Executivo, do Prefeito João Teixeira Júnior? Lembrando que o Projeto foi retirado para adequações.

2- ) Pergunta: O que você achou do Pedido de Cassação representado pelo Partido Psol contra o vereador Paulo Guedes?

3-) Pergunta: Você apoia o projeto de lei que institui a data da Semana e Parada LGBT do Movimento LGBT no município de Rio Claro/SP? Projeto LGBT que visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

 

Dos 19 vereadores da câmara municipal, 14 vereadores (as)  receberam e responderam a equipe da Rio Claro Online, e 5 vereadores (as) não quiseram se posicionar para a Revista. Os vereadores que não quiseram opinar e não retornaram até o fechamento dessa série de entrevistas da Rio Claro Online são: Paulo Guedes (PSDB), Andre Godoy (DEM), Pereira (PTB), Carol Gomes (PSDB), e Geraldo Voluntario (DEM). Todos os vereadores foram solicitados mais de três vezes no período de três semanas, para que pudessem informar sobre os questionamentos da população e se tinham interesse em participar da série de entrevistas.

 

 

Veja a lista de vereadores eleitos:

 

Paulo Guedes (PSDB) – 3.376 votos

Luciano Bonsucesso (PR) – 1.977 votos

Maria do Carmo (PMDB) – 1.963 votos

Val Demarchi (DEM) – 1.898 votos

Seron Do Proerd (DEM) – 1.770 votos

Andre Godoy (DEM) – 1.709 votos

Pereira (PTB) – 1.584 votos

Hernani Leonhardt (PMDB) – 1.352 votos

Pastor Christofoletti (PMDB) – 1.291 votos

Rogerio Guedes (PSB) – 1.240 votos

Carol Gomes (PSDB) – 1.204 votos

Geraldo Voluntario (DEM) – 1.177 votos

Julinho Lopes (PP) – 1.085 votos

Irander Augusto (PRB) – 1.072 votos

Adriano La Torre (PP) – 1.053 votos

Rafael Andreeta (PTB) – 936 votos

Thiago Japonês (PSB) – 934 votos

Ney Paiva (DEM) – 901 votos

Yves Carbinatti (PPS) – 865 votos

 

 

A Rio Claro Online encerra com exclusividade assim, para você algumas respostas e posicionamentos dos nossos representantes, na data 08/04/2019, nobres vereadores da cidade de Rio Claro/SP, a equipe da Rio Claro Online agradece a colaboração e participação novamente dos entrevistados(as).

 

Foto/Divulgação Câmara Municipal de Rio Claro


yves_carbinatti
30 de março de 2019

Bate-Papo da Rio Claro Online na Câmara Municipal: Vereador Yves Carbinatti


A Rio Claro Online traz com exclusividade para você algumas respostas e posicionamentos dos nossos representantes, a população rioclarense no geral quer saber a opinião de cada um deles, nobres vereadores, a Rio Claro Online agradece a colaboração e participação dos entrevistados (as).

 

O entrevistado da vez é o Vereador Yves Carbinatti.

 

Yves Carbinatti é Atleta Profissional, Técnico Em Desportos e Vereador pelo Partido Popular Socialista, nasceu em 09/02/1987.
Contato: (19) 3526-1329 | (19) 3526-1347 | (19) 3526-1379
E-mail: yves.carbinatti@rioclaro.sp.leg.br
Facebook: https://www.facebook.com/Yves-Carbinatti-Official-621951314630217/

 

1- ) Pergunta: O que você achou do Projeto de empréstimo no valor de R$ 60 milhões de autoria do Poder Executivo, do Prefeito João Teixeira Júnior? Lembrando que o Projeto foi retirado para adequações.

Resposta: Sou contra o projeto de empréstimo de R$ 60 milhões. Acredito que a Prefeitura tenha outras formas de realizar melhorias em nossa cidade sem ter que pegar dinheiro emprestado com juros. Como eu disse na sessão, no próprio documento para justificar o empréstimo que foi enviado aos Vereadores, a Prefeitura informou que tem condições de arcar com mais de R$ 1 milhão de parcelas por mês. Se esse dinheiro fosse investido corretamente não seria necessário o empréstimo.

 

2- ) Pergunta: O que você achou do Pedido de Cassação representado pelo Partido Psol contra o vereador Paulo Guedes?

Resposta: Qualquer pedido protocolado nesse sentido é primeiro analisado pelo jurídico da Câmara e pelo Presidente, não tive acesso ao documento protocolado e portanto não posso me manifestar sobre esse documento.

 

3-) Pergunta: Você apoia o projeto de lei que institui a data da Semana e Parada LGBT do Movimento LGBT no município de Rio Claro/SP? Projeto LGBT que visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

Resposta: Não me oponho, pois acredito que a população rioclarense tem que ter mais conscientização e acesso participativo nos serviços de saúde, cultura, turismo e segurança pública da cidade, sem distinção de qualquer espécie, sou a favor da proteção à vida, sempre.


vereadora-maria-docarmo-rioclaro-sp
21 de março de 2019

Bate-Papo da Rio Claro Online na Câmara Municipal: Vereadora Maria do Carmo Guilherme


A Rio Claro Online traz com exclusividade para você algumas respostas e posicionamentos dos nossos representantes, a população rioclarense no geral quer saber a opinião de cada um deles, nobres vereadores, a Rio Claro Online agradece a colaboração e participação dos entrevistados (as).

 

A entrevistada da vez é a Vereadora Maria do Carmo Guilherme.

 

Maria do Carmo Guilherme é Assistente Social e Vereadora pelo Partido Movimento Democrático Brasileiro, nasceu em 12/01/1962.
Contato: (19) 3526-1308
E-mail: contato@mariadocarmo.net
Facebook: https://www.facebook.com/mcgrioclaro/

 

1- ) Pergunta: O que você achou do Projeto de empréstimo no valor de R$ 60 milhões de autoria do Poder Executivo, do Prefeito João Teixeira Júnior? Lembrando que o Projeto foi retirado para adequações.

Resposta: Eu acho que não está bem esclarecido ainda por 60 milhões, quem vai pagar quem não vai pagar, quais são os bairros que serão asfaltados, o recapeamento, a saúde, eu acho que ele teria que estar fazendo um trabalho junto a Santa Casa, e isso não está bem esclarecido, e quanto ao DAAE também, ele tem outras prioridades, não comprar moto, não comprar trator, ele que alugasse menos carros e fizesse esse trabalho, então eu sou contrária ao empréstimo. A e outra coisa, eu acho que a Fundação e o Conselho Municipal de Saúde tem que se posicionar com relação ao 5 milhões do empréstimo, primeiro, por que Bezerra de Menezes, os 30 leitos, segundo, como que os médicos vão passar visitas lá nesses 30 leitos, quais são esses médicos? Por que se você é do corpo clínico da Santa Casa, você não pode entrar no Bezerra né, então essas atas por exemplo não vem para a câmara, não sei se foi aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde, entendeu? Então eu acho que esse valor por exemplo de 5 milhões poderia estar fazendo aumento de leitos de UTI, é o que se precisa hoje, eu acho que tem coisas mais prioritárias para se fazer dentro da saúde a nível de Santa Casa, não sou contrária ao Bezerra, mas eu acho que poderíamos estar discutindo coisas melhores e mais urgentes para o município de Rio Claro e também para a Microrregião.

 

2- ) Pergunta: O que você achou do Pedido de Cassação representado pelo Partido Psol contra o vereador Paulo Guedes?

Resposta: O Vereador Paulo Guedes ainda tem os recursos que ele pode usufruir, enquanto a Justiça não deliberar não podemos ter atitude nenhuma quanto a isso, pois suponhamos que você cassa e depois ele consegue reverter essa situação, ele pode entrar com danos morais, então é melhor aguardar a Justiça sempre.

 

3-) Pergunta: Você apoia o projeto de lei que institui a data da Semana e Parada LGBT do Movimento LGBT no município de Rio Claro/SP? Projeto LGBT que visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

Resposta:  Sobre o Projeto de Lei do Movimento LGBT, eu vou dar entrada no Projeto que inclui no calendário oficial do município de Rio Claro/SP a Semana do Orgulho LGBT de Rio Claro/SP, prevista para ocorrer sempre próxima a segunda semana do mês de outubro de cada ano vigente, e ai os Srs. vereadores, cada um analisa e a decisão será no plenário, por votação.


conselho-saude-rioclaro-sp
20 de março de 2019

Conselho Municipal de Saúde de Rio Claro/SP – Ata do mês de Fevereiro


Aos dezenove dias do mês de fevereiro de dois mil e dezenove, deu-se inicio a reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Rio Claro, às 19h00 na sala de reuniões da Fundação Municipal de Saúde, Rua 06, 2572 entre avenidas 30 e 32 – Centro.

 

Estiveram presentes na reunião, os seguintes conselheiros: Aretuza Maria Ferreira Nagata, Maria Helena Betanho Romualdo e Carmelita Brescansin, representando Associação de Moradores e Movimento Popular; José Domingos de Almeida e Aguinaldo Cesár Fiório, representando os Conselhos Gestores Locais; Eliana Cristina Vaz da Silva, representando o segmento Portadores de Patologia; Rosangela Deliberali Siqueira da Fonseca, representando o segmento pessoas com deficiência ou familiares; José Ricardo Naitzke, representando a Fundação Municipal de Saúde; Luiz Carlos Lauriano Jardim e Diego Reis, representando Outras Secretarias ou órgãos da Prefeitura; Milena Di Grazia Zanfelice, Marta Teresa Gueldini Linardi Bianchi e Elias Dias, representando os Trabalhadores da Fundação Municipal de Saúde; Dr. Álvaro Salvio Bastos Camarinha e Talita Camargo Claro Pedroso, representando Sindicatos e ou Conselho de Profissionais.

 

Justificou ausência: José Manoel Martins e Leila M. Duckur Pizzotti, representando Associação de Moradores e Movimento Popular; Nadia Maria Augusta de Oliveira Joaquim, representando os Funcionários da Fundação Municipal de Saúde; e Selma Varzeloni Beccaro, representando Conselho Gestores Locais.

 

Estiveram presentes ainda, Karla Pereira, secretária executiva do CMS; Paulo Roberto Coelho Filho do CEREST Rio Claro; Joaquim Abrant, usuário; Joana de Oliveira, usuária; Dinorá Silmara dos Santos, Vigilância Epidemiológica; Tiago Caetano e Marco Sartori, gestão do SUS; e Gisele Thiele, Atenção Básica.

 

Assuntos de pauta: I – Assuntos Gerais; II – Expediente: 1. Aprovação da ata de 15 de Janeiro de 2019; III – Ordem do Dia:

 

1. Apresentação do SISPACTO – 2019;

2. Apresentação do Planejamento 2019 – CEREST;

3. Informe sobre a 14ª Conferência Municipal de Saúde de Rio Claro; e

4 – Informe das Comissões. O presidente, Sr. José Domingos saúda a todos e passa a discutir a pauta do dia:

 

I – 1. O Sr. Aguinaldo ressalta que embora a falta de medicamento tenha sido por duas vezes pauta das reuniões e que foi informado que já estava sendo resolvido, o problema continua e há falta de medicamentos nas farmácias. Propõe ao Pleno a convocação da gerente da Assistência Farmacêutica, que também fora convocada nas outras reuniões, mas não esteve presente e considera importante a participação da mesma para esclarecimentos sobre o que realmente está acontecendo. A convocação da responsável foi aprovada por unanimidade.

 

O Sr. Aguinaldo fala também sobre a matéria de jornal, que publicou que será aberto um hospital no município de Cordeirópolis, embora não mencione qual tipo de serviço, ressalta que disponibilizará leitos, sendo esta uma preocupação de Rio Claro e destaca que mesmo o município sendo menor está sendo possível a construção de um hospital. Informa que também foi matéria de Jornal, a ida do Prefeito a Brasília, na qual foi prometido recurso a Santa Casa. Ressalta que a Santa Casa não deixará de ser parceira, pois se deixar de prestar serviço ao SUS perde a filantropia. No entanto, o município deve pensar que a necessidade vai alem da parceria com a Santa Casa e pede que seja feita essa reflexão do Conselho, na analise dos instrumentos de gestão, pois precisa ser analisada qual a ação que a administração propõe para o problema de leitos. Destaca que a ida da administração a Brasília é importantíssima e não deixa de reconhecer as ações que já foram feitas pelo poder executivo, mas cobra um avanço e um projeto voltado para um hospital.

 

O Sr. Elias reforça que já existe a Unidade do Cervezão que pode ser adequada e que no seu entendimento, deve ser bem usado e equipado, os serviços já existentes, pois foi aprovado pelo Conselho, o repasse para custear os leitos na Casa de Saúde Bezerra de Menezes e questiona se algum conselheiro já foi fiscalizar o local.

 

O Sr. José Ricardo salienta que já foi aprovado e será enviado ofício para a presença de gerente da Assistência Farmacêutica, mas na oportunidade gostaria de informar que houve dificuldade com a entrega de três medicamentos, pois o fornecedor, que venceu o pregão, teve problema com o laboratório, que pegou fogo recentemente, porém a notificação foi feita ao fornecedor para que o mesmo regularize a situação e para atender a demanda no momento, a Sr.ª Thaline tem contatado os municípios vizinhos que disponibilizou parte dos medicamentos. Ressalta que os medicamentos também são recebidos pela FURP, mas está em atraso. Com relação à emenda da Santa Casa, informa que o Prefeito esteve em Brasília para diversas conversas, inclusive de ações voltadas para a Saúde, e na ocasião o deputado informou que tinha uma emenda que foi destinada a Santa Casa e por isso da matéria. Referente ao município de Cordeirópolis informa que é de seu conhecimento que a arrecadação do município é muito alta e que “sobram” recursos nos cofres públicos, mas não sabe informar se a construção é por este motivo. Sobre o Bezerra de Menezes, informa que foi apresentado pelo Dr. Djair, os projetos de Hospital Dia, Hospital Geral e Pronto Atendimento Infantil, na ocasião caso o empréstimo fosse adquirido pelo município, todavia as ações continuariam por meio de parceria com terceiros e isso está acontecendo, sem a utilização de recursos da Fundação e Prefeitura Municipal.

 

O Sr. Luiz Carlos ressalta que a abertura de 10 leitos na Santa Casa é para auxiliar, pois em média são 06 pacientes a cada 10 dias. Questionou se a implantação do CROSS tem ajudado, pois tem notado que o transporte tem levado pacientes em municípios vizinhos.

 

O Sr. Marco informa que está sendo inserido no CROSS e quando a Santa Casa não tem a vaga, o usuário tem que ser levado para onde a vaga foi ofertada, por isso dos transportes.

 

A Sr.ª Aretuza destaca que o Cervezão precisa de várias adequações para conseguir atender como hospital e o Sr. Luiz Carlos informa que está sendo observadas as necessidades, mas é possível adequar o prédio.

 

II – 1 O Sr. José Domingos coloca a ata de 15 de Janeiro em regime de votação, sendo aprovada por unanimidade dos presentes.

 

III – 1. O Sr. Tiago, gerente no Departamento de Gestão do SUS inicia a apresentação do SISPACTO que consiste no processo anual de pactuação interfederativa (Estados E Municípios) de metas para indicadores estabelecidos em âmbito Nacional. A pactuação envolve diversos setores da Fundação e inicia no município, passando na sequencia na CIR, Regional – DRS, Estado e Nacionalmente.

 

O objetivo é monitorar determinados aspectos de saúde em âmbito Nacional. O Sr. Tiago informa que existe uma séria histórica e chegavam a ser apresentados até 66 indicadores para pactuação, porém houve uma nova deliberação que definiu por quatro anos, 23 indicadores, sendo 20 indicadores universais e 03 indicadores específicos, todavia a portaria não impede que indicadores dos anos anteriores, possam ser executados no município. A pactuação agora é feita por um link e cada indicador passa por uma analise. Nos avanços destaca que a pactuação será ascendente, processo menos cartorial e planejamento das ações, município, região e Estado. Quanto aos desafios, destaca a defasagem da população utilizada na pactuação nacional, sistema de informação, integração de ações interfederativas e apoio dos DRS aos municípios.

 

A Sr.ª Dinorá informa que no manual, enviado para todos por e-mail, tem o link de um site, no qual é possível analisar todos os dados de Rio Claro.

 

O Sr. Aguinaldo questiona o motivo pelo qual houve diminuição nos indicadores, considerando que cada vez surgem mais doenças e a saúde vem se agravando a todo tempo.

 

O Sr. Tiago informa que o Ministério da Saúde abre consultas publicas sobre algumas decisões, porém não sabe se foi utilizado esse critério, todavia a indicação é que os municípios avaliem suas necessidades e caso seja necessário pode trabalhar outros indicadores.

 

O Sr. Luiz Carlos questiona se o município não necessita de nenhum indicador anterior e o Sr. Tiago diz não se lembrar de todos, mas poderá verificar e incluir caso considere importante.

 

O Sr. Tiago informa que todas as apresentações ficarão disponíveis para analise do Conselho e a deliberação será na próxima reunião. 2. O Sr. Paulo, chefe de Núcleo do CEREST inicia a apresentação do Planejamento 2019. Informa que o Plano já foi apresentado para Conselho Gestor, CISTT e agora para o Conselho.

 

O Planejamento foi dividido em: Calendário de eventos; Projetos Específicos e Demais ações em Saúde do Trabalhador. Sobre os eventos, destacou o evento sobre o Dia Mundial de Combate às LER/DORT, que acontecerá em 28 de Fevereiro, às 8h00, na faculdade Asser, com diversas atividades.

 

Informou sobre a Oficina de formação do controle social em saúde do trabalhador, desenvolvida pelo DIESAT e de forma inédita a mesma está sendo desenvolvida no interior, com participação do Estado e representante do Conselho Nacional. As inscrições deverão ser feitas pelo site, o qual já foi encaminhado para os conselheiros; Destacou sobre a comemoração do Dia Mundial da Saúde; Comemoração de 15 anos de CEREST Rio Claro; Dia Mundial em Memória das Vitimas de Acidentes e Doenças relacionadas ao trabalho, incluindo o acidente de trajeto, no qual foi proposta pela CISTT, a criação de uma sala de situação para discutir ações de prevenção para essa temática.

 

A Sr.ª Carmelita questionou o motivo pelo qual, a pessoa acidentada, socorrida pelo SAMU é encaminhada para o SUS, mesmo quando tem convênio, sendo esclarecido que é protocolo do SAMU e posteriormente, estabilizada, o usuário pode ser transferido para o atendimento do convênio. Sobre os projetos específicos, informa que são ações que já acontecem e está prevista a continuidade, sendo estes:

 

Projeto Atenção à Saúde Vocal; Projeto de Reabilitação de mãos e membros superiores; Projeto Saúde do trabalhador com deficiência; Projeto de Vigilância à Saúde do Trabalhador expostos ao Amianto; Projeto Vigilância em Saúde Mental e Trabalho; Projeto Saúde dos trabalhadores, CEREST articulado com os municípios da área de abrangência; Projeto Saúde do Trabalhador na Atenção Primária; Projeto Lian Gong; e Projetos em parceria com o Estado.Apresenta as demais ações, como a implantação do SIVISA, Sistema do Estado que não eram lançados os dados, entre outras.

 

A Sr.ª Carmelita questiona se a Unidade precisa de computadores, pois tem 11 maquinas disponíveis para doação e o Sr. José Ricardo indica que a mesma contate a Secretária de Desenvolvimento Social para verificar se ela não está precisando.

 

O Dr. Álvaro questiona sobre os dados referentes ao acidente de trajeto e dados epidemiológicos relacionados a perca auditiva, cerâmicas e fibras e o impacto na Saúde. Ressalta que são dados importantes e que servem de base para trabalho de prevenção.

 

O Sr. Paulo esclareceu que são dados que o CEREST tem, alguns mais simples de tabular, outros é necessário olhar a ficha de cada usuário, mas se coloca a disposição para trazer dados sempre que o Conselho considerar necessário. Karla informa que os dados referentes à Acidente de Trajeto é pauta da próxima reunião da CISTT que acontecerá em 21 de Fevereiro, às 8h00, na sede da Fundação.

 

O Sr. Romualdo questiona o numero de profissionais que atuam no CEREST e o Sr. Paulo esclarece que são 13 profissionais extremamente comprometidos.

 

O Sr. Elias questiona quem é o Engenheiro de Trabalho, esclarecido que o profissional está lotado no SESMT, mas acompanha o CEREST sempre que necessário. Após apresentação e esclarecimento, o Sr. Paulo agradece e se coloca a disposição sempre que necessário.

 

3. Karla informa sobre a organização 14ª Conferência Municipal de Saúde e informa sobre a realização das pré-conferências, pois já ocorreu a pré do Eixo I – O papel do Estado como disciplinador e fomentador do Direito à Saúde; e Eixo II – A função reguladora do Estado na estruturação do SUS.

 

A pré-conferência do Eixo III – A resistência do SUS frente às formas restritivas do financiamento acontecerá na próxima sexta-feira e Pré-Conferência Eixo IV – Participação Social – Cidadania, ética, direitos e deveres, para emancipação do coletivo acontecerá em 08 de Março. Lembra que embora esteja sendo organizada as Pré-Conferências temáticas, poderão ser agendadas outras pré-conferências e até o momento houve pouca manifestação.

 

Reforça que a realização de uma Conferência é responsabilidade de todo Conselho e que a ausência dos conselheiros, inclusive da comissão é preocupante. As apresentações têm sido feita, pois conta com a ajuda da conselheira Marta e para finalizar pede um maior apoio e colaboração de todos.

 

4. Karla informa sobre o processo de elaboração da Programação Anual de Saúde – 2020. Informa que foi realizada uma reunião, com todos os atores envolvidos na elaboração do PAS, no sentido de orientar sobre o processo de construção, desde a descrição da meta até as parcerias. Cada departamento deverá entregar seu planejamento até 26 de Fevereiro, inclusive o Conselho e, portanto agendou-se reunião da Comissão de Políticas Públicas para que seja traçada as ações para 2020. Karla informa que acontecerá em 12 de março, a eleição do Conselho Gestor da UBS Cervezão e a Sr.ª Aretuza informa que na mesma data acontecerá na UPA do Cervezão.

 

Na oportunidade a Sr.ª Marta sugere que se faça no CAPS III, pois estão localizados na mesma região e seria importante ser inserido nessas discussões.

 

O Sr. José Domingos lembrou que a comissão de eleição não está organizando novo processo para as vagas disponíveis e Karla informa que não foi pautada a formação de comissão para o processo eleitoral, pois a comissão anterior era responsável pelo processo realizado e finalizado e nesse caso, é necessário pautar na próxima reunião, a formação de comissão para um novo processo.

 

O Sr. José Domingos questiona sobre os informes do Comitê de Mortalidade Infantil e a Sr.ª Aretuza informa que as reuniões têm acontecido, mas existe diversas dificuldade a serem solucionadas, como a falta de médico e equipe, ausência de pré-natal, falta de grupo de gestantes nas Unidades, sendo ações que precisam ser repensadas. A

 

Sr.ª Joana fala sobre o uso consciente e distribuição de medicamentos, pois o médico receita e na hora de pegar é entregue o numero total, sendo que poderia ser carimbado e fornecido de acordo com a necessidade mensal.

 

O Sr. Elias falou que muitas vezes são medicamentos de alto custo que não tem como fazer desta forma. Nada mais a ser tratado, o Presidente, Sr. José Domingos encerra a presente reunião.

 

Para constar, eu Karla Pereira, lavrei a presente ata que após lida e aprovada, será assinada por mim e pelos presentes.


hernani-leonhardt
18 de março de 2019

Bate-Papo da Rio Claro Online na Câmara Municipal: Vereador Hernani Leonhardt


A Rio Claro Online traz com exclusividade para você algumas respostas e posicionamentos dos nossos representantes, a população rioclarense no geral quer saber a opinião de cada um deles, nobres vereadores, a Rio Claro Online agradece a colaboração e participação dos entrevistados (as).

 

O entrevistado da vez é o Vereador Hernani Leonhardt.

 

Hernani Leonhardt é Administrador e Vereador pelo Partido Movimento Democrático Brasileiro, nasceu em 27/07/1974.
Contato: (19) 3526-1326
E-mail: hernani.leonhardt@rioclaro.sp.leg.br
Facebook: https://www.facebook.com/hernani.leonhardt/

 

1- ) Pergunta: O que você achou do Projeto de empréstimo no valor de R$ 60 milhões de autoria do Poder Executivo, do Prefeito João Teixeira Júnior? Lembrando que o Projeto foi retirado para adequações.

Resposta:  Desde o início, quando o projeto apresentado em dezembro do ano passado, ainda referente a R$ 40 milhões, me posicionei de forma cautelosa. Em conjunto com demais vereadores, solicitamos que o Executivo encaminhasse as garantias de pagamento, a capacidade de endividamento do município e um detalhamento dos serviços que seriam realizados, pois estava tudo muito vago. Basicamente, sobre as garantias, o que nos foi enviado foi uma simples projeção do aumento de arrecadação do IPVA nos próximos anos, o que claramente não configura garantia alguma.


Em janeiro, o Prefeito enviou à Câmara Municipal uma emenda ao projeto original, aumentando em 20 milhões de reais o valor total do financiamento. Fui o primeiro vereador a questionar essa manobra do Executivo, haja vista que aumentar em 50% o valor de um financiamento através de uma simples emenda me parecia inconstitucional. O próprio Regimento Interno da Casa, em seu artigo 144 diz que se houver mudança substancial na matéria, ela deve ser reapresentada como Projeto Substitutivo e não como uma simples emenda.


Estávamos certos e o projeto foi retirado e até o momento não foi enviado novamente para a Câmara e, caso seja, já declarei meu voto contrário.

 

2- ) Pergunta: O que você achou do Pedido de Cassação representado pelo Partido Psol contra o vereador Paulo Guedes?

Resposta: Acho válido que a sociedade civil, partidos políticos e quem quer que seja se manifeste a respeito de processos que correm na esfera pública, sobretudo relacionado a agentes políticos. Mas reforço que inicialmente cabe um posicionamento oficial da Mesa Diretora da Câmara Municipal, através de sua Procuradoria Jurídica, responsável por todo o funcionamento da Casa. Num segundo momento, há de se respeitar a Constituição e conceder ao acusado o direito de ampla defesa e após o trânsito em julgado, ai sim esta Câmara Municipal tem a obrigação jurídica e moral de se manifestar sobre o caso.

 

3-) Pergunta: Você apoia o projeto de lei que institui a data da Semana e Parada LGBT do Movimento LGBT no município de Rio Claro/SP? Projeto LGBT que visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

Resposta:  Sem sombra de dúvidas. O Movimento LGBT e suas vertentes vem ganhando seu merecido espaço na sociedade e não vejo o movimento como forma de se sobrepor a crenças e religiões, mas sim como uma maneira de garantir seus direitos básicos, sua segurança e, principalmente, respeito de todos. No que se referir ao bem comum e ao convívio em harmonia entre todos de nossa sociedade, contem sempre com este Vereador.


anderson-christofoletti
11 de março de 2019

Bate-Papo da Rio Claro Online na Câmara Municipal: Vereador Anderson Christofoletti


A Rio Claro Online traz com exclusividade para você algumas respostas e posicionamentos dos nossos representantes, a população rioclarense no geral quer saber a opinião de cada um deles, nobres vereadores, a Rio Claro Online agradece a colaboração e participação dos entrevistados (as).

 

O entrevistado da vez é o Vereador Anderson Christofoletti.

 

Anderson Christofoletti é Advogado e Vereador pelo Partido Movimento Democrático Brasileiro, nasceu em 17/09/1977.
Contato: (19) 3526-1305
Site: http://prandersonchristofoletti.blogspot.com.br/
E-mail: pr.anderson@rioclaro.sp.leg.br
Facebook: https://www.facebook.com/pr.anderson.christofoletti/

 

1- ) Pergunta: O que você achou do Projeto de empréstimo no valor de R$ 60 milhões de autoria do Poder Executivo, do Prefeito João Teixeira Júnior? Lembrando que o Projeto foi retirado para adequações.

Resposta: Sou contra, já afirmei em plenário. Não podemos endividar mais a Prefeitura, um endividamento desse porte é uma irresponsabilidade financeira para a cidade.

 

2- ) Pergunta: O que você achou do Pedido de Cassação representado pelo Partido Psol contra o vereador Paulo Guedes?

Resposta:  Todo mundo tem direito de pleitear os direitos para si e para os outros, se assim for legal e necessário, respeito o posicionamento do partido e por outro lado como advogado e vereador respeito a constituição federal que presume o direito a ampla defesa, assim como respeito também a divisão dos poderes. O próprio juiz já assumiu a responsabilidade de julgar e solicitar a cassação caso realmente comprovem irregularidades.

 

3-) Pergunta: Você apoia o projeto de lei que institui a data da Semana e Parada LGBT do Movimento LGBT no município de Rio Claro/SP? Projeto LGBT que visa o fomento do estudo, das atividades sadias e socioeducacionais, saúde e segurança, do culto ao saber, à humanidade, à família, do culto ao respeito que o indivíduo deve a si mesmo, ao que é seu, ao respeito que deve aos demais e à propriedade alheia, visando direitos LGBT’s, para assim, formar na juventude a consciência cabal de sua responsabilidade perante a vida, seus semelhantes, sua cultura e o seu mundo.

Resposta:  Tem espaço para todos viverem em harmonia, todos tem direitos e deveres que devem ser respeitados, o seu direito acaba onde começa o dos outros, e todos tem direito a vida. Vou verificar o projeto sim, a sua motivação e finalidade, não sou contra projeto que proporcione a conscientização e promoção de saúde para a comunidade LGBT existente no município de  Rio Claro/SP.


chuvas-rioclaro-sp-perigo
7 de março de 2019

População deve tomar cuidados com água de enchentes


A cena de brincar na enxurrada até que parece divertida e era assim que muitas crianças de divertiam no passado, porém, toda esta brincadeira ingênua pode acarretar diversos problemas.

 

O contato com água de enchentes pode causar danos à saúde de qualquer pessoa.

 

Segundo a Vigilância Epidemiológica da Fundação de Saúde, as chuvas e enchentes aumentam o risco de doenças infectocontagiosas. Por esse motivo, é importante alertar sobre a necessidade de prevenção para evitar problemas de saúde ocasionados pelo contato com a água suja das chuvas, que carregam uma série de bactérias e vírus.

 

Diversos tipos de doenças podem se manifestar a partir da contaminação. Como a leptospirose, causada por uma bactéria encontrada na urina do rato e que pode entrar pela pele humana.

 

SINTOMAS

 

O setor de saúde alerta que se a pessoa tiver contato com a água ou lama das enchentes, precisa ficar atento a sintomas como febre, dor muscular, náuseas e dor de cabeça, nesse caso, procurar atendimento e relatar o ocorrido.

 

A hepatite A também pode ser transmitida pela água misturada com esgoto humano. As enchentes também aumentam o risco de diarreia aguda, causada por bactéria, vírus e parasitas.

 

Outra doença que pode se manifestar e também com risco de ser transmitida pelo contato com enxurradas é a Febre tifoide, causada pela salmonella typhi, bactéria encontrada nas fezes. Também tem o risco de ser transmitida através de águas em enchentes.

 

A Vigilância Epidemiológica orienta os seguintes cuidados:

 

– Evitar contato com águas de enchentes;
– Caso ocorra, permanecer o menor tempo possível;
– Não deixe que as crianças nadem ou brinquem na água e na lama;
– Evite manusear objetos que tenham sido atingidos pela água ou lama;
– Proteja os pés e as mãos com botas e luvas de borracha ou sacos plásticos duplos;
– Jogar fora medicamentos e alimentos que entraram em contato com as águas da enchente, mesmo que estejam embalados com plásticos ou fechados e dentro da data de validade;
– Lave bem as mãos antes de preparar alimentos;
– Procure beber sempre água potável, que não tenha tido contato algum com as enchentes;
– Se sua casa for atingida pela enchente, após o recuo da água providencie limpeza e desinfecção dos ambientes, utensílios, móveis e outros objetos. Usando luvas, botas de borracha ou outro tipo de proteção para pernas e braços, descarte tudo que não der para recuperar.

  

Fonte: Diário do Rio Claro