1

Presidente foi gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS

Michel Temer: pronunciamento às 16h – Ueslei Marcelino / REUTERS

BRASÍLIA – O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), abriu inquérito para investigar o presidente Michel Temer. O empresário Joesley Batista, dono da JBS, entregou ao Ministério Público (MP) gravação em que o presidente dá aval para o empresário comprar, com mesadas, o silêncio do ex-presidente da Câmara, o deputado cassado Eduardo Cunha.

O pedido de abertura de inquérito foi feito a partir da delação premiada dos donos do grupo JBS. Eles revelaram que Temer deu aval para a propina paga ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – que, em troca, não revelaria nada em delação.

Pela Constituição, o presidente da República não pode ser responsabilizado por atos cometidos antes do exercício do mandato. Como os fatos delatados teriam ocorrido depois de Temer ter assumido a presidência da República, não haveria impedimento legal para o início das investigações.

 

FACHIN NEGA PRISÃO DE AÉCIO

 

Em decisão nesta quinta-feira, Fachin negou pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para prender o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Ao contrário da expectativa que se criou nesta quinta-feira, o caso não deverá ser levado ao plenário do tribunal.

Na mesma decisão, o ministro afastou o parlamentar de suas funções, mas o manteve no cargo. Ou seja, o tucano poderá frequentar o Congresso Nacional, mas não está autorizado a votar, por exemplo.

Fonte: O Globo


senac

Voltado a estudantes e profissionais da saúde, evento será realizado entre os dias 15 e 18 de maio e contará com palestras, workshop, oficina e exposição

 

Com o propósito de oferecer ao público oportunidades de atualização e contribuir com a formação de profissionais capazes de transitar em toda a demanda do sistema de saúde, o Senac São Paulo promove anualmente a Semana Senac de Enfermagem. Na edição deste ano, as atividades estão voltadas ao tema Boas Práticas de Enfermagem e a Construção de uma Sociedade Democrática, conforme estipulado pela Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn Nacional).

 

Em Rio Claro, a programação inclui palestras, workshop, oficina e exposição, que acontecerão entre os dias 15 e 18 de maio. Todas as atividades são gratuitas e as vagas são limitadas. Para Ana Paula Gomes, coordenadora da área de saúde e bem-estar, a iniciativa possibilita um amplo debate sobre a profissão nos cenários nacional e internacional. “O evento contribui para estimular uma reflexão crítica sobre o trabalho na área de enfermagem, a importância da qualidade na assistência, a capacitação profissional e as tendências do mundo do trabalho”, afirma.

 

Para abrir o evento, será realizado, na manhã da segunda-feira (15), o workshop Gestão e Liderança – novas abordagens para o século 21. Ricardo Borin, master coach e especialista em gestão estratégica de negócios, falará sobre a inteligência emocional para o líder e a importância de criar referências em uma geração sem líderes. À tarde, acontecerá a palestra Cirurgia Segura, ministrada por Karina Deboni Zanão, enfermeira graduada e especialista em urgência e emergência. A atividade abordará as medidas que podem ser adotadas pela equipe de enfermagem para a redução do risco de eventos adversos nos procedimentos cirúrgicos.

 

No dia 16, acontecerá a oficina Cuidando da Sociedade, sobre pressão arterial e glicemia. A responsável será Paula Marcela Capelazzo, docente do Senac Rio Claro há 10 anos, enfermeira graduada e especialista em educação em saúde. Já no dia 17, Eleny Freitas de Almeida, diretora da gestão SUS em Rio Claro, vai liderar as discussões sobre a Participação da Enfermagem na Gestão SUS.

 

Para encerrar o evento, haverá duas palestras no dia 18, promovidas pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren). No período da manhã, o tema será Boas Práticas de Enfermagem – segurança do paciente. À tarde, as discussões serão pautadas dentro do assunto: Boas Práticas de Enfermagem e a Construção de uma Sociedade Democrática.

 

Durante toda a semana, o público também poderá conferir a Exposição de Projetos da Enfermagem. As inscrições para participar das demais atividades devem ser feitas pelo Portal Senac www.sp.senac.br/semanadeenfermagem ou diretamente na unidade. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (19) 2112-3400.

 

Serviço:

 

Semana Senac de Enfermagem

Data: 15 a 18 de maio de 2017

Local: Senac Rio Claro

Endereço: Avenida Dois, 720 – Centro

Informações: 19 2112-3400

Participação gratuita

Inscrições: www.sp.senac.br/semanadeenfermagem

 

Programação:

 

Exposição de Projetos da Enfermagem
Data: de 15 a 18 de maio

Horário: das 8 às 22 horas

Local: Senac Rio Claro
Paula Marcela Teixeira Capelazzo – enfermeira graduada e especialista em educação em saúde. Docente do Senac Rio Claro há 10 anos.

 

Workshop: Gestão e Liderança – novas abordagens para o século 21
Data: 15 de maio

Horário: das 10 às 11 horas

Local: Senac Rio Claro

Ricardo Borin – graduado em gestão de pessoas, especialista em gestão estratégica de negócios, master coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, formado no curso “Como falar em público” pela Universidade de Washington (EUA).

 

Palestra: Cirurgia Segura

Data: 15 de maio

Horário: das 14 às 15 horas

Local: Senac Rio Claro

Karina Deboni Zanão – enfermeira graduada e especialista em urgência e emergência, atua há oito anos como responsável técnica pelo Hospital Unimed.

 

Oficina: Cuidando da Sociedade

(Pressão arterial e glicemia)
Data:
16 de maio

Horário: das 10 às 17 horas

Local: Supermercado Enxuto Rio Claro
(Avenida Visconde de Rio Claro, 2.230 – Vila Rádio)
Paula Marcela Teixeira Capelazzo – enfermeira graduada e especialista em educação em saúde. Docente do Senac Rio Claro há 10 anos.
Palestra: Participação da Enfermagem na Gestão do SUS
Data: 17 de maio

Horário: das 14 às 15 horas

Local: Senac Rio Claro

Eleny Freitas de Almeida – diretora da gestão SUS em Rio Claro. É enfermeira, especialista preceptora em residência médica, PSF e home care, APH e urgência e emergência, e credenciamento de enfermeira de bordo.

 

Palestra: Boas Práticas de Enfermagem – segurança do paciente
Data: 18 de maio

Horário: das 10 às 11 horas

Local: Senac Rio Claro

Marcelo Lobato – enfermeiro graduado e conselheiro do Coren São Paulo.

 

Palestra: Boas Práticas de Enfermagem e a Construção de uma Sociedade Democrática
Data: 18 de maio

Horário: das 14 às 15 horas

Local: Senac Rio Claro

Marcelo Lobato – enfermeiro graduado e conselheiro do Coren São Paulo.


senac

Aberta ao público, ação acontece no dia 9 de maio e terá 25 expositores de produtos e serviços para todos os tipos de eventos

 

Rio Claro vai receber, no dia 9 de maio, das 19 às 22 horas, a 1ª Feira de Serviços para Eventos, promovida por alunos do curso Básico em Organização de Eventos do Senac. Realizada no Buffet Pacheco´s, a ação terá a presença de fornecedores que compõem toda a cadeia produtiva do mercado de eventos, e será uma ótima oportunidade para fechar negócios.

 

De acordo com Larissa Andreozzi Marinho, docente da área de eventos e lazer do Senac Rio Claro, a expectativa é que a feira atraia cerca de 200 visitantes. Serão 25 stands para exposição dos mais diversos produtos e serviços para todos os tipos de eventos, como sociais (festas e casamentos), corporativos e culturais.

 

Ela ressalta que a atividade faz parte do programa do curso oferecido pela instituição. “Com essa iniciativa, os alunos desenvolvem, de forma prática, os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Embora feita por estudantes, trata-se de uma feira profissional, que busca movimentar o mercado de eventos na cidade. Para o consumidor, é uma chance de ter acesso aos diferentes tipos de serviços em um lugar só. Já as empresas terão uma excelente oportunidade de divulgar suas marcas e fechar negócios”, afirma.

 

Entre os expositores confirmados estão serviços de filmagem e fotografia, segurança e vallet (transporte e recepção), música, cabelo e maquiagem, doces e bolos, decoração de casamentos e outras festas, artigos para festas infantis, buffet, convites, vestidos de noivas, aluguel de trajes masculinos, entre outros.

 

Os estudantes envolvidos na atividade participam das três etapas de um evento: organização, execução e avaliação. Para a última fase (pós-evento), será aplicado um questionário aos visitantes da feira, que será analisado em sala de aula, juntamente com outros aspectos referentes aos resultados obtidos. Os alunos também desenvolveram um site e uma página no Facebook, onde é possível confirmar a presença e obter mais informações.

 

Social

 

Além de colocar em prática a bagagem teórica obtida em classe, os organizadores promovem uma ação social para beneficiar o Abrigo da Velhice São Vicente de Paulo. Para participar da 1ª Feira de Serviços para Eventos, é necessário levar 1 kg de alimento não perecível, que será destinado à entidade com mais de 100 anos de serviços prestados à população idosa de Rio Claro.

 

Qualificação para o mundo do trabalho

 

Para quem deseja adquirir conhecimento em organização e execução de eventos, o Senac Rio Claro está com inscrições abertas para uma nova turma do curso Básico em Organização de Eventos. As aulas têm início em 15 de maio. Segundo a docente do curso, o segmento está em alta: “apesar do momento de instabilidade econômica, o mercado de festas não para, principalmente o de eventos sociais, que evolve casamentos e aniversários”, finaliza Larissa.

 

Serviço

 

1ª Feira de Serviços para Eventos

Data: 9 de maio de 2017, terça-feira

Horário: das 19 às 22 horas

Local: Buffet Pacheco´s, na Avenida 14, 1.911 – Jardim São Paulo

Entrada: 1 kg de alimento não perecível em prol do Abrigo da Velhice São Vicente de Paulo

Informações e confirmação de presença:

www.feiraparaeventos.wixsite.com/senac

www.facebook.com/feiradeservicosparaeventos

 

Curso Básico em Organização de Eventos

Data: 15 de maio a 31 de julho de 2017

Horário: Segunda-feira, das 19 às 22 horas

Carga horária: 36 horas

Local: Senac Rio Claro

Endereço: Avenida Dois, 720 – Centro

Informações: (19) 2112-3400 / www.sp.senac.br/rioclaro


Cartaz_campanha-agasalhos_l1_saida

As pequenas mudanças no clima já trazem à tona a preocupação com quem precisa de ajuda, especialmente no inverno. Com o objetivo de envolver alunos, professores, funcionários e voluntários, a Fatep (Faculdade de Tecnologia de Piracicaba) decidiu promover uma campanha para a arrecadação de roupas usadas e em bom estado de conservação. A Campanha do Agasalho da Fatep começou ontem (1º) e segue até dia 1º de junho. As doações podem ser entregues na biblioteca da instituição de ensino, das 13 às 22 horas, de segunda a sexta-feira.

 

De acordo com o professor Marcos Antonio de Lima, diretor-mantenedor da Fatep, serão aceitas peças em bom estado como roupas, calçados, acessórios (gorros, bonés, cachecóis entre outros), cobertores, mantas e edredons. As doações serão encaminhadas ao Grupo de Voluntários Café Fraterno, que distribui cafés da manhã e sopas a moradores de rua (abaixo mais detalhes sobre o grupo). “É a primeira vez que fazemos a campanha do agasalho e esperamos contar com a adesão da nossa comunidade acadêmica. Sempre é válido conversar em casa, envolver os amigos e familiares. É uma boa oportunidade para organizar o guarda-roupa, selecionando peças que possam ajudar aos mais necessitados”, convida o diretor.

 

Praticar a solidariedade faz parte da história da Fatep, que sempre promove ações voltadas ao bem comum. Em 2016, por exemplo, os alunos do curso do curso Superior de Logística arrecadaram 360 quilos de alimentos não perecíveis e produtos de higiene e limpeza para o Lar Betel, que cuida de idosos. A doação completou um desafio valendo nota.

 

Em dezembro do mesmo ano, 272 crianças de três creches de Piracicaba ganharam brinquedos e livros doados por alunos, professores e funcionários durante campanha realizada pela Fatep. A entrega contou com Papai Noel e distribuição de doces.

 

Soma-se a ações sociais, a gratuidade na inscrição do vestibular aos doadores de sangue e órgãos. “É uma forma de contribuir com o Hemonúcleo de Piracicaba e também permitir o acesso aos estudos”, conclui Marcos de Lima.

 

SOBRE O GRUPO CAFÉ FRATERNO – Cerca de 30 voluntários se reúnem para preparar e distribuir, a 160 moradores de rua, cafés da manhã e sopas. Ao participar da entrega, os voluntários transmitem mensagens de fé e amor ao próximo. Junto com a alimentação, são entregues também kits de higiene e roupas – geralmente resultado da arrecadação entre os voluntários, familiares e amigos. Em Piracicaba, a distribuição conta com a colaboração dos grupos Semente de Luz,  Caminho da Paz, Casa do Caminho e União Espírita, que se alternam, contemplando assim a entrega de cafés da manhã todos os domingos e sopas, às terças-feiras.

 

SERVIÇO:

Campanha do Agasalho da Fatep (Faculdade de Tecnologia de Piracicaba)

Data: De 1º de maio a 1º de junho

Local: Entrega das doações na biblioteca da Fatep (Avenida Rio Claro nº 290 – Bairro Areão),

Quando: das 13h às 22h, de segunda a sexta-feira

O que pode ser doado: roupas, calçados, acessórios (gorros, bonés, cachecóis entre outros) e cobertores (mantas, edredons etc)

 

Cartaz_campanha-agasalhos_l1_saida


senac

Evento conta com feira de troca de livros, palestra, musical, teatro de cordel, contação de história e sessão de cinema; todas as atividades são gratuitas

 

O Senac Rio Claro realiza, entre 24 e 29 de abril, de segunda a sábado, a Semana Senac de Leitura, com o tema Literatura fantástica e HQs, que tem como objetivo estimular a reflexão sobre a importância da produção escrita e da leitura como elementos formadores de indivíduos críticos. A ação, que é gratuita e aberta ao público de todas as idades, acontece em várias unidades do Senac São Paulo.

 

Em Rio Claro, o evento tem início com a palestra da escritora Mara Sampaio, autora do livro Descubra com Alice seu País das Maravilhas, da Editora Senac São Paulo. Por meio das aventuras da personagem criada por Lewis Carroll, a autora aborda formas de desenvolver uma atitude empreendedora, o que é essencial para o crescimento profissional, seja como funcionário de uma empresa, seja à frente do próprio negócio. O encontro literário acontece na segunda-feira, 24 de abril.

 

No dia 25, será realizado o teatro de cordel Amores Breves de Metrô. Utilizando a poesia nordestina, a atividade faz uma reflexão sobre as jornadas da vida, o amor e a literatura, simbolizados pelas viagens e estações urbanas (ônibus, trens, metrôs). No dia 26, o público poderá conferir uma apresentação musical com os alunos do Programa Educação para o Trabalho.

 

Já no dia 27, é a vez do espetáculo de contação de história Malas Portam Histórias, da Cia Malas Portam. Motivados pelo contador, o publico é convidado a viajar por uma história cheia de surpresas, com contos, trava-línguas, parlendas e cantigas populares. Na sexta-feira, dia 28, haverá a sessão de cinema com o filme Alice Através do Espelho, que fala do retorno de Alice ao país das maravilhas.

 

Durante toda a semana, inclusive no sábado, será realizada a tradicional Feira de Troca de Livros. Promovida pelo Senac há mais de dez anos, a ação permite a troca de exemplares com o intuito de aproximar o público da biblioteca e estimular o acesso aos livros. A troca pode ser feita entre livros ou gibis e são aceitas obras da literatura estrangeira, nacional, infantil e infanto-juvenil.

 

É importante frisar que não são recebidos exemplares muito antigos, bem como materiais didáticos, livros de cunho político/partidário e religioso, dicionários, lista de endereços e telefones, teses e dissertações, enciclopédias, pornográficos e sobre sexologia, código civil e legislação, e livros de informática.

 

“Nosso objetivo é incentivar a leitura por meio de uma programação variada e inteiramente gratuita. Ações práticas como o encontro literário, que traz um bate-papo com a escritora Mara Sampaio, é uma forma de despertar o desejo de ler e escrever”, afirma Alexandre Martinez, gerente do Senac Rio Claro.

 

Para conferir a programação completa, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/rioclaro.

 

Serviço:

Semana Senac de Leitura

Programação gratuita

 

Feira de Troca de Livros

Data: 24 a 29 de abril de 2017

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e no sábado, das 8 às 16 horas

 

Palestra Descubra com Alice seu País das Maravilhas

Data: 24 de abril de 2017

Horário: das 15 às 16 horas

 

Teatro de cordel Amores Breves de Metrô

Data: 25 de abril de 2017

Horário: das 15 às 16 horas

 

Apresentação Musical: Programa Educação Para o Trabalho

Data: 26 de abril de 2017

Horário: das 15 horas às 15h30

 

Contação de história Malas Portam Histórias

Data: 27 de abril de 2017

Horário: das 15h30 às 16h30

 

Sessão de Cinema Alice Através do Espelho

Data: 28 de abril de 2017

Horário: 15h30

 

Local: Senac Rio Claro

Endereço: Avenida Dois, 720 – Centro

Informações: (19) 2112-3400 / www.sp.senac.br/rioclaro

 

Abril/2017


1

O trabalho comunitário que muitas vezes o poder legislativo e executivo não conseguem realizar na sua totalidade deixa lacunas para que “entidades civis e da população em geral” possam se organizar para colocar em prática belas iniciativas que acabam por cumprirem um papel básico e fundamental para toda a sociedade:

O DIREITO DE EXERCER E OBTER CIDADANIA.

 

Um grupo de jovens se mobilizaram para atuar frente a Revitalização do nosso tão querido Lago Azul nessa semana.

 

Apoio total para esse grupo e para essa iniciativa, a Rio Claro Online parabeniza todos que participaram dessa ação!

 

E que venham mais ações como essas para Rio Claro/SP – A força é a população.

 

1

2

3

4

 

O Lago Azul situa – se no norte da cidade, entre o bairro de Santana e Vila Aparecida e ocupa uma área de aproximadamente 130.000 m2.

 

Tal local é uma área de utilidade pública para fins paisagístico e seria de grande importância para o desenvolvimento turístico e de lazer da cidade se o projeto fosse concluído.

 

O projeto foi aprovado na gestão do prefeito Álvaro Perín, em 1971, com as finalidades: turística, com orquidário, restaurante, sanitários, parques, estacionamento; paisagística, (previa – se o plantio de 3.500 árvore decorativas de espécies variadas que pudessem oferecer ao público flores durante todo o ano, além de vegetação rasteira com textura e colorido diferentes) ; e o lago que, além de ser mais um ponto de atração, ocupando uma área de 35.600 m2 contribuiria também para a drenagem e regularização de córrego da Servidão.

 

Ele funcionaria como um reservatório que absorveria uma parte das enchentes, aliviando assim a galeria da avenida Visconde do Rio Claro, que não tem condições de atender a vazão prevista de 25 m3/s das duas bacias contribuintes : sistema Vila Martins com área de 150 há, e o sistema Vila Operária, com 53 ha.

 

De tudo isso que foi sugerido no projeto, ressultou na conclusão de barragem, estrutura e instalação de comportas, paredes marginal do lago e grande parte dos serviços de terraplenagem, isto tudo em 1972.

 

Em novembro de 1977, na gestão do Prefeito Nevoeiro Junior foi assinado o contrato de elaboração do projeto do Centro Cultural de Rio Claro ao lado do Lago Azul.

 

Devemos ressaltar que nenhum dos dois projetos foram completamente concluídas e, além disso. Pode – se notar que o primeiro projeto afeta o segundo da seguinte maneira: quando ocorrem grandes chuvas há um aumento das águas do lago e que devido à grande infiltração no solo, tornando – se inundada a parte mais funda do Centro Cultural.

 

Em, 1984, o Prefeito Lincoln Magalhães parece estar dando continuidade ao entro Cultural.

 

Verifica – se que seria bom, antes de se aprovar um projeto, avaliar suas conseqüências dentro de determinada antecipando e corrigindo erros graves como estes que ocorreu.

 

É preciso planejar melhor o que haja uma união entre um mandato e outro dos prefeitos. Visto, também, que qualquer projeto custa muito dinheiro e isto vem da população, que , em troca, “aprecia” inúmeros projetos inacabados.

 

O LAGO AZUL – ASPÉCTOS ECOLÓGICOS E BIOGEOGRÁFICOS

 

A área do lago Azul e, entrando em conexão com ele, Também a Avenida 40, entre as ruas 2 e 6, constituem um biótipo onde os fatores bióticos são, sem dúvida, os mais importantes na determinação de suas características fundamentais . É o maior dos biótipos aqui analisados, com 130.000m2, sendo somente 5.000 de área construída.

 

As condições geológicas particulares dessas áreas fazem dela uma região de nascentes. Com efeito, ocorre aí o afloramento (tipo rocha) do folhelho Corumbataí , que favorece o aparecimento de uma área de muitas fontes úmida durante todo o ano. O terreno “Lago Azul”, que dá nome a tal biótipo não mais se justifica, pois o lago foi esvaziado , tendo sofrido eutroficação (se auto sustenta) e, assim sendo, houve uma sucessão de vegetais e uma modificação nas condições do ecossistema. A partir do Lago Azul, o córrego da Servidão é canalizado, correndo sobre ele a Av. Visconde do Rio Claro.Assim, temos em tal biótipo dois ambientes: um terrestre e outro aquático, fato que terá conseqüências importantes sobre a biocenose local ( plantas animais do local ).

 

Do ponto de vista botânico, há pequeno número de espécies, que são fundamentalmente de pequeno porte na área do Lago Azul e de porte arbóreo na av. 40. As espécies principais aí encontradas são: porte rasteiro – taboa (typha dominguesis), grama (Stenotaphrum secundatum ), guaxuma (Sida rhombifolia, Sida Carpinifolia) ; porte arbóreo – mangueira ( Mangifera indica) , bananeira (Musa sinensis), limoeiro ( Citrus Limon) , bambu (Dambusa arun inacca), paineira (Ceiba erianthos ) e ipê – amarelo (Tabebuia pulcherrima ).

 

As espécies rasteiras dominam 95% da superfície do biótipo e apenas 5% se compõe de espécies arbóreas. A paineira e o ipê – amarelo aparecem ao longo da Av. 40 entre as Ruas 2 e 6 a grama – inglesa domina a maior parte da superfície do Lago Azul, circundando todo o brejo. A taboa e a guaxuma vão aparecer onde as condições hídricas são mais abundantes, ou seja, na área correspondente ao extinto lago.

 

As mangueiras, as bananeiras, os limoeiros e os bambuzais aparecem em números desprezíveis em determinados pontos do biótipo em exame.

 

Com informações do Website Visite Rio Claro


1

Falta de recursos e de capacidade administrativa coloca em risco o avanço de experiências educacionais bem sucedidas

 

Depois do sucesso da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – criada em 2005 pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e que no ano passado contou com 17 milhões de competidores e um número recorde de escolas inscritas –, outras competições semelhantes estão sendo criadas por fundações, centros de pesquisa e universidades públicas com o objetivo de mostrar o lado prático do que é ensinado em sala de aula, incentivar a curiosidade das novas gerações pelo conteúdo das ciências exatas e biomédica, identificar talentos e atrair os melhores alunos para as carreiras de cientista e pesquisador.

 

O formato desses eventos encoraja a competição saudável, que motiva os estudantes, melhorando seu desempenho. Também motiva os professores a ensinar suas disciplinas de modo mais criativo. A Olimpíada de Matemática de 2016 concedeu 500 medalhas de ouro, 1,5 mil medalhas de prata, 4,5 mil medalhas de bronze e 46,2 mil menções honrosas, além de premiar os professores e as escolas que mais se destacaram pelo desempenho de seus alunos.

 

Atualmente, os alunos do ensino médio já podem participar de olimpíadas de conhecimento nas áreas de informática, biologia, neurociências, astronomia, saúde, meio ambiente e agropecuária. Em algumas delas, o conteúdo das provas vai muito além do que está contemplado no currículo básico das escolas. Existem, também, competições para alunos das séries iniciais do ensino fundamental, na faixa etária de 11 a 12 anos, o que os estimula a participar de programas de iniciação científica à medida que vão mudando de série.

 

Nos eventos organizados para alunos do ensino médio, os primeiros colocados costumam receber ajuda financeira e logística para participar de olimpíadas internacionais. Na maioria das vezes, os vencedores das competições realizadas no Brasil também conseguem obter com facilidade, quando concluem o ensino superior, vagas nos programas de mestrado das universidades federais e em cursos de doutorado em prestigiadas universidades americanas e europeias.

 

Diante da multiplicação dessas competições, dirigentes escolares e professores universitários propuseram ao governo federal sua conversão num projeto educacional de grande alcance em áreas técnicas nas quais o Brasil é carente de pesquisadores e cientistas. Contudo, faltam recursos e capacidade administrativa para que essa proposta seja posta em prática. Por causa dos bilhões de reais desperdiçados com programas mal formulados – um bom exemplo disso é o Ciência sem Fronteiras – e da queda da arrecadação provocada pela grave crise econômica em que o País está mergulhado, nem o Ministério da Educação nem os órgãos de fomento à pesquisa e qualificação – como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) – dispõem de recursos suficientes para custear as olimpíadas de conhecimento.

 

Há quatro anos, os estudantes selecionados para participar da Olimpíada Ibero-Americana de Biologia, realizada em Portugal, não receberam, nas condições previstas, o dinheiro prometido para passagem e estadia. Entre 2015 e 2016, as verbas do CNPq para patrocínio dessas competições caíram de R$ 4 milhões para R$ 2,5 milhões. A situação continua difícil porque, para este ano, a estimativa é de que não ultrapassem R$ 1,25 milhão. No caso específico da Olimpíada de Matemática, até recentemente os estudantes de ensino médio que obtiveram os primeiros lugares na competição de 2016 não tinham recebido o prêmio que ganharam – um dia de aula por mês com docentes de universidades federais – por falta de verba pública para transporte.

 

Problemas como esses estão pondo em risco experiências educacionais que deram certo e frustram estudantes de escolas públicas que se esforçaram para aprender mais.

 

Fonte: Estadão Opinião

Foto: Senai


1

Sem eles teríamos desembocado no colapso institucional que destruiu a Venezuela

 

A democracia reclama um jornalismo vigoroso e independente. A agenda pública é determinada pela imprensa tradicional. Não há um único assunto relevante que não tenha nascido numa pauta do jornalismo de qualidade. Alguns formadores de opinião utilizam as redes sociais para reverberar, multiplicar, e cumprem assim relevante papel mobilizador. Mas o pontapé inicial é sempre das empresas de conteúdo independentes. Sem elas a democracia não funciona. Por isso são tão fustigadas pelos que costuram projetos autoritários de poder. Basta olhar para a tragédia venezuelana. Se Lula e Dilma não tivessem apoiado o chavismo, um regime cruel, ditatorial e incompetente, esse país poderia estar em outra situação.

 

A sociedade precisa acordar para a importância dos diários. Vivemos um momento duríssimo. Mas sairemos do túnel sombrio da corrupção e do recente autoritarismo petista graças à firmeza e ao espírito público dos nossos jornais. Sem eles, não duvido, teríamos desembocado no colapso institucional que destruiu a Venezuela.

 

O mensalão, que Lula pateticamente insistiu em dizer que não existiu, explodiu no novo e gigantesco assalto planejado pela máfia que tomou conta do País: o petrolão. Alguém imagina que o saldo extraordinário da Operação Lava Jato teria sido possível sem uma imprensa independente? Os envolvidos no maior escândalo de corrupção da nossa História podem fazer cínicas declarações de inocência, desmentidas por um conjunto sólido de provas. Podem até manifestar desprezo pelas instituições da República. Basta lembrar da oportuna divulgação dos grampos que captaram conversas telefônicas de Lula durante 27 dias.

 

Os diálogos mostraram exatamente o que o chefão do PT, a ex-presidente Dilma e seus interlocutores pensavam das instituições e do cenário político brasileiro. O que se ouviu nas conversas de Lula mostrou a recorrente intenção de cometer ilegalidades e de usar o Estado em seu proveito e proteção. Os brasileiros puderam constatar, de maneira indesmentível, que com essa gente não há conversa republicana.

 

A Polícia Federal, o Ministério Público e o Judiciário estão escrevendo um belo capítulo da nossa História. E os jornais estão cumprindo seu papel. Rasgaram a embalagem marqueteira e mostraram o produto real. Lula e Dilma, despidos das lantejoulas do marketing da mentira, deixaram uma imagem lamentável. Sem os jornais não teríamos chegado ao divisor de águas.

 

E sem jornais a democracia não funciona. O jornalismo não é antinada. Mas também não é neutro. É um espaço de contraponto. Seu compromisso não está vinculado aos ventos passageiros da política e dos partidarismos. Sua agenda é, ou deveria ser, determinada por valores perenes: liberdade, dignidade humana, respeito às minorias, promoção da livre-iniciativa, abertura ao contraditório. O jornalismo sustenta a democracia não com engajamentos espúrios, mas com a força informativa da reportagem e com o farol de uma opinião firme, mas equilibrada e magnânima. A reportagem é, sem dúvida, o coração da mídia.

 

As redes sociais e o jornalismo cidadão têm contribuído de forma singular para o processo comunicativo e propiciado novas formas de participação, de construção da esfera pública, de mobilização do cidadão. Suscitam debates, geram polêmicas (algumas com forte radicalização) e exercem pressão. Mas as notícias que realmente importam, isto é, as que são capazes de alterar os rumos de um país, são fruto não de boatos ou meias-verdades disseminadas de forma irresponsável ou ingênua, mas de um trabalho investigativo feito dentro de rígidos padrões de qualidade, algo que está na essência dos bons jornais.

 

A confiança da população na qualidade ética dos seus jornais tem sido um inestimável apoio ao desenvolvimento de um verdadeiro jornalismo de buldogues. O combate à corrupção e o enquadramento de históricos caciques da política nacional, alguns sofrendo o ostracismo do poder e outros no ocaso do seu exercício, só são possíveis graças à força do binômio que sustenta a democracia: imprensa livre e opinião pública informada.

 

Poucas coisas podem ter o impacto que tem o jornal sobre os funcionários públicos corruptos, sobre os políticos que se ligam ao crime, abusam do seu poder, traem os valores e os princípios democráticos. Os jornais, de fato, determinam a agenda pública e fortalecem a democracia. Políticos e governantes com desvios de conduta odeiam os jornais. Mas estes são, de longe, os grandes parceiros da sociedade, a âncora da democracia.

 

Navega-se freneticamente no espaço virtual. Uma enxurrada de estímulos dispersa a inteligência. Fica-se refém da superficialidade e do vazio. Perdem-se contexto e sensibilidade crítica. A fragmentação dos conteúdos pode transmitir certa sensação de liberdade. Não dependemos, aparentemente, de ninguém. Somos os editores do nosso diário personalizado. Será?

 

Não creio, sinceramente. Penso que existe uma crescente demanda de jornalismo puro, de conteúdos editados com rigor, critério e qualidade técnica e ética. Há uma nostalgia de reportagem. É preciso recuperar, num contexto muito mais transparente e interativo, as competências e o fascínio do jornalismo de sempre. A fortaleza do jornal não é só dar notícia, é se adiantar e investir em análise, interpretação, e se valer de sua credibilidade.

 

Qualidade informativa, rigor, coerência editorial e espírito público edificam a credibilidade e a força da marca. Os jornais sérios fazem algo em que se pode confiar. A informação tem assinatura, conta com o aval de uma história de profissionalismo e comprometimento com a verdade dos fatos. Crescer no mundo digital significa apenas contar com novas ferramentas para fazer exatamente o mesmo. A experiência diária do jornalismo não muda, é essencialmente única. Dela depende, e muito, o futuro da democracia.

 

JORNALISTA. E-MAIL: DIFRANCO@ISE.ORG.BR


1

Uma das mais importantes conquistas democráticas no mundo contemporâneo é a separação entre religião e política. Não é que não tenham nada a ver, mas as relações políticas, sociais, cívicas, não podem ser orientadas pelas opções religiosas. Os Estados democráticos são Estados laicos.

 

Todos devemos ser iguais diante das leis, sem influência de nossas opções individuais religiosas, sexuais, de diferenças étnicas, etc. Somos diversos nas nossas opções de vida, mas devemos ser iguais nos nossos direitos como cidadãos.

 

Os Estados religiosos  sejam islâmicos, sionistas ou outros fazem das diferenças religiosas elementos de discriminação política. Xiitas e sunitas têm direitos distintos, conforme a tendência dominante em países islâmicos. Judeus e árabes são pessoas com direitos totalmente distintos em Israel. Para dar apenas alguns dos exemplos mais conhecidos.

 

Um Estado democrático, republicano, é um Estado laico e não religioso, nem étnico. Que não estabelece diferenças nos direitos pelas opções privadas das pessoas. Ao contrário, garante os direitos às opções privadas das pessoas. Nestas deve haver a maior liberdade, com o limite de que não deve prejudicar a liberdade dos outros de fazerem suas opções individuais e coletivas.

 

Por razões de sua religião, pessoas podem optar por não fazer aborto, por não se divorciar, por não ter relações sexuais senão para reprodução, por não se casar com pessoas do seu mesmo sexo. São opções individuais, que devem ser respeitadas, por mais que achemos equivocadas e as combatamos na luta de idéias. Mas nenhuma religião pode querer impor suas concepções aos outros sejam de outras religiões ou humanistas.

 

A educação pública deve ser laica, respeitando as diferenças étnicas, religiosas, sexuais, de todos. Os que querem ter educação religiosa, devem tê-la em escolas religiosas, conforme o seu credo. Os recursos públicos devem ser destinados para as escolas públicas.

 

Da mesma forma a saúde pública deve atender a todos, conforme suas opções individuais, sem prejudicar os direitos dos outros.

 

A Teologia da Libertação é um importante meio de despertar consciência social nos religiosos, como alternativa à visão tradicional, que favorece a resignação (esta vida como vale de lágrimas, o sofrimento como via de salvação). Mas não pode tentar impor visões religiosas a toda a sociedade que, democrática, não opta por nenhuma religião. Os religiosos devem orientar seus fieis, conforme suas crenças, mas não devem tentar impor aos outros suas crenças.

 

Religião e política são coisas diferentes. A opção religiosa ou humanista é uma opção individual, da mesma forma que as identidades sexuais, as origens étnicas ou outras dessa ordem.

 

Misturar religião com política, ter Estados religiosos Irã, Israel, Vaticano, como exemplos desemboca em visões ditatoriais, até mesmo totalitárias. Na democracia, os direitos individuais e coletivos devem ser garantidos para todos, igualmente. Ninguém deve ter mas direitos ou ser discriminado, por suas opções individuais ou coletivas, desde que não prejudique os direitos dos outros.

 

Que possamos ser diversos, desde que não prejudiquemos aos outros. Iguais, nos direitos e nas possibilidades de ser diferentes. Diferentes sim, desiguais, não.

 

Por Emir Sader

Foto FUEP

 


unesp

Estarão abertas até sexta-feira (7/4) as inscrições para o pedido de isenção ou redução de 50% da taxa do Vestibular Meio de Ano 2017 da Universidade Estadual Paulista, a Unesp.

 

Para pedir isenção, o candidato deverá imprimir, até sexta (7/4), o requerimento de solicitação, disponível na página da Fundação Vunesp, no endereço www.vunesp.com.br.

 

Podem pedir isenção vestibulandos com renda familiar mensal igual ou inferior a R$ 1.405,50 por pessoa, o equivalente a um salário mínimo e meio. É necessário que cada solicitante preencha seus dados e envie, junto com os documentos comprobatórios pedidos em edital, o requerimento por Sedex ou outra modalidade de correspondência com aviso de recebimento, até o dia 10 de abril.

 

O resultado dos pedidos de isenção será divulgado em 26 de abril, no site da Vunesp e na página vestibular.unesp.br. Os pedidos deferidos significarão a efetivação da inscrição do solicitante.

 

O pedido de redução de 50% do valor da taxa destina-se a candidatos matriculados no ensino médio ou em curso pré-vestibular e que recebam remuneração mensal inferior a dois salários mínimos ou estejam desempregados. O prazo é semelhante ao do pedido de isenção, bem como a necessidade de impressão e preenchimento do documento disponível no site da Vunesp, além de seu envio até 10 de abril, por Sedex ou remessa com aviso de recebimento. O resultado dos pedidos de redução será publicado em 24 de abril, no site da Vunesp.

 

Os cursos oferecidos pela Unesp neste exame são as Engenharias Agronômica (Ilha Solteira e Registro), Ambiental (Sorocaba), Aeronáutica (São João da Boa Vista), Civil (Ilha Solteira), de Controle e Automação (Sorocaba), de Produção (Bauru), Elétrica (Ilha Solteira) e Mecânica (Ilha Solteira).

 

Os documentos com todas as informações sobre isenção e redução da taxa podem ser vistos nas páginas da Vunesp e da Unesp, esta no endereço vestibular.unesp.br.

 

Sobre a Unesp

 

A Unesp, Universidade Estadual Paulista, é uma universidade pública, gratuita, que está entre as maiores e melhores do país. Está presente em 24 cidades do Estado de São Paulo com 34 faculdades e institutos, onde desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão em todas as áreas do conhecimento. Fundada em 1976, a instituição oferece 182 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação. Tem 51.311 alunos (37.770 na graduação, 13.541 na pós stricto sensu), 3.826 professores e 6.782 servidores técnico-administrativos. Possui cerca de 1.900 laboratórios. Oferece cursos pré-vestibulares gratuitos em suas unidades, bem como diversos programas de extensão de serviços à comunidade. Três escolas de ensino técnico são mantidas pela Universidade: o Colégio Técnico Industrial em Bauru, o Colégio Técnico Industrial em Guaratinguetá e o Colégio Técnico Agrícola em Jaboticabal.

 

Mais informações:

Informações sobre todos os cursos da Universidade no Guia de Profissões, em www.unesp.br/guiadeprofissoes

Assista um vídeo sobre a Unesp em www.unesp.br/unespvideos

Disque Vunesp – (11) 3874-6300 (de segunda a sábado, das 8 às 20 horas)

Sites – http://vestibular.unesp.br e www.vunesp.com.br


RIO-CLARO

O que vocês acham da resposta do vereador? Opine, participe da Cultura em Rio Claro/SP :)

 

A sua colaboração é muito importante! ;)

 


rioclaroonline

População sai às ruas de Rio Claro nessa quarta-feira (15) para mostrar o seu descontentamento, houve um consenso sobre o perigo de tal proposta para os setores menos privilegiados pelo governo ilegítimo do presidente Temer.

 

Dentre os segmentos representados, destacamos os Movimentos Sociais e Sindical, os movimentos abrem a resistência contra reformas do governo Temer e defesa de conquistas dos trabalhadores.

 

1

 

2

 

3

 

4

 

 

Por El País

 

A mobilização contra os planos do Planalto, em especial contra o aumento das exigências para se obter uma aposentadoria no sistema público do país, foi o primeiro grande protesto nacional do ano. A jornada alimenta de combustível uma crise política que, nove meses após o impeachment e em meio ao escândalo da Operação Lava Jato, já se tornou crônica

 

Por Rede Brasil Atual – Dia Nacional de Mobilização

 

As atividades contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Michel Temer, que mobilizam milhares de pessoas em todo o Brasil, foi o eixo principal das mobilizações de 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e é o mote do dia de mobilização e paralisações que acontece em todas as capitais e diversas cidades. O dia também é de protestos contra a reforma trabalhista e a liberação irrestrita da terceirização em todos os níveis das empresas.

 

Diversos sindicatos também realizarão assembleias e atos. A maior mobilização prevista será a dos professores e funcionários da educação que, segundo a CNTE, deve contar com a participação de milhões de trabalhadores em todo o Brasil.


1

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação(CNTE) aprovou greve dos educadores a partir desta quarta-feira (15) nos estados e municípios de todo o país. A mobilização da Confederação e das entidades filiadas conta como principais reivindicações a não aprovação da reforma previdenciária e trabalhista.

 

“É um dia de luta contra a reforma da previdência, que, no caso dos professores, atinge brutalmente, porque perdemos direitos que foram conquistados depois de muita luta. Com a reforma, para um professor se aposentar integralmente, ele tem que começar a trabalhar aos 16 anos de idade”, afirma a coordenadora geral do Sepe-RJ, Marta Moraes.

 

A medida pretende acabar com a aposentadoria especial do magistério tanto para os novos concursados como para quem tem menos de 45 anos, no caso de professoras, e menos de 50 anos, no caso de professores.

 

A CNTE alega que a reforma traz ainda outros prejuízos como o aumento da idade mínima para aposentadoria, que será de 65 anos para homens e mulheres, além da exigência de 49 anos de contribuição para ambos.

 

A adesão extrapola a área da educação, e já tem adeptos da justiça, da polícia civil e de servidores da saúde do estado do Rio de Janeiro. O Sindicato dos Professores do Município do Rio e Região (Sinpro-Rio) também aderiu a paralisação, incluindo escolas particulares.

 

“Quando outras categorias aderem é o indício de uma greve geral. Todos estão vendo a gravidade desse momento. Não existe déficit na previdência, a gente vem afirmando isso há muito tempo”, disse Marta.

 

Para esta quarta-feira (15) está marcado um ato em frente a Igreja Candelária, no Centro do Rio, às 16h. Redes como São Gonçalo, Valença, e outras do interior, também já aderiram à greve e participarão do ato público na Candelária.

 

1

 

Fonte: Jornal do Brasil


1

Programação acontece todos os dias até 22 de março

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, o Shopping Rio Claro programou o Mês da Mulher, com diversas atividades, que acontecerão todos os dias em vários horários até 22 de março, em parceria com a Faculdade Asser, a fotógrafa Lilian Camargo, Ateliê Art Natural e o Grupo MAMA – De Mãe para Mãe.

 

“Todas as atividades são gratuitas e acontecerão no período no Espaço Cultural, próximo à Entrada Oeste, com uma programação repleta de ações para todas as mulheres. O espaço foi especialmente ambientado, com muito bom gosto, pelo Ateliê Art Natural”, destaca Sibelly Paganotti, Analista de Marketing.

 

Confira a programação a seguir:

 

Mês da Mulher no Shopping Rio Claro

9 de março

Oficina de Artesanato – Ateliê Art Natural

Local: Espaço Cultural, próximo à Entrada Oeste do Shopping Rio Claro

Horário: das 18h às 20h

 

10 de março

Das 15h às 19h: avaliação da saúde da mulher (com professores da Faculdade Asser dos cursos de Nutrição, Farmácia e Fisioterapia), avaliação de pressão arterial, avaliação de glicemia, avaliação de medidas corporais, avaliação de risco cardíaco, orientações nutricionais e sobre condicionamento físico e melhora cardíaca

 

11 de março

Das 14h às 20h30: avaliação da saúde da mulher (com professores da Faculdade Asser dos cursos de Nutrição, Farmácia e Fisioterapia), massagem relaxante, avaliação de pressão arterial, avaliação de glicemia, avaliação de medidas corporais, avaliação de risco cardíaco, avaliação postural, orientações nutricionais e sobre condicionamento físico e melhora cardíaca, auricoloterapia para melhora de dores e cólicas menstruais, exercícios para melhora postural e avaliação de equilíbrio

 

12 de março

Das 14h às 17h: avaliação da saúde da mulher (com professores da Faculdade Asser dos cursos de Nutrição, Farmácia e Fisioterapia), bandagem (Kinesio Taping) para melhora de dores, avaliação postural, exercícios para melhora postural, avaliação de equilíbrio, massagem relaxante e pilates

 

13 de março

Das 15h às 17h: yoga terapia hormonal (com Tânia Regina Miras, instrutora de yoga e terapeuta holística), direcionada a mulheres de todas as idades

 

14 de março

Das 16h às 17h: aromaterapia (com a aromaterapeuta Eugênia Serra de Queiroz), – óleos essenciais para estética, emagrecimento, libido e relaxamento, entre outros

Das 18h às 19h: pilates (com professores da Faculdade Asser)

Das 19h às 20h: oficina sensorial para mães e bebês (com Raquel Pinheiro e Vanessa Barros, terapeutas ocupacionais, com atividades que estimulam os cinco sentidos  e favorecem o desenvolvimento global do bebê

 

16 de março

Das 16h às 17h: oficina sensorial para mães e bebês (com Raquel Pinheiro e Vanessa Barros, terapeutas ocupacionais, com atividades que estimulam os cinco sentidos e propriocepção e favorecem o desenvolvimento global do bebê

Das 18h às 19h: pilates (com professores da Faculdade Asser)

 

17 de março

Das 15h às 16h: roda de conversa Mulher x Mãe: relatos de uma maternidade real (com Lilian Albregard Peripato, enfermeira, doula, consultora em amamentação e materna)

 

Das 16h às 17h: oficina de musicaterapia (com as terapeutas ocupacionais Raquel Pinheiro e Vanessa Barros)

 

18 de março

Das 14h às 20h30: avaliação da saúde da mulher (com professores da Faculdade Asser dos cursos de Nutrição, Farmácia e Fisioterapia), massagem relaxante, avaliação de pressão arterial, avaliação de glicemia, avaliação de medidas corporais, avaliação de risco cardíaco, avaliação postural, orientações nutricionais e sobre condicionamento físico e melhora cardíaca, auricoloterapia – melhora de dores e cólicas menstruais, exercícios para melhora postural e avaliação de equilíbrio

 

20 de março

Das 15h às 16h: roda de conversa Mulher x Mãe (com a instrutora de yoga e terapeuta holística Tânia Regina Miras), sobre a condição da mulher nos dias atuais

 

21 de março

Das 14h às 17h: roda de conversa Amamentação x Câncer de Mama (com Lilian Albregard Peripato, enfermeira, doula, consultora em amamentação e materna)

Das 19h às 20h: roda de conversa sobre desenvolvimento Infantil (com as terapeutas ocupacionais Raquel Pinheiro e Vanessa Barros)

 

22 de março

Das 15h às 16h: roda de conversa sobre a vivência corporal da mulher (com a instrutora de yoga e terapeuta holística Tânia Regina Miras)

Das 19h30 às 20h30: roda de conversa sobre o melhor aproveitamento do tempo e equilíbrio (com a coach Lisa Fontana, do grupo Mães que Realizam)

 

Serviço

Mês da Mulher

Período: até 22 de março

Local: Espaço Cultural, próximo à Entrada Oeste do Shopping Rio Claro

Gratuito

 

Parceiros do Mês da Mulher do Shopping Rio Claro

Ateliê Art Natural: tem foco em decoração de interiores com a utilização de materiais reciclados com toque de delicadeza e foco na sustentabilidade.

 

Grupo MAMA – De Mãe para Mãe: grupo de mães que trocam experiências! O  maior objetivo é passar informações para que as mães façam escolhas conscientes para os seus filhos! Respeitando sempre a diversidade materna! Fazemos encontros presenciais, consultorias (amamentação e materna), palestras, bazares, e muitas atividades legais para mãe e bebê!

 

Faculdade Asser: a Associação de Escolas Reunidas é mantenedora do Centro Universitário Central Paulista – UNICEP, em São Carlos, e da Escola Superior de Tecnologia e Educação, com sedes nas cidades de Rio Claro e Porto Ferreira. Criada há 44 anos pelos professores Oswaldo Aparecido Ienco e Antônio Carlos Vilela Braga, a Associação de Escolas Reunidas tem como objetivo desenvolver o Ensino Superior na Região Central Paulista, oferecendo cursos de graduação e pós-graduação com excelência acadêmica, visando à formação do cidadão e profissional.

 

Lilian Camargo: fotógrafa com foco em gestante, parto e newborn desde 2011, Doula e consultora em amamentação, atua na empresa Olhar com Amor. Acompanha a mulher na gestação, parto e pós-parto.

 

 

Shopping Rio Claro

 

Com 65 mil m² de área construída, o Shopping Rio Claro é o empreendimento comercial que disponibiliza o maior mix de marcas na macrorregião de Rio Claro, reunindo em um só local uma grande diversidade de lojas e serviços que atraem 600 mil frequentadores por mês.

 

O Shopping Rio Claro possui 140 operações, sendo seis lojas-âncora (Marisa, C&A, Lojas Americanas, Renner, Poupatempo e Arcoplex – com cinco salas de cinema, sendo uma 3D), três megalojas (Centauro, Ri Happy e DiGaspi), Praça de Alimentação com 13 operações de fast food e um restaurante, além de uma casa lotérica.

 

Localizado em uma área privilegiada, o mall é um importante local de compras, lazer e entretenimento para adultos e crianças da cidade e região, oferecendo excelentes opções de compras, segurança e estacionamento para 1.000 vagas.


1

Exame deixará de ser aplicado aos sábados. MEC ampliou possibilidade de isenção de taxa, vai personalizar cadernos e eliminar ‘ranking’ de escolas.

 

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. No ano passado, a prova foi aplicada em um fim de semana (sábado e domingo, 5 e 6 de novembro). A modificação integra uma lista de novidades divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) na manhã desta quinta-feira (9).

 

As demais mudanças foram:

 

Primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de prova.
Cadernos de prova serão personalizados, com nome e número de inscrição na capa e cartão de respostas
Passam a ser isentos da taxa de inscrição também aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (que reúne famílias de baixa renda).
Não serão divulgados dados do Enem por escola.
Isentos do pagamento da inscrição que não comparecem perdem direito ao benefício no ano seguinte se a ausência não for justificada.
Enem não valerá como certificado do ensino médio.
Solicitação de tempo adicional para atendimento especial deve ser solicitada na inscrição.
MEC diz que estudantes recusaram, em consulta pública, possibilidade de fazer a prova no computador.
Ministério da Educação apresenta mudanças no Enem para 2017.

 

A decisão de alterar o esquema de datas do Enem foi tomada após a realização da consulta pública sobre o exame, entre os dias 18 de janeiro e 17 de fevereiro. Dos mais de 600 mil participantes, 63,70% votaram que o Enem deveria ocorrer em dois dias e 36,30% opinaram que deveria ser aplicado em um dia só.
Em seguida, aqueles que participaram da consulta pública tiveram de responder à seguinte questão: “Caso o exame continue sendo aplicado em dois dias, qual formato deverá ser realizado?”.

 

A maior parte (42,30%) optou que ele ocorresse em dois domingos seguidos – por isso, o MEC implementou a mudança.

 

Em segundo lugar, ficou a opção de um domingo e uma segunda-feira (que se tornaria feriado escolar), votada por 34,10% dos participantes. Por último, restou a alternativa de manter-se o esquema até então vigente, de sábado e domingo, com 23,60% dos votos.

 

 

novo-enem

Sabatistas

 

Uma das consequências da realização do exame somente aos domingos é atender uma antiga reclamação dos candidatos sabatistas – por causa da religião, eles só podem estudar ou trabalhar aos sábados após o sol se pôr.

 

Consequentemente, todos os anos, eles entram no local de prova às 13h (horário de Brasília) e ficam isolados em uma sala até as 19h, quando começam o exame. No Acre, por exemplo, por causa do fuso horário, o tempo de espera é de 9 horas.

 

De acordo com o Inep, isso faz com que cada candidato sabatista custe para o governo R$ 16,39 a mais do que os demais participantes, devido às despesas extras trazidas pela aplicação do exame à noite no sábado. No Enem 2016, os 76 mil sabatistas que fizeram a prova acarretaram um gasto de aproximadamente R$ 646 mil.

 

Ordem das provas em cada dia

 

Redação, linguagens e ciências humanas serão os temas do primeiro dia, com duração de cinco horas e meia de prova. Uma semana depois será feita a prova de matemáticas e ciências da natureza, com quatro horas e meia para realização.

 

A diagramação das provas também será alterada, buscando uma apresentação “mais amigável”, segundo o Inep.

 

Inscrições

 

As inscrições para o Enem 2017 ficarão abertas entre os dias 8 e 19 de maio de 2017. O edital com mais informações sobre o exame será publicado até o dia 10 de abril, segundo o MEC.

 

Isenção da taxa de inscrição

 

De acordo com a pasta, continuarão isentos da taxa de inscrição os concluintes do ensino médio de escolas públicas, os candidatos com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio e aqueles que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral de escola privada.

 

A novidade do Enem 2017 é que passam a ser isentos também aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), que reúne famílias em situação de pobreza e pobreza extrema. Para comprovar o dado, o candidato deverá informar, no ato da inscrição, o NIS (número de identificação social) – o sistema permitirá a busca automática.

 

Data do resultado

 

Os resultados do Enem 2017 serão divulgados em 19 de janeiro de 2018. Os candidatos continuarão podendo acessar o resultado por área de conhecimento e o desempenho individual.

 

Fim do ‘ranking’ do Enem por escola

 

O MEC também decidiu que não haverá mais o resultado do Enem por escola – dado que costuma ser disponibilizado anualmente. A lista é popularmente conhecida como “ranking” do Enem por escolas.

 

Sobre a exclusão desse dado, a presidente do INEP Maria Inês Fini afirmou que a mudança é uma reivindicação antiga dos especialistas em educação. “O Enem não avalia escola, avalia o estudante e isso é só um dos muitos indicadores para poder avaliar uma escola”.

 

Ainda sobre o cancelamento do resultado por escola o ministro da Educação, Mendonça Filho afirmou que “o ranking das escolas que é utilizado como propaganda, e não é missão do Estado brasileiro estabelecer esse ranking. Produzia um desserviço e uma desinformação. ”

 

Ausência

 

O candidato que obtiver a isenção da taxa de inscrição e não comparecer à prova perderá o benefício no Enem 2018, caso queira solicitá-lo novamente. A exceção ocorrerá nos casos em que o indivíduo justificar sua ausência por meio de atestado médico ou documento oficial que comprove a impossibilidade de seu comparecimento. Antes, bastava fazer uma autodeclaração com a justificativa da ausência.

 

Estrutura da prova e segurança

 

Os participantes do Enem 2017 receberão cadernos de prova personalizados, com o nome e o número de inscrição escritos na capa, juntamente com os cartões de resposta encartados, que também levam os dados do candidato.

 

Continuam havendo quatro cadernos diferentes, identificados por cores, para manter a segurança do exame.

 

Certificação do ensino médio

 

O MEC já havia informado que o Enem não poderia mais ser usado como certificação do ensino médio. A partir de 2017, os jovens poderão obter o documento pelo Encceja (Exame Nacional de Certificação De Competências de Jovens e Adultos) – tanto para ensino fundamental quanto para ensino médio.

 

Atendimento especializado

 

Aqueles candidatos que precisarem de atendimento especializado na prova, como no caso daqueles que têm alguma deficiência, deverão fazer a solicitação de tempo adicional no ato da inscrição, apresentando um documento que comprove a necessidade do benefício.

 

No Enem 2016, o requerimento era feito nos dias de aplicação do exame – foram 68.907 solicitações na última edição da prova.

 

Reforma do ensino médio

 

É importante esclarecer que as mudanças no Enem 2017 não têm relação com a reforma do ensino médio. O MEC lembra que ainda é preciso concluir a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), documento que lista os conteúdos obrigatórios a serem ensinados nas escolas, para que as instituições de ensino tenham tempo de ensinar essas matérias em sala de aula. Só depois é que ocorrerão mudanças no conteúdo do exame.

 

Prova virtual

 

Outra questão levantada pela consulta pública diz respeito à realização da prova por computador. O MEC já havia avisado que, caso a mudança fosse aprovada, não seria implementada antes de 2018. Mas os participantes votaram contra a prova virtual: 70,10% disseram não a ela.

 

Sobre o resultado, o ministro se disse surpreso e afirmou ainda acreditar que a medida será inevitável. “De fato foi uma surpresa, eu imaginava que a maioria indicaria o computador como mecanismo para aplicação da prova e aí contradiz um pouco ou bastante a própria tendência do jovem. De um lado acho que há sempre um receio com relação à segurança, de que o computador poderia facilitar fraudes e, de outra parte, o medo com relação ao novo. O ser humano gosta do novo, mas ele não gosta de ousar. Eu acho que é uma coisa inevitável, não sei em quanto tempo a gente vai conseguir promover essa mudança, mas ela virá”, disse o Mendonça Filho.

 

Consulta pública

 

O MEC realizou uma consulta pública sobre o Enem do dia 18 de janeiro até 17 de fevereiro. Os participantes, após preencherem um formulário com nome completo, e-mail e CPF, responderam três questões:

 

– A primeira questionava se o exame deveria continuar ocorrendo no formato atual, em dois dias, ou se aconteceria em um dia só, com um número reduzido de questões. A intenção, conforme declarado pelo ministro Mendonça Filho, era estudar a possibilidade de haver economia nos custos de segurança e de volume de papel.

 

Segundo o Inep, especialistas contratados pelo governo garantiram que não haveria redução na qualidade do exame caso ele ficasse concentrado em uma jornada. Em janeiro, o MEC reforçou que não haveria a possibilidade de eliminar a redação do Enem.

 

– A segunda questão era sobre a possibilidade de aplicação da prova por computador. A pasta afirmou que, caso a mudança fosse aprovada, não seria implementada antes de 2018, por exigir uma nova demanda de infraestrutura e de modificação no sistema de segurança do Enem.

 

– A última pergunta da consulta pública permitia que o participante escrevesse contribuições para o aprimoramento do exame.

 
Caderno de prova do Enem 2016 (Foto: G1)

Fonte G1

Enem 2017 será realizado em dois domingos: 5 e 12 de Novembro


1

Amigos e amigas, estamos montando um cursinho pré-vestibular gratuito e precisamos de ajuda para compra de materiais em geral. 

Qualquer valor doado será muito importante. 

O “Cursinho Popular Oriente-se” é uma iniciativa de amigos professores que têm como sonho devolver à sociedade aquilo que a universidade lhes proporcionou, e, diante disso, nasceu a proposta de criar um cursinho pré-vestibular que abrangesse região periférica de Rio Claro. 

O projeto em questão trata-se de um cursinho voluntário, gratuito, sem fins lucrativos e que tem como público alvo a população carente de Rio Claro. Tem sede na Escola Estadual Profª Oscália Goes Corrêa Santos, localizada na rua 21, 3955, no bairro Jardim Wenzel, na cidade de Rio Claro/SP, e funcionará como parte do Programa Escola da Família que acontece aos finais de semana das 9h às 17h. 

O Cursinho já conta com diversos professores e estrutura física para sua realização, no entanto, necessita de verba inicial para produção de material didático, xerox, impressão e produtos de papelaria em geral. 

E através do Vakinha, o “Cursinho Popular Oriente-se” convida você a a contribuir com a nossa iniciativa.

 

Acesse o link e participe:

 

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/cursinho-popular


1

A Geografia, como disciplina autônoma, integra o currículo do ensino brasileiro desde o século XIX. Sua presença, considerada fundamental para a formação da cidadania, foi gravemente ameaçada no período da Ditadura Militar, quando a Geografia e a História foram unificadas em uma única disciplina, denominada de Estudos Sociais.

 

A Medida Provisória nº 746/16, aprovada pelo Congresso Nacional e convertida na Lei nº 13.415, de 2017, que instaura a Reforma do Ensino Médio, comete o grave equívoco ao omitir do texto legal qualquer referência à disciplina, e, principalmente, ao excluí-la da relação de componentes curriculares obrigatórios, instalando fortes incertezas sobre a presença da Geografia nesse nível de ensino.

 

Não menos preocupante é o rebaixamento das exigências para o exercício da profissão docente, ao permitir a admissão de “profissionais com notório saber”. Além disso, na prática, a Reforma do Ensino Médio está sendo subordinada a um documento (BNCC – Base Nacional Comum Curricular ) que ainda não está concluído, cujo conteúdo final é desconhecido, e que está indicado como referência para a formação de professores.

 

Diante do exposto, nós, professores de Geografia, contestamos a aprovação da Reforma do Ensino Médio sem consultar a sociedade. E reivindicamos, com muita ênfase, a clara definição da Geografia como componente curricular obrigatório no Ensino Médio.

 

*1. Carta adaptada da ANPUH.

 

 

1


1

Fala galera, somos a equipe de basquete feminino da UNESP Rio Claro, equipe de uma Universidade Pública e que não possui incentivo financeiro. Para esse ano nos programamos para participar da Liga Metropolitana de Basquete e estamos tentando arrecadar fundos para taxas de inscrição (R$400), arbitragem (R$120 por jogo) e deslocamento (+/- R$ 100 dia) para os jogos.
 

A equipe adulta feminina de basquetebol da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Campus de Rio Claro é formada por alunas de graduação, mestrado e doutorado e ex-alunas graduadas pela presente Instituição de Ensino. A equipe existe desde meados dos anos 2000, com finalidade de integrar os estudantes da Universidade através da prática esportiva e promover a disputa em diversos campeonatos. Nossa equipe está vinculada à Associação Atlética Acadêmica “Ayrton Senna da Silva”, uma entidade universitária sem fins lucrativos, que tem por objetivo promover, organizar e difundir a prática esportiva entre os alunos da UNESP do Campus de Rio Claro, bem como levar representantes desta universidade para competições esportivas municipais, estaduais, etc. É uma das Atléticas participantes da Liga “Inter Cidade” (anteriormente chamada de INTERUNESP) de Esportes Universitários, responsável pela organização dos Jogos Inter Cidade, competição que desde 2001 promove a integração dos alunos dos mais de 20 campi da Unesp. A Atlética está situada dentro das dependências do Campus de Rio Claro, na Av. 24 A, 1515, Bela Vista, Rio Claro, São Paulo, Brasil.

 

A comissão técnica é constituída pelo seu técnico Thiago Padovan Macedo e a Auxiliar Técnica Dryelli Caroline Ceccato Meneghin. Ambos estão ligados à equipe desde 2013 e exercem trabalho voluntário.

 

 

PROPOSTAS E OBJETIVOS PARA 2017

 

Os objetivos da equipe para o ano de 2017 será manter a equipe em condições de disputar campeonatos. Nossa equipe alcançou bons resultados nos últimos anos, além de conquistar em 2015, a Copa Universitária Paulista, 3º lugar nos Jogos Regionais de Santa Barbara D’oeste, Jogos Inter Araraquara. Em 2016, Fase Regional da FUPE, Jogos Inter Prudente; nossa principal conquista foi o Vice-campeonato Paulista Universitário, conquistado através da Fase Estadual da FUPE em São Paulo, com isso, nossa equipe obteve a vaga para a Liga do Desporto Universitário (LDU), organizado pela CBDU (Confederação Brasileira do Desporto Universitário), que será realizado entre maio e junho de 2017, em Curitiba-PR.

 

Diante disso, é preciso salientar as dificuldades em manter uma equipe esportiva atuante em nosso país. As dificuldades estão resumidas principalmente nos recursos financeiros que são necessários para a prática esportiva de alto rendimento.

 

Como citado anteriormente, além da LDU 2017, nossa equipe tem interesse em disputar outros campeonatos regionais, tais como, a Associação Regional de Basquetebol (ARB); Liga Metropolitana de Basquete (LMB); Jogos Regionais do Estado de São Paulo e também campeonatos universitários. Na presente vakinha nosso intuito é arrecadar verba para disputar o campeonato da Liga Metropolitana de Basquete.

 

Vale ressaltar o cenário que o Basquetebol feminino brasileiro se encontra atualmente. Encontra-se em profunda decadência, que se reflete no baixo número de equipes profissionais atuantes na Liga de Basquete Feminino (LBF) e também em competições estaduais e regionais.

 

Portanto, ao investir no Basquetebol Feminino da UNESP-Rio Claro, você também estará contribuindo para o desenvolvimento da pratica esportiva, apoiando o Basquetebol Feminino e diversas atletas envolvidas nesse projeto.

 

Agrademos a atenção!

https://www.facebook.com/basquetefemunesprc/

 

O Basquete Feminino Unesp Rio Claro precisa de apoio de rioclarenses e apoiadores do esporte para participarem da Liga Metropolitana de Basquete. A vaquinha estará aguardando seu apoio até o dia 15/5.

 

Desejamos toda sorte para o time!

 

Clique aqui e ajude!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/uma-grana-pra-metropolitana

 


1

Gritos homofóbicos contra jogadores e árbitros que estiverem em campo não serão aceitos no estádio Dr. Augusto Schmidt Filho, na cidade de Rio Claro, a 179 km de São Paulo.

 

Em uma publicação feita na terça-feira (7) no Facebook, o clube Rio Claro FC, que disputa a série A2 do Campeonato Paulista, divulgou uma foto do campo do time nas cores do arco-íris com os dizeres: “A comunidade LGBT é bem-vinda no estádio do Rio Claro FC!”.

 

O post, que faz parte de uma campanha do clube contra a homofobia, é um convite ao público LGBT e aos que se identificam com a causa a ir ao estádio nos jogos da equipe. O texto diz ainda que os gritos de “bicha” estão abolidos do estádio.

 

Campanha contra homofobia foi elogiada nas redes

 

“Aqui você não vai ouvir ‘bixa’ (sic) quando o goleiro cobrar tiro de meta em tom de ‘ofensa’, aqui, somos todos iguais, todos irmãos”, diz o post. O clube explica que irá combater todo tipo de discriminação e preconceito praticado no estádio, embora não especifique como.

 

Com quase 3 mil curtidas e 500 compartilhamentos na rede social, a publicação bombou por um motivo claro: é preciso trazer à luz o preconceito e a violência contra homossexuais no futebol brasileiro – ainda encarados com uma espantosa naturalidade.

 

O ano nem bem começou e já surgiram notícias referentes à homofobia no esporte, como a declaração do presidente do Vasco, Eurico Miranda, que disse em entrevista ser contra árbitros gays no futebol.

 

“Eu não sou contra gay, eu só me manifestei [no passado] contra árbitro gay. Sou contra árbitro gay e isso é lá atrás. Por que eu sou contra o árbitro gay? Porque eu acho que o gay, eu não tenho nada contra o gay. Agora contra o chamado, todo mundo quer chamar de gay, mas não é gay, é a bicha, a bicha extrovertida e toda cheia de coisa (…) pode tender para o [jogador] namorado dela”, afirmou.

 

Em outubro do ano passado, a Fifa (Federação Internacional de Futebol) chegou a multar a Confederação Brasileira de Futebol em mais de R$ 70 mil após torcedores brasileiros chamarem o goleiro da Colômbia de “bicha” durante um jogo da seleção nas eliminatórias para a Copa do Mundo em setembro de 2016.

 

Torcedores lutam contra a homofobia

 

A luta do Rio Claro contra a homofobia é iniciativa de um grupo de torcedores que administra voluntariamente as redes sociais do clube. A ideia foi levada à diretoria, que aprovou prontamente a campanha.

 

“Começamos a fazer brincadeiras nas redes sociais envolvendo clubes de São Paulo e ganhamos muita visibilidade. Daí pensamos em aproveitar o momento para falar também de coisa séria”, comenta o torcedor Rafael Porto em entrevista ao Catraca Livre.

 

Para ele, é essencial se posicionar contra a homofobia, uma das questões mais latentes do futebol. Tanto é que, além dos muitos elogios, a publicação chegou a receber comentários preconceituosos momentos depois que foi ao ar.

 

“Agora eu vi que 7×1 foi pouco, apaga isso, Rio Claro”, escreveu um internauta. Os posts homofóbicos foram excluídos por decisão da equipe que cuida da página.

 

Com a repercussão, Rafael espera transmitir a mensagem e atingir outros clubes do estado. “Nossa intenção é fazer barulho para que os clubes e os torcedores de futebol se sensibilizem, sejam acolhedores e tenham a cabeça mais aberta”, diz.

 

Na próxima quinta-feira (16), o Rio Claro jogará contra o Velo Clube, time fundado na mesma cidade. Será a primeira vez que o clube irá jogar em casa após o lançamento da campanha contra homofobia.

 

 

Clubes que já disseram “não” à homofobia

 

Em 2014, o Corinthians lançou um manifesto pedindo aos seus torcedores para abolir o grito de “bicha” durante a cobrança de tiro de meta do time adversário. O grito homofóbico tinha virado uma rotina dos torcedores em quase todas as disputas no estádio do time em Itaquera, na zona leste da capital paulista.

 

No manifesto, o Corinthians cita a história do clube, a fama de time do povo e relembra a luta e o “pioneirismo” pela inclusão racial e social. “Pelo fim do grito de ‘bicha’ no tiro de meta do goleiro adversário. Porque homofobia, além de ir contra o princípio de igualdade, que está no DNA corintiano, ainda pode prejudicar o Timão”, diz um trecho do texto. Leia o comunicado completo:

 

Corinthians lança manifesto contra homofobia

 

Outro time que tem se mobilizado pelo fim da homofobia é o Palmeiras, que no ano passado criou uma campanha on-line pedindo o fim dos gritos homofóbicos nos jogos.

 

O grupo M20-9 (Movimento 20 de setembro, data em que o Palestra Itália virou Palmeiras) fez um vídeo propondo que os torcedores gritem “porco” em vez de “bicha” em seu estádio, o Allianz Parque.

 

  • Em alguns casos, a discriminação pode ser discreta e sutil, mas muitas vezes o preconceito se torna evidente com agressões verbais, físicas e morais. Qualquer que seja a forma de discriminação é importante que a vítima denuncie o ocorrido. Veja também: Saiba o que fazer em caso de homofobia

 

Fonte: Catraca Livre


senac

Aulas são programadas de forma didática para despertar no aluno a coragem de se aventurar no mundo da tecnologia

 

Quem nasceu a partir de 1995 não conhece o mundo sem a internet e, até por isso, lida muito bem com a tecnologia. Já a população mais madura, que ainda não se atreveu a explorar mais profundamente o universo digital, acaba se deparando com algumas dificuldades. Para essas pessoas, um curso básico de informática é uma boa opção para perder de vez o medo de conviver com a modernidade.

 

Pensando nesse público específico, o Senac Rio Claro oferece o curso de Informática para Maturidade, que permite ao aluno iniciar o contato com o computador. As aulas fornecem os conhecimentos para navegação na internet e também exploram os principais recursos de pesquisa e entretenimento.

 

Celia Nogueira de Paula Claudino, de 43 anos, realizou o curso no Senac no ano passado e elogiou a didática dos professores. “O jovem já nasceu com a tecnologia, nós não. Nosso ritmo para aprender é diferente, mas os professores são pacientes e têm jeito para nos ensinar”, afirmou.

 

Celia decidiu buscar o curso porque “mexia quase nada com o computador”, conforme descreveu. Ela contou que ficou muito à vontade nas aulas, principalmente devido à faixa etária da turma, formada por pessoas com a mesma idade que ela ou mais. “Hoje, já domino melhor o computador e utilizo bastante o e-mail. O curso foi muito importante, pois estou em busca de um novo trabalho e o conhecimento adquirido durante as aulas faz toda diferença”, disse.

 

Para Barbara Peres Barbosa, docente do curso, o medo de errar é um dos principais impedimentos para quem não está familiarizado com os equipamentos digitais. “O aluno, ao final do curso, desenvolve uma visão geral das tecnologias existentes e sente-se mais seguro para usar o computador. Conhecer o mundo informatizado é uma maneira de adquirir autonomia para realizar as tarefas cotidianas e para se comunicar com familiares a amigos, além de abrir caminho para ter mais acesso às informações”, explica a docente.

 

O curso rápido do Senac Rio Claro contará com duas turmas neste ano. As aulas terão início em março e em agosto. Mais informações podem ser obtidas no Portal www.sp.senac.br/rioclaro, na unidade ou pelo telefone (19) 2112-3400.

 

 

Serviço

Informática para Maturidade

Idade mínima: 40 anos

1ª turma: 4 de março a 13 de maio de 2017

2ª turma: 5 de agosto a 21 de outubro de 2017

Carga horária: 36 horas

Horário: sábados, das 13 às 17 horas

Local: Senac Rio Claro

Endereço: Avenida Dois, 720 – Centro

Informações: (19) 2112-3400 / www.sp.senac.br/rioclaro


Revista Colaborativa

O seu maior objetivo é diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vidas para um caminho mais rápido ao alcance do conhecimento, divulgar ideias, movimentos, e ações através de uma nova mídia colaborativa na cidade, com informações de causa social, uma revista eletrônica que tem como público alvo internautas com médio e alto potencial ideológico e de consumo para interagir e desenvolver a sua própria subsistência em diversas esferas da comunidade para o bem comum.